Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Consumo de kiwi melhora síndrome do intestino irritável

A fruta kiwi por dia é ótima para quem tem a síndrome do intestino irritável.


Isso porque pesquisadores constataram que o consumo de dois kiwis por dia, durante um mês, reduziu significativamente o tempo de trânsito do cólon, aumentou a frequência de defecação e melhorou a função intestinal naqueles que têm SII.*


A síndrome do intestino irritável (ou síndrome do cólon irritável) é uma desordem gastrintestinal muito comum que afeta sobretudo as mulheres.

Pode ter diversas causas: estresse, dieta inadequada, alergia e intolerâncias alimentares, supercrescimento bacteriano, fúngico e parasitário, produção enzimática insuficiente, intolerância à lactose e irregularidades na secreção de hormônios intestinais responsáveis pela motilidade.

Essa disfunção provoca contrações musculares e movimentos intestinais irregulares, trazendo como conseqüência o acúmulo de muco e de toxinas nos intestinos.

O organismo perde a capacidade de absorver os nutrientes, principalmente os aminoácidos.

SINTOMAS MAIS COMUNS

Dor e distensão abdominal constante.

Urgência para evacuar com posterior alívio da dor.

Sensação de evacuação incompleta.

Alternância entre diarreia e constipação.

Gases, náuseas, azia e excreção excessiva de muco.

Ansiedade ou depressão, dor de cabeça, anorexia e fadiga.

Intolerância a dissacarídeos (sacarose, maltose, lactose, manitol, sorbitol, lactose e frutose).

DEVE-SE EVITAR

Alimentos como leite e derivados, grãos (sobretudo trigo e milho), café, alguns chás, frutas cítricas e chocolate devem ser eliminados temporariamente do cardápio, bem como alimentos gordurosos, refeições com grande conteúdo de lipídios e consumo de álcool.

TRATAMENTO NATURAL

O tratamento natural da síndrome do intestino irritável consiste basicamente em fortalecer o organismo com:

Probióticos.

Dieta rica em fibras (frutas , hortaliças, cereais integrais e farelo de arroz).

Glutamina (adicionar a sucos ou tomar em jejum).

Ácidos graxos essenciais ômega 3 e ômega 6.

Chá de camomila, melissa, valeriana, alecrim, tanchagem e gengibre. Usar as ervas puras ou combinadas.

Alfafa.

Aloe vera (babosa) – veja a receita neste blog.

Alho.

Suplementação de vitaminas e minerais, sobretudo cálcio e magnésio.

Técnicas de relaxamento, ioga, caminhada.

Modificação do estilo de vida e redução do estresse.

*Assista AQUI vídeo (em inglês) sobre pesquisas que mostram o kiwi como alimento benéfico para pacientes com SII.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM