- PUBLICIDADE -

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Doenças do calor: quais são, como prevenir e tratar

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O calor traz com ele problemas e doenças típicas. Saiba quais são, como evitar e também como tratar – tudo de forma nautural.

A primavera e o verão são as temporadas em que surgem as “doenças do calor”.

E isso, claro, devido às temperaturas altas.

E também devido a alguns cuidados que deixamos de ter, para prevenir esses problemas.

Neste artigo, você vai conhecer os principais problemas típicos do calor. T

E também como evitar e tratar, em especial, de forma natural.

Doenças típicas das temporadas quentes, tratamentos e prevenção

Desidratação

Eis uma das doenças mais comuns das estações quentes.

Por exemplo, o excesso de suor provocado pelos dias quentes e a exposição solar costumam contribuir para a perda de líquidos.

Além disso, muita gente não entende que o consumo de água deve ser ainda maior nas temporadas de calor.

Isso significa que não é para beber água apenas quando a sede chega.

Ou seja, o consumo de líquidos deve ser maior, mais de 2 litros por dia. A

quantidade de 2 l itros é sempre válida para qualquer situação, porém nas estações de alto calor deve-se aumentar para 3 litros ou até mais, dependendo da temperatura.

A desidratação pode causar queda de pressão, diarreia, fraqueza e outros problemas.

Insolação

Mais um problema comum nas temporadas de altas temperaturas.

A insolação ocorre em virtude da exposição intensa e desprotegida ao sol.

Em especial, entre as 10h e as 16h, quando os raios são mais nocivos.

A insolação costuma causar sintomas graves, por exemplo:

  • Aumento da temperatura corporal (febre).
  • Diarreia.
  • Desidratação.
  • Vômitos.
  • Queimaduras.

Na maioria das vezes, porém, esse problema é simples.

Por exemplo, evite exposição excessiva ao sol, especialmente das 10h às 16h.

Usar bonés e chapéus também é uma forma de prevenir quadros de insolação.  

Além disso, a hidratação é sempre fundamental.

Queda de pressão

Não é exatamente uma doença.

No entanto, é comum cair a pressão nas épocas mais quentes.

As altas temperaturas contribuem para isso.

Assim, a melhor forma de evitar a queda de pressão é sempre se alimentar adequadamente.

Alimente-se de forma saudável, com frutas, verduras, legumes, carnes magras.

A queda de pressão causa dores de cabeça, fraqueza e até desmaios.

Queimaduras

As queimaduras são m cmns n verão.

O principal motivo para o seu surgimento é a exposição exagerada e desprotegida ao sol. 

A prevenção é a mesma da insolação.

Ou seja, evite exposição solar nos horários críticos.

Além disso, proteja-se sempre com protetores solares.

E capriche na hidratação da pele e, de preferência, da forma mais natural possível.

Vale ressaltar que as queimaduras solares podem atingir graus que causam lesões graves e até irreversíveis.

Neste caso, atendimento médico é fundamental.

Micoses

Outra doença típica das temporadas de calor.

Isso porque as micoses são resultado de focos de fungos.

Os fungos, por sua vez, se alojam em ambientes úmidos e quentes.

Assim, os dias quentes facilitam a proliferação das micoses.

Neste caso, os sintomas podem ser leves ou severos.

As micoses podem causar apenas coceiras ou até lesões na pele, com infecção, inclusive.

Como se prevenir?

Fique sempre com a pele seca.

Por exemplo, depois de tomar banho ou sair da piscina ou do mar, enxugue todo o corpo.

Em especial, os vãos dos dedos dos pés.

Porém, não se esqueça de enxugar virilhas, axilas, a dobra dos joelhos e dos braços.

Além disso, se puder, retire os trajes de banho e vista roupas secas.

Atenção também ao andar por aí.

Use sempre chinelos.

Evite andar descalço pela areia da praia ou vegetações, por exemplo.

Mas e se a micose “me pegar”?

Não é motivo para sair correndo para o pronto socorro.

Caso os sintomas sejam suaves, comoleve vermelhidão e coceira, use antifúngicos naturais.

Por outro lado, se o problema não for resolvido ou o quadro for mais grave, busque atendimento médico.

Intoxicação alimentar

Mais uma doença comum nas épocas quente.

O calor favorece a proliferação de vírus, bactérias e parasitas nos alimentos.

Assim, facilita o quadro de intoxicação alimentar.

A intoxicação alimentar tem como sintomas:

  • Cólicas abdominais
  • Diarreia.
  • Vômitos.
  • Febre.
  • Desidratação.

Mas como evitar?

Para se prevenir, prefira se alimentar em casa.

Por exemplo, cuidado ao comer em praias.

Só se alimente no calor, fora de casa, se conhecer realmente a procedência de quem oferece alimentos.

Além disso, mantenha os alimentos em casa sempre higienizados e em condicionamento ideal para os dias quentes.

Bicho-geográfico

O nome é até engraçado, não é?

Essa é uma das doenças que aparecem mais nas temporadas de calor.

Trata-se de uma larva que forma espécies de mapas na pele.

Assim, se dá esse nome popular de “bicho-geográfico”.

O contágio é por meio de feridas e lesões.

A areia da praia e terra são os ambientes onde essa larva vive.

Então, ao pisar descalço nesses locais, a “bicho geográfico” adentra no corpo. A larva, por sua vez, parasita o organismo.

E como se prevenir?

Basta proteger os pés, sempre usando calçados.

Além disso, cuide de feridas, frieiras e micoses, a fim de evitar a entrada da larv.

Dengue  

Embora ela ocorra durante todo o ano, a dengue é mais prevalente nas épocas de calor.

Isso porque o mosquito da dengue se multiplica em água parada.

E esse ambiente é mais comum nas temporadas quentes, quando ocorrem as conhecidas tempestades de verão.

E como se prevenir?

Basta tomar os cuidados exaustivamente divulgados:

  • Sempre manter a água limpa na piscina.
  • Não acumular água parada em vasos de plantas, pneus e calhas.
  • Separar garrafas para a reciclagem, pois elas acumulam água.

Otite

Por fim, entre as doenças e problemas de saúde mais comuns no calor, temos a otite.

A otite acontece quando mantemos o canal auditivo úmido.

Os sintomas são:

  • Dor de ouvido
  • Queimação no ouvido
  • Febre

Para evitar o problema, procure usar protetores auriculares sempre que se banhar.

Além disso, seque a parte externa dos ouvidos com cotonete.

Secando a parte mais à mostra, você previne o acumulo de água nos sistemas auditivos internos.

Mais Lidas