Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Estudo confirma que a ligação entre alumínio e Alzheimer não pode ser ignorada!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O uso de panelas de alumínio é muito comum no Brasil.

Não é de se estranhar, afinal essas panelas têm um custo bem acessível.

E poucas pessoas sabem o lado ruim dessa história.

Alumínio é um metal pesado.
 
E o alumínio dessas panelas é facilmente liberado nos alimentos.
 
Ao comermos esses alimentos, vamos absorver esse alumínio.
 
É pouco alumínio, não faz mal?
 
Depende da frequência com que usamos panelas de alumínio para preparar receitas na cozinha.
 
Tem muita pesquisa ligando o alumínio a diversas doenças, inclusive uma das piores de todas, o mal de Alzheimer.
 
É verdade também que muitos dizem que essa história é furada, que isso é exagero.
 
Mas como dissemos: alumínio é um metal pesado.
 
E certamente o acúmulo dele no nosso organismo não é nada saudável.
 
Assim, quanto menos contato com o alumínio, melhor para nossa saúde.
 
O prejuízo pelo excesso de alumínio no nosso organismo é alto.

Veja alguns males causados por ele:

– Aumenta as chances de desenvolver Alzheimer

Vários estudos clínicos revelaram que há uma grande relação do alumínio com essa doença.

E um estudo de caso da Universidade de Keele, no Reino Unido, mostrou de forma inequívoca que níveis elevados de alumínio no cérebro causam Alzheimer.


 
– Pode desenvolver problemas respiratórios
 
– Provoca fibrose pulmonar
 
– Pode causar problemas neurológicos, como falta de memória e equilíbrio
 
– Enfraquece os ossos, pois impede-os de absorver o cálcio

O excesso de alumínio também é bastante prejudicial às crianças.

Entre os sintomas da intoxicação de alumínio nos pequeninos, destacamos a hiperatividade, alterações ósseas e renais, anorexia e até psicoses.

Outra forma de se contaminar com o alumínio é usando folhas de alumínio para assar alimentos.
 
Pode ter certeza, a folha de alumínio transfere facilmente esse metal para o alimento.
 
O que acontece é que o aquecimento dessa folha pode provocar algumas rachaduras nela e, assim, contaminar com alumínio a comida.

 Claro que não precisamos excluir esse material da nossa cozinha, mas ele deve ser evitado nas seguintes situações:

  • Não use para grelhar 
  • Não use para armazenar tomates, especiarias ou frutas cítricas 
  • Não use para cobrir itens que vão ao forno

Substituir o papel alumínio por papel manteiga é uma ótima solução para evitar esse problemas citados.
 
Ah, e abandone panelas de alumínio, substituindo pelas de inox ou vidro.