sábado, 21 maio 2022
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Como usar a salsa e mais 3 remédios caseiros para controlar a psoríase

É possível fazer um tratamento natural para controlar a psoríase e prevenir doenças relacionadas a ela.

A pele é o maior órgão do corpo humano e, também, a nossa primeira defesa contra as agressões externas.

Mas também está sujeita a diversos problemas, como a psoríase por exemplo.

A psoríase é uma doença crônica que afeta a pele, causando manchas avermelhadas ou rosadas e recobertas por escamas esbranquiçadas.

O problema pode acometer homens e mulheres e geralmente surge entre os 30 e 70 anos de idade.

Apesar de ser mais frequente em adultos, crianças e bebês também podem ser afetados, nesse caso, pela psoríase infantil. 

As causas ainda não são conhecidas, mas acredita-se que há predisposição genética, fatores ambientais e imunológicos. 

Além disso, há outras razões que podem provocar o início da doença ou agravar os sintomas, como, por exemplo:

  • Excesso de peso e/ou obesidade;
  • Infecções causadas por vírus/ou bactérias;
  • Alcoolismo e tabagismo;
  • Estresse físico ou emocional;
  • Gravidez;
  • Traumatismos;
  • Alguns medicamentos químicos.

Outro fator importante é que a psoríase não é contagiosa ou transmissível de pessoa para pessoa. 

Sinais e sintomas 

Os sintomas de psoríase são variados, de acordo com o tipo e intensidade da doença.

Veja os principais: 

Psoríase em placas

A psoríase em placas caracteriza-se por lesões vermelhas e descamativas que afetam os cotovelos, joelhos, região lombar e couro cabeludo.

Além disso, é frequentemente acompanhada por um prurido (comichão).

Psoríase gutata

Esse subtipo da psoríase é caracterizado por pequenas lesões vermelhas e descamativas em forma de gota, espalhadas pelo corpo.

Psoríase palmo-plantar

A psoríase palmo-plantar causa lesões vermelhas, descamativas e espessas na palma das mãos e planta dos pés, seguida de rachaduras dolorosas.

Psoríase pustulosa

É menos frequente, no entanto, pode ser grave, pois as lesões avermelhadas são acompanhadas de pus, podendo ser localizadas ou generalizadas.

Por vezes surge durante a gravidez e os sintomas mais comuns são febre, mal estar e/ou diarreia.

Psoríase inversa

Essa, por sua vez, acomete as pregas das axilas, virilhas ou áreas infra-mamárias, por exemplo, apresentando lesões vermelhas “brilhantes”, sem ou com pouca escama.

Além disso, muitas vezes pode ser confundida com infecções bacterianas ou fúngicas.

No caso dos homens, pode atingir a região genitinal, mais precisamente a região peniana (do pênis).

Psoríase eritrodérmica

A psoríase eritrodérmica não é muito comum, mas quando ocorre, surge acompanhada de lesões na superfície corporal.

Também pode ser acompanhada de febre, mal estar, arrepios e/ou dores nas articulações. 

Já em casos mais graves poderá ocorrer dificuldade respiratória, infecções ou distúrbios cardiovasculares.

Psoríase ungueal

A psoríase ungueal afeta as unhas dos dedos das mãos e dos pés, causando manchas brancas ou amareladas e descolamento da unha.

Psoríase artropática 

A psoríase artropática provoca dores nas articulações de mãos, pés, coluna e/ou membros, geralmente, após as lesões na pele.

Tratamento para psoríase

Até o momento, não existe cura para a psoríase, no entanto, é possível fazer um tratamento como forma de controle e, também, para prevenir doenças relacionadas a ela.

Salsa

A salsa, ou salsinha, é rica em vitaminas A, C, K, cobre, ferro, magnésio e óleos essenciais que auxiliam na recuperação da pele.

Segundo estudo da Universidade Miguel Hernandez, na Espanha, os óleos essenciais presentes na salsa tem ação antibacteriana , evitando doenças causadas por bactérias.

Além disso, um estudo indiano realizado na Universidade de Sambalpur, concluiu que um desses óleos essenciais é o eugenol, este, por sua vez, é antisséptico e age contra infecções e microorganismos na pele.

A salsa também possui propriedades clareadoras e regeneradoras, além de ser fonte de betacaroteno, substância que está associada com a saúde da pele e com o processo de cicatrização.

Ingredientes:

  • 1 colher sopa de salsa desidratada
  • 100 ml de água

Sugestão: você pode colher a salsa fresca do quintal de casa, secar e depois triturar.

Modo de preparo e uso:

Coloque a água em um recipiente de vidro esterilizado, acrescente a salsa, misture e tampe.

Aplique diariamente, antes de dormir, nas regiões afetadas pela psoríase – use um algodão ou gaze.

Guarde por até seis dias, após esse tempo, caso não tenha usado toda a solução, descarte a sobra e faça uma nova.

Camomila

A camomila contém camazuleno, um óleo essencial que ajuda a diminuir a inflamação de várias doenças de pele.

No caso da psoríase, esse óleo irá formar uma outra substância, chamada leucotrieno B4 (LTB4), que vai impedir o desenvolvimento de placas, aliviando os sintomas.

Ingredientes:

  • 4 colheres (sopa) de flores frescas de camomila
  • 500 ml de água fervente

Caso não consiga a camomila fresca, pode usar a seca.

Modo de preparo:

Coloque a água em recipiente, adicione as flores de camomila, tampe e deixe em infusão por 15 minutos.

Depois que esfriar, coe e aplique o chá sobre as placas de psoríase, deixando secar naturalmente ao ar livre.

Faça essa aplicação três vezes ao dia – podendo, também, ser feita em forma de compressas, deixando sobre a pele por 30 minutos, três a quatro vezes ao dia.

Calêndula

A flor de calêndula possui propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e cicatrizantes.

Por isso, pode ser usada para auxiliar no tratamento de doenças de pele, como a psoríase e eczema.

Amasse três a quatro flores de calêndula e depois coloque sobre as placas de psoríase.

Deixe agir por 15 a 20 minutos e, na sequência, lave a pele com água corrente e deixe secar naturalmente.

  • Atenção: caso tenha alguma reação alérgica, como sensação de queimação na pele, devido aos óleos essenciais da calêndula, lave imediatamente com água corrente e suspenda o uso.

Sabonete antiacne de calêndula caseiro: trata, esfolia e limpa a pele

Babosa (aloe vera)

A babosa, aloe vera, possui efeito anti-inflamatório, cicatrizante, hidratante e calmante para a pele, diminuindo os sintomas da psoríase.

Remova o gel de uma folha de babosa e tire a aloína – veja aqui o passo a passo.

Isso porque, essa substância é tóxica e pode provocar irritações na pele.

  • Sugestão: caso não tenha a planta in natura, pode usar o gel industrializado, encontrado em lojas de produtos naturais e farmácias.

Depois, aplique sobre as placas de psoríase, envolva com um plástico filme e deixe agir por 15 minutos e lave com água corrente.

Faça essa compressa três a quatro vezes por dia.

- PUBLICIDADE -

Veja Também

Redes Sociais

3,436,539FãsCurtir
159,642SeguidoresSeguir
580,447SeguidoresSeguir
522SeguidoresSeguir
3,907SeguidoresSeguir
564,000InscritosInscrever
- PUBLICIDADE -

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -