Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Estresse e tireoide: uma relação silenciosa com sérios efeitos no corpo

Você sabia que há uma estreita ligação entre o estresse e o hipertireoidismo?

É por isso que não podemos ignorar os sinais de estresse crônico.

Para quem não sabe, o cortisol, hormônio associado ao estresse, acaba afetando a função da tireoide e as glândulas suprarrenais.

Devemos pensar mais sobre como nossas emoções podem afetar o metabolismo do nosso corpo.

A revista Thyroid Research publicou um estudo mostrando que existe uma relação entre os níveis de cortisol e TSH (tirotrofina ou hormônio estimulante da tireoide).

Resumindo: se você vive em situações de pressão, angústia e preocupações constantes, ao longo dos meses, poderá acumular problemas para a função tireoidiana.

E o que isso significa exatamente?

Bom, como os hormônios tireoidianos têm várias funções, qualquer alteração afeta células e órgãos do corpo e até a síntese de muitas proteínas.

Ou seja, sofremos com vários sintomas, distúrbios e desconfortos, como:

  • Nervosismo e inquietação fora do comum
  • Mudanças de humor
  • Sensação de fraqueza
  • Aumento do apetite
  • Perda de peso, apesar da ânsia de comer
  • Problemas de memória e concentração
  • Bócio, um sintoma evidente e associado ao hipertiroidismo, em que a pessoa sofre um inchaço na região da garganta, tendo até dificuldade para engolir, beber ou falar
  • Perda de cabelo
  • Pele mais frágil
  • Intolerância ao calor
  • Alteração no ciclo menstrual
  • Taquicardia
  • Insônia

E vale uma observação: as mulheres são as mais propensas a esse tipo de problema na tireoide.

Universidades holandesas financiaram em 2012 um complexo estudo para descobrir a relação entre estresse e hipertireoidismo.

Os resultados desse trabalho foram publicados na revista “Psychoneuroendocrinology”.

E nos revelam outro fato preocupante: as pessoas com transtorno de pânico geralmente sofrem de problemas na tireoide.

Mas afinal, como podemos impedir que o estresse destrua a nossa tireoide?

É claro que o gatilho nem sempre será o estresse (existem doenças autoimunes), mas, como esse fator é pouco analisado, resolvemos dar ênfase a ele nesta matéria.

Não se preocupe, o estresse pontual e limitado a um curto período de tempo não tem efeito sobre a nossa tireoide.

Se assim fosse, estaríamos todos muito encrencados.

Nosso alerta é em relação ao estresse crônico, que não enfrentamos e, no final, foge ao nosso controle.

Por isso devemos entender nossas emoções e enfrentar o quanto antes o que nos incomoda.

Separe duas horas do seu dia para dar atenção a si mesmo.

Cuida da sua dieta, das suas relações com outras pessoas, faça exercício físicos, assista ou leia algo que dê prazer e edifique seus pensamentos.

Faça uma atividade física, como caminhada, natação e musculação.

Basta esse tipo de atitude para você fortalecer seu corpo contra os males do estresse.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM