- PUBLICIDADE -

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Como fazer kefir, o melhor de todos os probióticos

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Saúde é o que interessa, e o resto não tem pressa!

Esse bordão, que ficou famoso graças a um programa de TV de grande sucesso, é bem verdadeiro.
 
Tudo começa com saúde.
 
Do que adianta ter sucesso e dinheiro sem saúde?
 
Infelizmente boa parte das pessoas ignora isso e paga, em algum momento da vida, um alto preço.
 
Quer ver?
 
Você sabe o que é kefir?
 
A maioria não sabe e nunca tomou esta extraordinária bebida.
 
Kefir é um probiótico produzido pela fermentação do leite.
 
Ele possui um aspecto semelhante ao Iogurte, mas o seu valor nutricional e terapêutico é muito superior.
 
Ele tem origem nas montanhas do Cáucaso, onde foi descoberto e é feito há séculos.
 
A palavra kefir é derivada do turco keif, que pode ser forçosamente traduzida como bom sentimento ou sentir-se bem.
 
O kefir contém leveduras benéficas como as Saccharomyces kefir e Torula kefir, que eliminam as leveduras patogênicas (prejudiciais) presentes no organismo.
 
O kefir pode ser feito a partir de qualquer tipo de leite (vaca, cabra ou ovelha, soja, coco ou arroz).
 
Também existe o kefir de água, cujos grãos são diferentes dos de leite.
 
A bebida pode ser preparada em casa, adicionando os grãos de kefir no leite.
 
O líquido fermenta em aproximadamente 24 horas, a uma temperatura de 18-30ºC.
 
Depois deste período, o leite deve ser coado e os grãos do kefir são adicionados a outro leite, fazendo assim de forma cíclica, por tempo indeterminado.
 
Os benefícios do consumo de kefir são inúmeros, mas os principais são:
 
– Incrementa o valor biológico das proteínas do leite
 
– Sintetiza o ácido láctico, o que diminui a intolerância à lactose e favorece a digestibilidade do leite mesmo para pessoas que sejam sensíveis ao leite de vaca
 
– Sintetiza vitaminas do complexo B
 
– Aumenta a resistência a infecções
 
– Fortalece o sistema imunológico (já foi usado, com sucesso, para ajudar pessoas que sofrem de aids, câncer e herpes)
 
– Acalma o sistema nervoso e, por isso, beneficia muitas pessoas que sofrem de depressão, distúrbios do sono, entre outros problemas
 
– Restabelece e equilibra a flora intestinal – elimina dos intestinos as bactérias e leveduras prejudiciais, e aumenta a população bacteriana benéfica e protetora
 
– Regula a flora intestinal, podendo ser usado tanto em casos de obstipação quanto em diarreia; reduz a flatulência e melhora de forma geral todo o sistema digestivo
 
– Diminui o colesterol ruim
 
O efeito de “limpeza” que o kefir exerce em todo o corpo ajuda a estabelecer o equilíbrio do ecossistema interno, permitindo uma ótima saúde e aumento da longevidade.
 
Estudos realizados em ratos no Japão revelaram ação anticâncer do kefir.
 
Nesses estudos, o kefir foi administrado via oral e os resultados foram a diminuição do tamanho do tumor.
 
Como produzir kefir?
 
 
Antes de tudo, você tem de conseguir as sementes.
 
Essas sementes normalmente são doadas.
 
Pesquise no Google e você encontrará pessoas que doam.
 
No Facebook, há uma fan page em que as pessoas trocam informações sobre doações de sementes de kefir.
 
 
Outra opção é esta: http://www.kefir.50webs.org/obter_graos.htm
 
Depois de conseguir as sementes, você já pode preparar o kefir.
 

COMO PRODUZIR O KEFIR DE LEITE

 
INGREDIENTES
 
1 a 2 colheres de grãos do kefir;
 
Vasilhame não metálico com tampa e capacidade para conter o leite e ainda sobrar espaço (cerca de 1/4);
 
1 recipiente não metálico com a boca larga para coar e armazenar o kefir;
 
1 a 2 copos de leite fresco (pode ser integral, desnatado, semidesnatado, pausterizado, homogeneizado ou recém-tirado da vaca ou cabra.
 
MODO DE PREPARO
 
Coloque os grãos de kefir e o leite no vasilhame não metálico (certifique-se de não encher mais de 3/4 do vaselhame).
 
Tampe o vasilhame (pode ser tampa frouxa ou hermética) e deixe-o à temperatura ambiente por aproximadamente 24 horas ou até que o leite coalhe ou forme-se soro (kefiraride).
 
Coloque em um armário onde não bata luz solar direta.
 
Se for possível, de vez em quando (pode ser uma vez a cada duas horas), dê uma chacoalhada no vasilhame, para certificar-se de que os grãos estarão sempre em contato com o leite.
 
Despeje o conteúdo numa peneira não metálica e coe o kefir em um recipiente também não metálico.
 
O que você coou é kefir pronto para o consumo.
 
A bebida fermentada pode ser conservada na geladeira, mas os grãos não.
 
Por isso, lave o vasilhame onde os grãos estavam fermentando e repita o processo, adicionando mais leite fresco aos grãos (cuidado – se você utiliza água quente na lavagem do vasilhame, espere-o esfriar antes de depositar os grãos nele).
 
O kefir deve ser consumido de manhã e à noite diariamente.
 
Ele pode substituir uma refeição, pois é muito nutritivo.

Mais Lidas