Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

A ciência confirma: a vitamina D pode causar isto em seu corpo!

Apesar do nome, a maioria dos cientistas entende que a vitamina D não é uma vitamina, mas sim um hormônio.

O fato é que ela é poderosíssima e oferece uma variedade de benefícios à nossa saúde.

Segundo os pesquisadores, o sol continua sendo a melhor fonte para absorvermos essa vitamina no corpo.

Infelizmente, muitas cidades não têm o privilégio de receber uma boa quantidade de luz solar.

Além disso, devemos levar em consideração as estações do ano frias ou chuvosas, quando o sol aparece menos.

Então como driblar essas dificuldades?

A melhor forma de adquirir vitamina D, sem ser pela luz solar,  é com suplementos da vitamina na dieta.

Se você é uma das pessoas que não se importa com isso, é bom saber que a carência desse hormônio/vitamina pode causar problemas graves de saúde.

De modo contrário, sua presença – na dose certa – diminui o risco de contrair várias doenças.

Você pode ter certeza de que a vitamina D afeta o funcionamento de todo o nosso corpo.

Isso significa que ela pode combater infecções e inflamações crônicas.

Além disso, também previne gripes e resfriados, graças às propriedades medicinais.

No mundo todo, há milhares de pesquisas médicas sobre a vitamina D.

Todo esse interesse não é à toa.

Ela é realmente poderosa e combate:

– Doenças cardíacas e acidente vascular cerebral

– Infecções bacterianas e virais

– Diabetes tipos 1 e 2

– Autismo, Alzheimer e outras disfunções cerebrais

– Depressão

– Diabetes

– Sintomas do câncer de mama

– Doenças de Crohn

E não para por aqui!

As mamães que desejam ter parto normal podem apostar na vitamina D, pois ela diminui o risco da necessidade de cesariana.

Os cientistas também descobriram que os suplementos da vitamina reduzem a dor e a depressão.

Mas cuidado!

Alguns médicos prescrevem drisdol, uma forma sintética de vitamina D2, que é bem diferente da D3, o tipo natural que nosso corpo produz quando nos expomos ao sol.

Uma análise de 2012 mostrou que das pessoas que consomem suplementos da vitamina D2, 2% tem um risco maior de morrer.

Por outro lado, os que consumiram a vitamina D3, tiveram uma redução de 65% no risco de morte.

Essa pesquisa foi feita com 94.000 voluntários no tratamento de diabetes do tipo 2.

Outro resultado interessante é que 60% dos que sofrem com essa doença têm carência de vitamina D.

Os pesquisadores também observaram uma forte relação entre a obesidade e a insuficiência dessa vitamina.

As vantagens não param por aqui.

O  professor Kefah Mokbel, cirurgião britânico de câncer de mama, aconselhou que as mulheres acima dos 20 anos tomassem diariamente suplementos de vitamina D para reduzir o risco de câncer de mama.

Trata-se de uma alternativa natural segura, simples e muito benéfica, principalmente para prevenir câncer de próstata, pâncreas, mama, pulmão, ovário e pele.

O American Journal of Clinical Nutrition publicou um estudo que durou quatro anos.

Nele, as mulheres voluntárias receberam 1.100 UI de vitamina D e 1.450 mg de cálcio diariamente, reduzindo em 77% o risco de desenvolver algum câncer, em relação às que receberam apenas cálcio.

Essa informação é muito importante.

Não por acaso, Carole Baggerly, fundadora da GrassrootsHealth (organização sem fins lucrativos dedicada a pesquisas sobre a vitamina D), diz que 90% dos casos de câncer de mama podem ser resultado da deficiência desse nutriente.

Os cientistas acreditam que o mínimo necessário para a prevenção do câncer é de cerca de 40 ng/ml, enquanto os níveis ideais são de 60-80 ng/ ml.

A GrassrootsHealth  sugere que os adultos consumam cerca de 8.000 UI diariamente para atingir um nível sérico de 40 ng/ml.

Portanto,  aproveite o sol sempre que possível e não deixe de tomar o suplemento de vitamina D.

Lembre-se de testar seu nível de vitamina D a cada seis meses.

Faça o primeiro teste no mês de fevereiro e depois no mês de agosto.

Se você conseguir manter níveis otimizados de vitamina D, poderá evitar com sucesso pelo menos 16 tipos diferentes de câncer, incluindo o de pele, próstata, de pâncreas, pulmão e ovário.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO