Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Estes são os 7 sinais perigosos de pressão alta que você não deve ignorar

O assunto que vamos abordar neste post é muito importante: pressão arterial elevada.

Este problema de saúde está associado ao consumo de alimentos industrializados.

Por isso é tão fácil encontrar cada vez mais pessoas sofrendo deste mal.

Estresse e excesso de esforço físico também são fatores que provocam hipertensão.

Infelizmente,  muitas vezes não é fácil identificar quando alguém que está com pressão alta.

É que o problema frequentemente se manifesta de forma muito discreta.

Sendo assim, os cuidado devem ser dobrados.

O distúrbio surge quando há forte pressão exercida no sangue contra as paredes arteriais.

Exames médicos podem detectar a hipertensão, mas é sempre bom ter um aparelho em casa que verifique se está tudo em ordem.

Para a Organização Mundial de Saúde (OMS), os valores superiores a 140×90 indicam hipertensão.

Pessoas acima dos 50 anos devem tomar cuidado redobrado, pois a hipertensão pode causar derrame e ataque cardíaco.

Como já dissemos, o problema surge de forma bem silenciosa, mas um pouco de sensibilidade para identificar os sintomas pode mudar tudo.

Veja possíveis sinais da doença:

– Dormência

– Dor na cabeça

– Tonturas

– Dificuldades para respirar

– Problemas na vista

– Palpitações

– Hemorragia nasal

Se sentir alguns desses sintomas, procure ajuda médica e verifique a pressão imediatamente.

Quanto à alimentação natural, aposte nos alimentos ricos em ômega 3 e potássio.

Além desses, amplie o consumo de nozes, grãos, peixes, limão, melancia e legumes frescos, especialmente alho, cebola e aipo/salsão.

Por falar em aipo/salsão, aqui está uma ótima receita para ajudar a controlar a pressão:

INGREDIENTES

1 talo de aipo

1 litro de água

MODO DE PREPARO

Corte o talo em vários pedaços e leve para ferver em 1 litro de água.

Espere esfriar e consuma ao longo do dia.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO