Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Em 2 dias ela morreu com uma dor de cabeça – por isso é preciso prestar atenção a estes sintomas!

Quem nunca sofreu com com gripe, inflamação, dor no estômago ou na cabeça?

De vez em quando, esses problemas de saúde aparecem para nos incomodar.  

Com esses sintomas, as pessoas geralmente se automedicam, pois acreditam que não é "nada demais".

E é justamente aí onde mora o perigo.

A história que vamos contar aconteceu com a americana Charlotte Lee Broadway, de 41 anos.

Ela sentia constantes dores na cabeça e, como a maioria, aprendeu a combater o sintoma sozinha.

Acontece que um dia a enxaqueca chegou muito forte e seus remédios não deram conta.

Eric, o marido de Lee, a levou ao hospital e ambos pensaram que se tratava de algo simples e que poderia ser resolvido com um analgésico mais forte.

Enganaram-se, pois a mulher estava com aneurisma cerebral.

Um caso de vida ou morte.

Para quem não sabe, trata-se de uma fragilidade em alguns vasos sanguíneos, onde o sangue se acumula, criando uma pequena bolha que faz pressão sobre a massa cerebral.

A pressão é tão grande que pode causar danos irreversíveis, e também pode fazer com que a bolha estoure e haja sangramento, como ocorreu com Lee.

Ela passou dois dias internada no hospital, mas acabou morrendo.

Esta é mesmo uma história triste.

Lee deixou quatro filhos e o marido.

Eric sentiu a necessidade de compartilhar a experiência para que outras pessoas não repitam o mesmo erro de sua falecida esposa.

Se o aneurisma cerebral for detectado cedo, então é possível evitar a morte.

Trouxemos uma lista com alguns sintomas dessa terrível doença.

Caso você esteja com algum deles, procure um médico.

– dormência em uma parte do rosto

– dor de estômago e vontade de vomitar

– desmaio ou perda de consciência

– enfraquecimento dos braços e pernas

– dor de cabeça intensa

– ocorrência de convulsões

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM