- PUBLICIDADE -

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Chá de erva-doce com limão: melhora a digestão, cólicas e problemas respiratórios

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Esta infusão é rica em substâncias que ajudam a fortalecer o sistema imunológico e a prevenir uma série de doenças.

Está pensando em adotar hábitos de vida mais saudáveis? 

O chá de erva-doce com limão pode ser uma ótima opção nesse desafio.

A bebida é rica em substâncias que ajudam a fortalecer o sistema imunológico e prevenir uma série de doenças.

A erva-doce é um produto natural de fácil acesso, baixo custo e possui reconhecida ação farmacológica. 

A planta é fonte de vitaminas A, B6, C, além de minerais como cálcio, ferro, cobre, magnésio, manganês, potássio e zinco.

De acordo com uma pesquisa da Universidade Federal do Paraná (UFPR), a erva-doce tem ação digestiva, diurética, carminativa e expectorante.

Além disso, ajuda a melhorar a digestão, previne e alivia os gases e também as cólicas.

[SIGA O CANAL DO CURA PELA NATUREZA NO TELEGRAM]

O limão é uma fruta rica em vitamina C, complexo B (B1, B2, B3, B5, B6) e minerais como cálcio, ferro, fósforo, magnésio e potássio.

Com toda essa gama de nutrientes, a fruta ajuda a diminuir os níveis de colesterol, alcalinizar o sangue e fortalece o sistema imunológico.

Além disso,  possui antioxidantes que contribuem para a limpeza dos vasos sanguíneos.

[SIGA O CANAL DO CURA PELA NATUREZA NO TELEGRAM]

Assim, evita que o colesterol fique preso nas paredes das artérias e cause problemas cardiovasculares.

Veja a seguir os benefícios dessa combinação.

Melhora a digestão

A erva-doce contém ácido málico, que ajuda a melhorar as funções digestivas.

Também possui anetol, substância que melhora a digestão e diminui a formação de gases.

O limão contém pectina, uma fibra solúvel que ajuda no funcionamento intestinal. 

A fruta estimula a produção de enzimas digestivas e da bile, substância produzida pelo fígado e que contribui para a digestão de gorduras.

Juntos, a erva-doce e o limão estimulam a secreção do suco gástrico, ajudando a reduzir a inflamação estomacal e intestinal.

Além disso, auxiliam na absorção correta dos nutrientes essenciais dos alimentos. 

Com o sistema intestinal funcionando regularmente, evita-se também a prisão de ventre.

Saúde do coração

A erva-doce é fonte de fibras, potássio, fitonutrientes e vitaminas B6 e C, que auxiliam na saúde do coração.

As fibras ajudam a manter os níveis de colesterol no sangue controlados e, com isso, reduzem o risco de doenças cardiovasculares.

Enquanto isso, as vitaminas B6 e C evitam o acúmulo de homocisteína, substância que causa danos nos vasos sanguíneos e, consequentemente, problemas cardíacos.

O limão contém potássio, mineral que é fundamental para diminuir os níveis da pressão arterial.

Com isso, melhora o funcionamento do sistema cardiovascular e diminui o risco de derrame ou infarto.

Previne problemas renais

A erva-doce é uma planta com propriedades relaxantes e ação diurética, atuando assim como um depurativo natural.

Desse modo, ajuda a combater a retenção de líquido e elimina as toxinas que prejudicam o funcionamento dos rins.

O limão contém ácido cítrico, que auxilia na prevenção de cálculos renais.

Alivia as cólicas

A erva-doce contém anetol, composto que é o responsável por conceder o aroma e sabor único da planta.

Essa substância contém propriedades antiespasmódicas, que ajudam muito no tratamento de cólicas renais dolorosas. 

Além disso, atua contra as cólicas menstruais, pois ajuda a inibir a contração dos tecidos lisos.

O limão, por sua vez, é eficiente contra a cólica renal, pois a fruta contém ácido cítrico e propriedades adstringentes.

Combate a anemia

A erva-doce contém ferro e histidina, um mineral e um aminoácido que juntos estimulam a produção de hemoglobina.

Enquanto isso, o limão é rico em vitamina C, que ajuda a potencializar a absorção do ferro.

Fortalece o sistema imunológico

A erva-doce contém vitaminas A e C, que auxiliam no fortalecimento do sistema imunológico.

O limão também é rico em vitamina C e outros antioxidantes que também ajudam a aumentar a imunidade.

Esses nutrientes contribuem com a proteção das células, evitando os danos causados pelos radicais livres.

Além disso, aumentam a produção de glóbulos brancos, que são os responsáveis em combater microrganismos como vírus e bactérias.

Portanto, o consumo deste chá de erva doce com limão previne doenças respiratórias como gripe, resfriado e dor de garganta.

Chá de erva-doce com limão

Esta infusão é um excelente remédio natural para melhorar digestão, cólica, problemas respiratórios e cardiovasculares.

Ingredientes:

  • 1 xícara de água
  • 1 colher (sopa) de sementes de erva-doce 
  • Meio limão

Modo de preparo:

Coloque a água em um recipiente que vá ao fogo, adicione as sementes de erva-doce, a água e deixe ferver por dois minutos.

Em seguida, coe a infusão, esprema o limão, aguarde cinco minutos e tome na sequência.

Consuma este chá todos os dias 20 minutos após as refeições, porém tome-o morno ou quente, nunca frio.

Caso queira, adoce com mel orgânico de boa qualidade.

Portanto, para ter mais saúde, qualidade de vida e bem-estar, incorpore essa infusão em sua dieta.

Mais Lidas