Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Este homem descobriu a cura do câncer; sua obra foi destruída e ele morreu “acidentalmente”

Você vai conhecer agora uma história incrível.

è a história de um homem chamado Raymond Rife.

Ele nasceu em 1888 e foi um médico que desempenhou um grande papel na tecnologia óptica, eletrônica, radioquímica, bioquímica, balística e avaliação.

No entanto, seu grande feito foi encontrar a cura para o câncer.

Escolhido por Deus e com bastante esforço em suas pesquisas sobre a doença, o doutor conseguiu isolar um microrganismo nas células cancerosas, chamado de VX Vírus.

Foram 10 anos de  estudos intensos até conseguir seus primeiros resultados.

Um ano depois, projetou o Microscópio Universal, que era capaz de ampliar o tamanho de um objeto 60.000 vezes.

Como um verdadeiro gênio, o dr. Rife usou ressonância de frequência de luz para destruir os organismos usando uma frequência natural, sem destruir o tecido saudável.

Em outras palavras, ele criou uma espécie de minúscula bomba que eliminaria apenas a parte doente das células.

Em 1934, dois meses após sua descoberta, ele já havia curado 14 pacientes com câncer, entre 16 tratados.

Quanto aos outros dois?

Foram curados seis semanas depois.

Você deve estar se perguntando: “E onde está a grande descoberta do dr. Rife?

Por que não é divulgada?”

Antes de saber o que houve, seria bom assistir ao vídeo abaixo.

Ele é bem esclarecedor sobre como as coisas funcionam no mundo.

Viu o vídeo?

Então vamos voltar a falar sobre o dr. Rife, pois fica mais fácil você entender o que ocorreu.

Infelizmente, tudo relativo a esse gênio foi "apagado".

Em 1934, seu amigo o dr. Milbank Johnson ia declarar os resultados dessa terapia do câncer, mas foi envenenado e seus documentos “misteriosamente” desapareceram.

E o laboratório do dr. Rife foi Incendiado.

Outro cientista, o dr. Nemes, tinha cópias de alguns trabalhos  de Rife.

Mas morreu num incêndio inexplicável que também destruiu todos os documentos que provavam a cura do câncer pela terapia de Raymond Rife.

E, em 1971, o descobridor da cura do câncer, o dr. Rife morreu no México, onde se exilara, vítima de uma "acidental" combinação de Valium e álcool.

Três mortes misteriosas e todas ligadas à cura do câncer.

Coincidência?

Deve ser…

Mas vale lembrar que a indústria do câncer fatura mais de cem bilhões de dólares por ano.

Em 1980, Barry Lynes publicou o livro "The Cancer Cure That Worked: 50 Years of Suppression", que resgatava a história do dr. Raymond Rife e estimulava a retomada do magnífico trabalho deste genial cientista.

Sabe o que aconteceu?

A obra foi rejeitada e ridicularizada pela American Cancer Society, que afirmou que as ideias de Rife eram típicas de uma "teoria da conspiração".

Como alguém já disse, "teoria da conspiração" foi um termo criado para desqualificar tudo aquilo que ameaça "os donos e as regras do mundo".

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM