Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Falta de exercícios físicos também pode ser um fator de risco para o glaucoma

saúde pública no mundo incentivam indivíduos sedentários a se tornarem moderadamente ativos, embora reconheçam os benefícios adicionais que podem advir com a prática de exercícios mais vigorosos. “As recomendações de saúde devem enfatizar também os benefícios de um aumento de atividade física entre as pessoas já ativas, incluindo os possíveis benefícios à saúde visual, como argumento”, defende Centurion.

A aptidão física se torna ainda mais relevante para a manutenção da saúde ocular das pessoas idosas. “Os idosos tendem a ser mais sedentários. Com o processo natural de envelhecimento, as pessoas costumam ser acometidas por mais enfermidades e problemas nas articulações. A pressão ocular também aumenta. Quando recomendamos a pacientes com glaucoma fazer uma caminhada todos os dias a medida faz uma diferença enorme para o controle da pressão intraocular”, explica Ricardo Giacometti Machado, que também integra o corpo clínico do IMO.

A literatura médica mostra de forma definitiva que não há dúvidas de que os exercícios aeróbicos auxiliam a baixar a pressão intraocular e ajudam a controlar o glaucoma, sem citar a melhora na qualidade de vida dos idosos. “Andar de bicicleta, caminhar, correr, nadar e se exercitar em um programa de condicionamento físico, com regularidade, são atividades que fazem cair a pressão intraocular”, destaca Machado.

“É preciso evitar exercícios ou esportes que causem impacto na cabeça e nos ombros ou que forcem o corpo a virar de cabeça para baixo. É o caso da ginástica olímpica, do mergulho, do bungee jumping e de certas posições da ioga”, diz o oftalmologista Ricardo Giacometti Machado.

Fonte de pesquisa: http://www.velhosamigos.com.br/index_nova.html

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM