Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Elimine os cistos nos seios com apenas 2 ingredientes que você já tem em casa!

Você sabia que pode eliminar cistos nos seios de forma natural e com apenas dois ingredientes?

Leia este post até o fim e você aprenderá as melhores receitas naturais para eliminar esse problema.

Mas é importante você saber que uma alimentação saudável e especial é essencial para combater o problema.

Por isso, se você tem cistos mamários, deve consumir:

– Alimentos ricos em vitamina C, D e K, além de investir em vegetais de todos .os tipos.

– Iodo, que ajuda a reduzir estrogênio e a diminuir dores no peito.

– Sementes de gergelim, girassol e avelã.

– Óleo de prímula, pois reduz o desconforto, a sensibilidade mamária e alguns outros sintomas causados pelos cistos.

– Chá verde.

Outra dica muito boa é seguir uma dieta que possa desintoxicar o organismo.

E do jeito que há uma lista de superalimentos milagrosos que podem nos ajudar, há também os que devem ser evitados, como:

– Carboidrato simples: estamos falando, por exemplo, de farinha e açúcar refinados.

– Gorduras saturadas de origem animal, como carnes gordas

– Metilxantinas: os principais alimentos que  contêm essas substâncias são: café, chá preto, refrigerante e chocolate.

Agora que você já sabe o que deve e o que não deve comer em caso de cistos mamários, veja quais são os dois remédios naturais que vão ajudar a resolver o problema:

1. Babosa e cenoura

Beba o suco do gel de babosa misturado com cenoura.

Se desejar, também pode combinar a babosa com limão.

2. Óleo de rícino (puro)

Aplique o óleo na mama para aliviar a dor e reduzir a inflamação.

Deixe o óleo no seio por uma hora, repetindo o procedimento três vezes por semana, durante três meses.

É o tempo necessário para os cistos desaparecem.

Quando isso acontecer, aplique apenas por mais uma semana
 
Este é um blog de notícias sobre tratamentos alternativos. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM