- PUBLICIDADE -

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Cisto no ovário – talvez você tenha e não saiba. Aqui estão os sintomas!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Se prestarmos atenção, o nosso corpo sempre está emitindo sinais.

Quando nosso organismo é saudável, podemos perceber simplesmente pelo brilho e beleza da pele, dos cabelos e das unhas, por exemplo.

E, quando algo está errado, recebemos outros sinais, que é o que chamamos de “sintomas”.

Saber reconhecer os sintomas é muito importante porque nos leva a tratar o problema, aumentando as chances de cura.

O cisto de ovário, por exemplo, ocorre com muita frequência, atingindo principalmente as mulheres que estão na puberdade ou na menopausa.

E, como a maioria das doenças, ele “avisa” quando chega, apresentando:

  • Inchaço abdominal
  • Dor durante a relação sexual
  • Dor pélvica antes e depois do ciclo menstrual
  • Intestino doloroso
  • Dor na parte inferior das costas ou coxas
  • Vômitos e náuseas
  • Seios hipersensíveis

Perceba que a maioria desses sintomas podem ser confundidos facilmente com o ciclo menstrual ou até mesmo a gravidez.

No entanto, observe os sintomas abaixo e, se algum deles se repetir várias vezes, procure um médico urgentemente:

  • Dor aguda na pelve
  • Temperatura alta
  • Respiração rápida
  • Desmaios e tonturas

Confirmado o cisto no ovário, não se desespere.

Seu médico há de curar você.

Além disso, há alternativas naturais para tratar o problema e nós vamos ensinar algumas.

  • Cimicífuga (Actaea racemosa): esta incrível erva pode reduzir a dor menstrual. Você pode comprá-la na forma de comprimidos, vendidos em farmácias homeopáticas ou de manipulação
  • Vitex agnus-castus: esta erva pode ajudar a equilíbrar os hormônios, mas as mulheres grávidas não devem usá-la.
  • Raiz de Maca: é mais conhecida como planta da fertilidade, mas também pode ajudar no equilíbrio hormonal do corpo e aumentar a produção de progesterona.
  • Tribulus terrestris: é ótima para o sistema reprodutivo e também normaliza a ovulação.
  • Raiz de dente-de-leão: é capaz de eliminar as toxinas do corpo e tem grande efeito calmante sobre os ovários.
  • Cardo-mariano (Silybum marianum): esta é uma das melhores alternativas naturais para a limpeza do fígado. Além disso, equilibra os hormônios e combate cisto de ovário.
  • Alcaçuz: ele tem grande efeito sobre o sistema endócrino e no trabalho das glândulas suprarrenais, além de dissolver cistos ovarianos.

No entanto, se você sofre pressão arterial, evite a erva.

  • Flor do trevo vermelho (Trifolium pratense): é composta por fitoestrógenos, que agem como estrogênio no organismo. Ela tem a capacidade de equilibrar os hormônios e, assim, reduzir cistos e, eventualmente, fazê-los desaparecer.
  • Inhame selvagem (Dioscorea villosa): esta erva alivia a dor menstrual e também reduz as chances de aparecimento de cistos ovarianos.

Chá e suco para cisto no ovário

A medicina popular brasileira tem um excelente chá para tratar este problema: o chá de quixaba.

A quixaba (Sideroxylon obtusifolium) tem forte ação cicatrizante e anti-inflamatória.

Para fazer o chá, faça o seguinte: adicione uma colher (sopa) da casca de quixaba em 500 ml de água e lee para ferver.

Assim que levantar fervura, espere alguns minutos e desligue o fogo.

 Aguarde amornar e beba até duas xícaras por dia (coe e não adoce).

O chá de quixaba, porém, é contraindicado a diabéticos dependentes de insulina porque provoca a redução do açúcar no sangue.

Outra receita excelente é o suco de limão e babosa:

INGREDIENTES

  • 1 colher (chá) de mel puro
  • O suco de 1 limão espremido na hora
  • 1 colher (sopa) de pólen
  • 1 copo de água
  • 2 colheres (sopa) do gel de babosa

MODO DE PREPARO

Misture todos os ingredientes e beba ainda em jejum.

Mais Lidas