Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Como preservar a memória

Como preservar a memoria

COM ATIVIDADES INTELECTUAIS

Estudos mostram que a atividade cerebral retarda a perda da memória.

Tais atividades incluem leitura, montagem de quebra-cabeça, jogos como xadrez, dominó, palavras cruzadas e exercício físico, pois a vida sedentária aumenta o risco de demência.

Um dado interessante desses estudos é a constatação de que assistir à televisão aumenta a probabilidade de Alzheimer. Isso quer dizer que a televisão não pode ser O ÚNICO meio de diversão. É preciso priorizar atividades que estimulem o cérebro, como as citadas acima.

Quanto ao exercício físico, ele melhora o fluxo sangüíneo cerebral com a formação de novos capilares no córtex – área essencial para a cognição – e induz a produção de proteínas, que estimulam o crescimento e favorecem a formação de novas conexões entre os neurônios.

COM ALIMENTOS QUE FAZEM BEM AO CÉREBRO

Existem alimentos funcionais que protegem o cérebro. Eis alguns:

ANTIOXIDANTES:

Vegetais ricos em betacaroteno (como cenoura, beterraba e rúcula) e flavonóides (soja e cebola), bem como maçã e frutas cítricas, são antioxidantes.

COLINA:

Presente sobretudo na gema do ovo, contribui para a neurogênese.

GLUTAMINA:

Encontrada na clara de ovo, é fundamental para compor o DNA.

MINERAIS:

  • Magnésio: encontrado nas folhas e nas oleaginosas, auxilia nas transmissões nervosas e protege o cérebro do efeito tóxico de aditivos químicos.
  • Zinco – presente em ostras, nozes e castanha-do-pará, combate os radicais livres e beneficia o trabalho dos neurotransmissores.
  • ÔMEGA 3: Favorece o nascimento de neurônios e protege os já existentes, melhora a função cognitiva, afasta o mau humor e diminui a ansiedade. O DHA, um tipo específico de ômega 3, previne o Alzheimer.
  • VITAMINAS DO COMPLEXO B: Presente em grãos, verduras e cereais, a vitamina B1 facilita a absorção da glicose; a B12, encontrada no leite e derivados e nos ovos, favorece a memória; o ácido fólico, encontrado nas verduras verde-escuras e nos cereais integrais, reduz a queda cognitiva.
  • VITAMINA D: Tendo como principais fontes o sol, peixes e leite, atua na renovação dos neurônios.
  • VITAMINA E: Encontrada em óleos vegetais, ovos e nozes, protege o cérebro, reduzindo a incidência do mal de Alzheimer.

COM UMA DIETA EQUILIBRADA

Adotar uma dieta equilibrada, rica em vegetais crus e grãos integrais, faz bem à saúde.

Evite carne, sobretudo churrasco, pois, durante o cozimento das carnes brancas e vermelhas, formam-se compostos químicos chamados aminas, que se unem ao cromossomo do neurônio e desligam alguns genes fundamentais para a célula, levando à degeneração desta. Aos poucos, isso afeta a capacidade de pensar e de recordar.

Lembre-se:

Quanto mais tempo a carne fica exposta a altas temperaturas, maior a quantidade de aminas.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO