Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Eles namoraram e se casaram quando já tinham 100 anos de idade

O amor não tem idade e pode acontecer mesmo quando se tem 100 anos de idade.

Quem nunca ouviu falar que para o amor não há idade?

John e Phyllis Cook são prova disso.

Ele tem um século de vida e chegou na Kingston Residence of Sylvania em janeiro de 2017.

Ela, por outro lado, tem 103 anos e se instalou no mesmo asilo em fevereiro de 2018.

Ambos são do estado de Ohio, no centro-oeste dos Estados Unidos da América.

No entanto, a conexão entre eles vai muito além disso.

Ninguém espera encontrar um grande amor numa casa de repouso depois de certa idade, não é mesmo?

Mas quem os conhece, como a diretora Emily Roach, garante: “Eles são compatíveis”.

Tudo começou com uma boa conversa, e logo descobriram o quanto adoravam jogar bingo juntos e conversar no pátio.

Com o tempo e convívio diário, descobriram que se amavam o bastante para se casarem.

E, acredite, em agosto de 2019, celebraram o matrimônio.

A festa foi muito bonita!

Lá estavam os amigos, os parentes, os filhos de cada um, e até os funcionários da Kingston Residence of Sylvania.

Alguém ainda duvida que é possível sentir o coração acelerar e ter grande disposição para abrir o champanhe, partir o bolo e dançar na celebração do próprio casamento depois dos 100 anos de idade?

Talvez esta história sirva de lição para quem pensa que a vida já não tem mais nada de bom para oferecer depois dos 50 anos.

Quantas pessoas por aí não vivem melancólicas porque se sentem velhas demais?

Se for o seu caso, é bom repensar.

Não há idade para novas descobertas.

É possível viajar, conhecer gente nova, descobrir habilidades e até encontrar um amor.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM