Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Como identificar uma pessoa com características de psicopata

Talvez você conviva com alguém que tem traços de psicopatia, egoísmo, sadismo, narcisismo, mas não sabe identificar essas características.

Pois saiba que pessoas que apresentam esses traços, considerados como o “lado escuro da personalidade”, têm um ponto em comum.

E não é tão raro como muitos imaginam.  

Aqueles categorizados nesse “núcleo escuro de personalidades” tendem a colocar seus próprios interesses à frente de qualquer outra pessoa, revelou  pesquisa realizada pela Universidade de Copenhague, na Dinamarca.

A capacidade de ter prazer em causar dor ao outro também faz parte da lista de características comuns.

A mais predominante dessas tendências é conhecida como “tríade das trevas”, que inclui psicopatia (falta de empatia), narcisismo (autoabsorção excessiva) e maquiavelismo (a crença de que os fins justificam os meios).

Alguns traços, como o egoísmo ou o sadismo, podem parecer mais aceitáveis ​​do que os da tríade sombria, mas o estudo afirma que todos são derivados de uma disposição subjacente comum, apelidada de “fator-D”.

Isso significa que, se você exibir um desses traços, é mais provável que exiba alguns dos outros também.

A pesquisa define o fator D como: “A tendência geral de maximizar a utilidade individual de alguém – desconsiderando, aceitando ou provocando de maneira mal-intencionada a desutilidade para os outros – acompanhada de crenças que servem como justificativas”.

Em outras palavras, essas pessoas tendem a se colocar em primeiro lugar, mesmo em detrimento de outras, e muitas vezes se justificam sem qualquer sentimento de culpa ou vergonha.

Vamos entender melhor?

Determinar até que ponto uma pessoa exibe o fator D é possível usando um método similar aplicado pelo psicólogo Charles Spearman há cerca de 100 anos para testar o nível de inteligência de pessoas.

Spearman descobriu que as pessoas que pontuaram muito, em um certo tipo de teste de inteligência, provavelmente se sairiam bem em outros devido a um “fator geral de inteligência”.

“Da mesma forma, os aspectos sombrios da personalidade humana também têm um denominador comum, o que significa que – semelhante à inteligência – pode-se dizer que todos eles são uma expressão da mesma tendência disposicional”, explica o professor de psicologia da Universidade de Copenhague, Ingo Zettler.

“Por exemplo, em uma determinada pessoa, o fator-D pode se manifestar principalmente como narcisismo, psicopatia ou um dos outros traços escuros, ou uma combinação destes. Mas com o nosso mapeamento do denominador comum dos vários traços escuros da personalidade, pode-se simplesmente verificar que a pessoa tem um alto fator-D”, conta.

Fique atento: quanto maior o fator D, maior a probabilidade de uma pessoa apresentar um comportamento obscuro em particular, como humilhar os outros, o que levará a uma maior probabilidade de se engajar em outras atividades malévolas, como mentir, trapacear ou roubar.

Vale a pena notar que existem diferenças fundamentais entre os traços escuros da personalidade, e é por isso que eles nem sempre resultam no mesmo comportamento.

Fique atento aos principais traços de uma pessoa psicopata:

  1. Não se sente culpada
  2. É manipuladora
  3. Gosta de fazer com que os outros se sintam culpados
  4. É egoísta
  5. Sente-se superior
  6. É calculista
  7. Pode ser exageradamente simpática
  8. Não tem limites para alcançar seus objetivos    
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO