Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Erva-mate: prós e contras

A erva-mate (Ilex paraguariensis), matéria-prima do chimarrão, também conhecida como mate, erva-chimarrão e chá-do-brasil, é antioxidante, sendo indicada para gripe, resfriado, febre, inflamação, neurastenia, depressão nervosa, constipação, úlcera, reumatismo e problemas no pâncreas.

Por conter substâncias que excitam o organismo, como xantina e cafeína, também presentes no café, a erva-mate deve ser usada sem excesso, no máximo duas xícaras ao dia.

A xantina atua como diurético, relaxante do músculo liso, vasodilatador e estimulante cardíaco, enquanto a cafeína tem ação acentuada como estimulante do sistema nervoso central.

O consumo excessivo dessas substâncias, porém, pode acarretar reações como convulsão, palpitação, dor de cabeça e de estômago, insônia, perda de apetite, náusea, vômito, depressão e falta de potência. A xantina e a cafeína também são ruins para a mucosa gástrica e contra-indicadas para quem tem problema de estômago, como gastrite e úlcera.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO