PUBLICIDADE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Cuidados com seu pet: 15 alimentos proibidos para cães

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Alguns alimentos são impróprios para consumo canino, podendo ser tóxicos e provocar a morte do animal.

A alimentação canina precisa de vários cuidados e, por isso, é fundamental ter em mente o que os animais podem ou não comer.

Isso porque existem alimentos que não fazem mal para humanos, porém, em animais de estimação, podem ser altamente tóxicos.

Por isso, listamos aqui 15 alimentos que são impróprios para consumo dos cães.

E muitos desses alimentos podem ser altamente tóxicos e provocar até a morte do animal.

São eles:

Doces e chocolate 

Doces, balas e alguns produtos diet são adoçados com xilitol, um adoçante que pode causar o aumento da insulina no corpo do cão.

Como consequência, diminui o açúcar do sangue e causa insuficiência hepática (falência do fígado). 

Os sintomas mais comuns são: vômito, letargia, perda da coordenação, convulsões e ocorrem cerca de meia hora após o consumo.

Já o chocolate contém teobromina, uma substância altamente tóxica para os cães, podendo causar envenenamento e levar o animal à morte.

Abacate

O abacate contém uma substância chamada persin, que para os humanos não faz nada, porém, para os animais, é tóxica.

Caso o seu cão consuma a fruta, ele poderá apresentar sintomas como diarreia e vômito.

Portanto, se você possui um pé de abacate em seu quintal, mantenha seu cachorro afastado, para evitar que ela consuma a fruta.

Uva

Tanto a uva quanto qualquer outro produto derivado da fruta, como o suco, são prejudiciais para os cães.

Caso seu animal coma a fruta (ou seus derivados), poderá ter insuficiência renal e hepática, vômitos, diarreia e em alguns casos até mesmo a morte.

O vômito e a diarreia podem ocorrer após quatro ou seis horas do consumo.

Macadâmia

A macadâmia, mesmo que em quantidades pequenas, pode ser um dos alimentos mais letais para os cães.

Ela pode provocar uma forte reação tóxica, causando vômito, febre, alteração na frequência cardíaca, paralisia de membros posteriores e até a morte. 

Geralmente, os sintomas surgem após 12 horas da ingestão do alimento e, caso tenha cobertura de chocolate, podem ficar ainda piores.

Frutos secos

Os frutos secos possuem alta quantidade de fósforo, mineral que pode provocar vômito, diarreia, fraqueza, dor muscular, tontura, tremores, insuficiência renal e até febre em seu animal.

Por isso, elimine qualquer rastro de frutos secos da dieta do seu cão se quiser evitar esses problemas.

Entre os frutos secos mais comuns, estão:

  • Castanha-do-pará
  • Castanha de caju
  • Amêndoas
  • Avelã
  • Amendoim
  • Nozes
  • Pistache

Alho e cebola 

O alho e a cebola possuem algumas substâncias que podem causar anemia e danos nos rins.

Após o consumo desses alimentos, seu cão poderá  apresentar fraqueza, dor de estômago e sangue na urina. 

No entanto, esses sintomas só aparecem após três ou quatro dias do consumo.

Por isso, fique atento para que seu animal não coma esses alimentos.

Batata e casca de batata

Tanto a polpa quanto a casca da batata, quando estão verdes, contêm solanina, substância que pode ser tóxica para os animais.

Maçã 

A maçã contém cianeto em suas sementes, uma substância que pode ser tóxica para os humanos.

Porém, para os cães pode ser prejudicial e causar tonturas, dificuldades para respirar, convulsões, colapso, hiperventilação, choque e até mesmo coma.

Bacon

O bacon e outros alimentos gordurosos podem causar pancreatite nos cães. 

Caso isso ocorra, o pâncreas pode inflamar e não funcionar adequadamente, ou até mesmo parar de funcionar.

Frango

Quando crus, as carnes de aves não são tão prejudiciais para os cães, porém, quando cozidas, devido ao tempero, podem causar reações.

Além disso, os ossos podem provocar obstruções e até mesmo perfurações no estômago e no intestino.

Por isso, fique atento e, se suspeitar que o animal tenha engolido um ossinho, leve-o ao veterinário. 

Ovo cru

O ovo cru possui uma enzima que interfere na absorção de vitamina B, o que pode provocar a queda de pelo no animal e também problemas de pele.

Sal

Assim como é prejudicial para os humanos quando consumido em excesso, o sal também pode causar problemas de saúde nos cães.

Seu animal poderá ter vômito, diarreia e até mesmo consequências mais graves, como problemas no coração.

Laticínios

A maioria dos cães são intolerantes à lactose e, por isso, não é recomendado dar leite de vaca ou derivados para seu animalzinho.

Embora não seja perigoso, em excesso pode causar diarreia, gases e problemas gastrointestinais diversos.

Levedura ou fermento

As leveduras convencionais e fermentos utilizados em bolos e outras receitas, podem ser tóxicas para os cães.

Após o consumo, os animais podem sofrer com o acúmulo dos gases, vômito, mal-estar, dor e letargia.

Álcool

Jamais dê bebida alcoólica para seu cão (ou qualquer outro animal de estimação).

O álcool pode provocar vômito, diarreia, depressão do sistema nervoso central, dificuldade para respirar, problemas de coordenação, coma e até a morte.

Cuidados básicos com a alimentação do seu pet

  • Ofereça o alimento correto para cada raça de pet;
  • Preze por oferecer uma ração de qualidade;
  • Não compartilhe a sua refeição com seu animalzinho;
  • Dê a quantidade correta de alimento;
  • Se tiver mais de um cão, alimente-os separadamente;
  • Higienize os comedouros e bebedouros diariamente;
  • Evite recipientes de plástico, pois esse material absorve muitos odores e bactérias;
  • Troque a água todos os dias, pois os animais também precisam de água fresca;
  • Evite atividades físicas com seu cão após a refeição.

Importante

Mesmo os alimentos não tóxicos, se consumidos em excesso, podem causar alguma complicação a longo prazo na saúde do seu pet.

Além do mais, até alimentos saudáveis, quando consumidos em excesso, podem causar obesidade canina.

Na dúvida, converse com um veterinário para saber quais alimentos você pode dar para seu cão.

Além disso, caso seu animal consuma algum alimento proibido, procure uma clínica veterinária o mais rápido possível.

Você também pode gostar dos seguintes posts sobre cães:

Mais Lidas

Todas as suas informações pessoais recolhidas serão usadas para ajudar a tornar a sua visita no nosso site a mais produtiva e agradável possível. A garantia da confidencialidade dos dados pessoais dos utilizadores do nosso site é importante para Cura pela Natureza. Conheça nossa Política de Privacidade.