PUBLICIDADE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Como reutilizar esponjas usadas para as plantas se desenvolverem melhor

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Você tem o costume de jogar as esponjas usadas no lixo? Este artigo vai mostrar como você pode reutilizá-las nos cuidados com as plantas.

O que você faz com as esponjas de cozinha usadas?

Joga fora no lixo?

Que tal fazer diferente, reaproveitando-as nos cuidados com suas plantas?

Quando você termina de usar uma esponja, e a joga ela no lixo, ela leva anos para conseguir se decompor.

Contudo, se você tem o costume de cultivar hortas orgânicas em casa, esses produtos podem ser muito úteis, e ajudar demais.

Leia até o final para não perder nenhuma informação importante.

Como utilizar esponjas usadas nas plantas

Vale ressaltar que todos os tipos de esponjas, seja de lavar louça ou não, podem ser reutilizadas, de forma bem benéfica, em plantas de vasos.

Lave as esponjas usadas

Em primeiro lugar, é importante que você lave muito bem as esponjas usadas, com a finalidade de retirar todas as bactérias, fungos e sujeiras que ficam impregnadas.

Para isso, você pode colocar algumas gotas de água sanitária dentro de um balde com água, mergulhar a esponja e deixar descansar por uma noite inteira.

Depois que ela estiver bem limpa, você poderá utilizá-la em vasos com plantas grandes, para plantas pequenas, com plantas que crescem bastante (como um pé de maxixe em uma jardineira pequena, por exemplo) e também para árvores que plantou em vasos pequenos.

Corte as esponjas em pequenos pedaços

Para começar a usufruir dos benefícios das esponjas usadas, é necessário picotá-las em vários pedacinhos (cubinhos médios, nem tão grandes, nem tão pequenos).

Misture com a terra

Depois, antes de plantar ou replantar, você precisará misturar as esponjas usadas e picotada com a terra, e colocá-la em cerca de um terço ou metade do vaso.

Logo após, você completa com a terra adubada normalmente, que você já está acostumado a utilizar em suas plantas.

Tome cuidado para não colocar esponja em excesso.

Para isso, leve em consideração o tamanho do vaso.

A espuma possui um poder de absorção de água muito grande.

Dessa forma, quando você regar a planta, a água ficará acumulada por um bom tempo, e a planta não sofrerá com falta de água.

Além disso, se você utilizar fertilizantes líquidos, as esponjas usadas também ajudarão bastante a reter ainda mais o produto, evitando que ocorram perdas durante o processo até o final do vaso.

No entanto, esse método é mais indicado para plantas grandes, que realmente precisam e consomem bastante água.

Afinal de contas, elas irão absorver mais água do que o normal.

Desse modo, o excesso de água poderia ocasionar problemas para algumas espécies de plantas, principalmente as menores e mais sensíveis.

Enfim, esse método garante que as suas plantas fiquem sempre bem irrigadas, mesmo nos dias mais quentes e secos, evitando que as folhas sequem.

Ele também ajuda na melhorar a retenção e distribuição dos fertilizantes, além de ser uma segurança a mais para os dias que você não estiver em casa para regar as suas plantinhas, garantindo que elas tenham água disponível por mais tempo.

Por isso, nunca mais jogue as suas esponjas usadas no lixo!

Elas valem ouro para a sua horta e podem contribuir para deixar as plantas muito mais bonitas.

Mais Lidas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a nossa Política de Privacidade.