quarta-feira, 19 janeiro 2022
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Cistite de lua de mel: saiba o que é, causas, sintomas e tratamento

O tratamento para cistite pode ser feito em casa com banhos de assento e chás naturais.

A Cistite de lua de mel, também conhecida como “síndrome do namorado novo” é uma infecção urinária que surge após a relação sexual.

Ela ocorre devido às bactérias que vivem na região ao redor do ânus, pois elas chegam à bexiga e se multiplicam, causando, assim, a inflamação.

Esse transtorno pode atingir homens e mulheres, porém, é mais comum entre o público feminino e costuma surgir entre as primeiras 24 e 48 horas após o ato sexual.

Sintomas da cistite de lua de mel

Os principais sintomas são:

  • Muita vontade de urinar, mesmo não havendo acúmulo de urina;
  • Dor e ardência ao urinar;
  • Alteração na cor e cheiro da urina;
  • Febre baixa.

Outro sintoma, esse precisa de uma atenção maior e o mais rápido possível, é dor no fundo das costas.

Isso pode indicar que a bactéria chegou aos rins e está causando a sua inflamação.

Mas em qualquer situação, é fundamental identificar o problema precocemente e iniciar o tratamento, para evitar maiores complicações.

Além da relação sexual, outros fatores também podem causar a cistite de lua de mel, são eles:

  • Segurar a urina por muito tempo: isso fará com que ela fique mais concentrada, criando um ambiente ideal para que as bactérias se multipliquem.
  • Beber pouco líquido: esse hábito reduz a micção, que ajuda a limpar a bexiga e eliminar as bactérias.
  • Falta de higiene: esse problema é mais comum em crianças e idosos, pois a falta de higiene adequada aumenta o número de bactérias na região perineal (ânus).
  • Irritação por químicos: perfumes, sabonetes ou cremes hidratantes, quando em contato com a região íntima podem desequilibrar o pH, favorecendo a infecção.
  • Doenças crônicas como diabetes: os níveis de açúcar no sangue quando elevados, podem aumentar o risco de infecções.

Importante: a cistite de lua de mel não é uma DST, porém, é através do sexo que ocorre o contato com as bactérias causadoras desse problemas.

Diagnóstico e tratamento

Segundo o médico ginecologista do Hospital Sírio-Libanês, doutor Eduardo Vieira da Motta, quando a cistite ocorre é necessário a hidratação.

“Recomenda-se consumir cerca de dois litros de água por dia, suco e outros líquidos, para urinar mais e limpar a bexiga. Se a urina estiver clara, significa que estamos bem hidratados”, explica.

Se o incômodo persistir, consulte um médico para um diagnóstico mais preciso, que se dá por meio dos exames de urina, raio-x ou ultrassonografia das vias urinárias.

Através desse procedimento, será confirmada se é infecção e o tipo de bactéria que causou a doença.

Além disso, o médico irá indicar o tratamento mais adequado, de acordo com a gravidade, o qual inclui medicamentos antibióticos de uso oral.

Tratamento caseiro

Quando os sintomas não são graves, você pode optar por alguns tratamentos caseiros, como, por exemplo, banhos de assento e chás naturais.

Banho de assento com vinagre

Recomenda-se utilizar o vinagre de maçã orgânico, pois ele contém propriedades antissépticas, anti-inflamatórias e antimicrobianas.

Desse modo, ajuda a combater as bactérias causadoras da infecção e a aliviar os sintomas da cistite.

O vinagre também auxilia no reequilíbrio do pH vaginal.

Para preparar o banho, dilua em uma bacia uma xícara de vinagre em um pouco de água morna e sente-se sobre ela por cinco minutos.

Faça esse procedimento de duas a três vezes por dia. 

Banho de assento com ervas

O procedimento para esse tratamento é o mesmo feito com o vinagre, basta fazer uma infusão com uma das ervas a seguir:

  • Camomila: possui ação calmante para a mucosa vaginal, anti-inflamatória e antimicrobiana.
  • Barbatimão:  tem propriedades anti-inflamatórias que ajudam no tratamento de infecção urinária. Além disso, segundo estudo publicado no Brasil Escola, o barbatimão também possui atividade antibacteriana com ação antimicrobiana.

Você irá usar seis colheres (sopa) da erva seca ou fresca para cada um litro de água – no caso do barbatimão, pode utilizar a casca da planta também

Depois de preparar o chá, irá coar, colocar o líquido em uma bacia e sentar sobre ela por cinco minutos a dez minutos, de duas a três vezes ao dia.

Atenção:

Para o banho de assento, tanto com o vinagre ou com as ervas, verifique a temperatura da água para não se queimar.

Além disso, opte por uma bacia grande, que você possa sentar confortavelmente dentro dela.

Também, é fundamental que a bacia esteja completamente limpa antes de iniciar o procedimento.

Chá-verde

Segundo estudo do Centro Universitário Tiradentes, em Alagoas, o chá-verde possui catequinas, componentes com propriedades antibacterianas.

Além disso, contém antioxidantes que ajudam a combater as bactérias e previne o surgimento dos sintomas relacionados à infecção.

Para prepará-lo é bem simples, basta comprar o chá em lojas de produtos naturais com procedência.

Coloque uma colher (chá) de folhas de chá-verde em uma xícara de água fervente.

Deixe em infusão por cinco minutos, coe e tome em seguida sem adoçar.

Como evitar a cistite de lua de mel

  • Urine sempre após a relação sexual e tome bastante água, para ajudar a limpar o canal da uretra e eliminar possíveis bactérias.
  • Lave bem a região íntima antes e após o sexo , afinal, uma ambiente higienizado diminui a proliferação de bactérias.
  • Use preservativo para sexo anal, não significa proteção 100% contra a infecção, mas é uma prevenção para outras doenças, como as  DST’s.
- PUBLICIDADE -

Veja Também

Redes Sociais

3,436,539FãsCurtir
159,642SeguidoresSeguir
574,693SeguidoresSeguir
522SeguidoresSeguir
3,879SeguidoresSeguir
564,000InscritosInscrever
- PUBLICIDADE -

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -