Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Como identificar os sinais de uma pessoa que pode se suicidar a qualquer momento

Uma notícia vem preocupando as pessoas em todo o mundo: o aumento acentuado dos casos de suicídios entre homens e mulheres, em todos os grupos raciais e étnicos e em todas as idades.

É o que revela um relatório divulgado pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças.

As taxas de suicídio têm aumentado muito em vários países.

E a OMS revelou um dado assustador: a cada 40 segundos, uma pessoa comete suicídio no mundo.

No Brasil, todo dia, estima-se que 28 brasileiros se suicidam e, para cada morte, há entre 10 e 20 tentativas.

As mortes prematuras do chef e apresentador de TV Anthony Bourdain e da estilista Kate Spade fazem parte dessa triste estatística.

Anthony Bourdain foi encontrado morto aos 61 anos. Ele estava trabalhando em um novo episódio de seu programa da CNN Parts Unknown em Estrasburgo, na França, e se suicidou.

Esta notícia trágica veio apenas alguns dias depois que a estilista Kate Spade havia cometido suicídio.

Mas o que todos se perguntam é: como prever que uma pessoa tem a intenção de tirar a própria vida e o que fazer para ajudá-la?

Os sinais de alerta de suicídio podem variar de pessoa para pessoa – alguns podem falar externamente sobre pensamentos de suicídio ou sobre o desejo de estarem mortos, enquanto outros podem manter suas intenções em segredo.

“Procure por mudanças no padrão”, diz Christine Moutier, diretor médico da American Foundation for Suicide Prevention.

“As pessoas só podem manter as coisas escondidas até certo ponto. Se você pensar sobre isso, nossos padrões de comportamento estarão em uma faixa estreita e apertada. Seu radar disparará se alguém que você conhece estiver agindo de forma diferente, porque você conhece seus padrões. Elas ficarão mais facilmente irritadas, perdem a paciência ou começam a beber mais. Isso é o que algumas pessoas fazem quando se tornam deprimidas e suicidas”, explica.

Veja aqui como identificar os sinais de alerta de suicídio – fique atento se a pessoa:

  • Falar sobre suicídio e se machucar
  • Buscar o acesso a armas de fogo ou pílulas
  • Se afastar do convívio com amigos, familiares e sociedade
  • Ficar mal-humorada
  • Sentir-se sem esperança ou preso
  • Aumentar o uso de álcool ou drogas
  • Dormir o tempo todo ou ter problemas com o sono
  • Manifestar raiva descontrolada ou agitação
  • Demonstrar comportamento autodestrutivo e arriscado
  • Fazer doação de objetos pessoais
  • Dizer adeus às pessoas aparentemente por nenhuma razão

Atenção: pessoas que sofrem de doença mental, alcoolismo ou abuso de drogas, possuem uma história familiar de suicídio, história de trauma ou abuso, doença terminal, dor crônica, isolamento social ou um evento traumático da vida, como a perda de um ente querido, fazem parte do grupo de risco de suicídio.

Conhecer os sinais e saber agir no momento exato é fundamental.

Então, se você notar uma mudança drástica no comportamento de alguém que inclua sinais de alerta de suicídio, não hesite ou espere que outra pessoa aja.

Faça algo você mesmo para impedir.

Você poderá salvar uma vida.  

E o suicídio pode acontecer em qualquer idade, fique alerta: o suicídio é a segunda principal causa de morte entre adolescentes, e a maior taxa de suicídio entre pessoas de meia-idade, seguida por pessoas com mais de 85 anos, segundo a Fundação Americana para Prevenção do Suicídio (AFSP).

“A melhor coisa que você pode fazer se não tiver certeza se alguém é suicida é iniciar uma conversa honesta e carinhosa em que você ouve mais do que fala.  Se você captar sinais de que a pessoa está se sentindo presa, sem esperança ou deprimida, não evite o assunto – pode perguntar diretamente se ela está tendo pensamentos suicidas. Isso não vai piorá-la; não vai plantar uma semente. Se você criou um ambiente seguro para ter essa conversa, ela sentirá alívio por ter sido capaz de compartilhar essa experiência com alguém que não irá julgá-la”, diz o doutor Moutier.

Uma dica muito importante é: deixe a pessoa saber o quão profundamente você se importa com ela e a encoraje a procurar tratamento de um terapeuta ou de um médico.

Se você acredita que alguém está em risco imediato de suicídio (se a pessoa está dizendo que pretende se matar e / ou têm um plano – ligue para o 190 (Polícia Militar brasileira) e não deixe-a sozinha em nenhuma circunstância.

Remova qualquer coisa que eles possam usar para se machucar e os acompanhe até uma sala de emergência.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO