Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Este hormônio é a razão por que você não consegue emagrecer. Saiba como resolver o problema

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A leptina é um hormônio que desempenha papel fundamental no emagrecimento.

Se você está tentando perder peso, mas nenhuma dieta ou treino duro está dando resultados visíveis, então o hormônio leptina pode ser o responsável por isso.

Esse hormônio é secretado pelas células e sua função principal é equilibrar os níveis de peso e de energia do corpo. 

A leptina exerce sua função de duas formas.

A primeira é levando o cérebro a indicar quando é hora de parar de comer.

A segunda é estimulando o tecido adiposo para queimar energia.

À medida que você fica mais obeso, o corpo libera mais leptina na corrente sanguínea para criar um equilíbrio, estimulando o tecido adiposo a queimar o excesso de gordura.

No entanto,  o hormônio pode não estar trabalhando corretamente.

Para ser mais direto, muitas pessoas com excesso de peso têm desenvolvido o que chamamos de resistência à leptina

Razões para a resistência à leptina

O resultado disso é que o cérebro deixa de nos emitir sinais para parar de comer ou para acelerar o metabolismo.

Esta condição no corpo provoca dificuldades no processo de perder peso e na manutenção de um metabolismo saudável. 


Além disso, as pessoas com resistência à leptina são propensas a doenças crônicas, provocando excesso de gordura na área do estômago e aumentando a inflamação do tecido.

A resistência à leptina pode também ocorrer como resultado de dietas radicais.


A fim de perder peso rapidamente, algumas pessoas cometem o erro de reduzir a sua ingestão de calorias drasticamente, chegando até a passar fome.


Isso causa problemas, pois a leptina vai ficar desregulada e fazer com que o cérebro fique pedindo mais comida com maior frequência.


Portanto, é sempre uma boa ideia para evitar dietas que levem à fome, pois elas podem causar mais mal que benefícios.


O consumo regular de alimentos industrializados ​​também é uma das causas da resistência à leptina.


Entre esses alimentos prejudiciais, destacamos carboidratos refinados (com farinha de trigo branca, como pão, biscoito, bolacha, pizza, macarrão), açúcar branco e alimentos ricos em gordura.

Em resumo, para evitar a resistência à leptina, você NÃO deve:

1. Fazer dietas radicais que fazem você passar fome.

2. Comer alimentos industrializados, principalmente os feitos com farinha de trigo branca (como pão, biscoito, bolacha, pizza, macarrão), açúcar branco e alimentos ricos em gordura.