Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Cientistas dos EUA descobrem a chave para a cura definitiva da calvície

Cura da calvície - homem careca

Em breve, graças a esta descoberta sobre a calvície, ser careca será apenas uma opção de escolha.

Conhecida cientificamente como alopécia androgenética, a calvície ainda é um dos principais problemas de autoestima para homens (e até mulheres).

Estimasse em mais de 1 bilhão o número de pessoas vítimas do problema

Só aqui no Brasil, no segundo semestre de 2018, foram identificados aproximadamente 42 milhões de brasileiros calvos, de acordo com o dado divulgado pela SBC (Sociedade Brasileira do Cabelo).

E se você pensa que esse é um distúrbio que aparece apenas com a idade, está muito enganado.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o problema atinge metade dos homens com até 50 anos.

As causas vão desde traumas emocionais até genética. 

Mas a ciência é incansável na busca por tratamentos mais eficazes para a calvície.

Tanto que, agora, cientistas conseguiram um grande avanço na tentativa de cura para o problema.   

Incrível e revolucionário, podemos dizer.

Olha só: usando células-tronco, uma equipe de pesquisadores conseguiu criar um cabelo de aparência natural que cresce através da pele.

Os resultados foram apresentados na reunião anual da Sociedade Internacional para Pesquisa de Células-Tronco, em Los Angeles.

“Este é um avanço gigante no desenvolvimento de terapias de perda de cabelo baseadas em células e no campo da medicina regenerativa”, disse Alexey Terskik, do Instituto de Descoberta Médica Sanford Burnham Prebys, na Califórnia.

Com esta descoberta, é possível que homens carecas voltem a ter cabelos com aparência bastante natural.

Durante anos, Terskikh estuda um tipo específico de célula chamada papila dérmica, que reside no folículo piloso e controla o crescimento do cabelo.

Em 2015, ele fez sua primeira descoberta na busca pela cura da calvície ao cultivar com sucesso o cabelo sob a pele do camundongo.

Isto foi conseguido através da criação de papilas dérmicas derivadas de células estaminais pluripotentes humanas (iPSCs).

Mas o processo precisava ser aperfeiçoado.

Então, Terskikh e sua equipe fizeram um grande avanço em suas pesquisas.

Um andaime 3D biodegradável feito do mesmo material que os pontos dissolúveis foi desenvolvido para controlar a direção do crescimento do cabelo e ajudar as células-tronco a se integrar na pele. 

O experimento, realizado em camundongos, foi um sucesso.

O próximo passo é derivar a parte epitelial de um folículo piloso de iPSCs humanos.

Agora, a expectativa é melhorar a vida de milhões de pessoas que lutam contra a queda de cabelo.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO