- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Cão idoso: dicas especiais para melhorar a qualidade de vida do seu pet

Quando um cão chega à terceira idade ele precisa de cuidados especiais para ter mais qualidade de vida.

É natural: assim como os humanos, os cães também envelhecem e chegam à terceira idade.

Por isso, é necessário ficar atento a isso e estar preparado, pois nessa fase seus pets precisam de cuidados especiais para ter qualidade de vida.

Embora muita gente não saiba, a partir dos sete anos de idade um cachorro já se torna idoso, apresentando alguns sinais como:

  • Pelos brancos, perda de brilho, maciez e manchas – Saiba o que fazer para diminuir a queda de pelos do seu cão;
  • Problemas urinários, podendo fazer xixi em qualquer local;
  • Aumento ou perda de peso;
  • Surgimento de tumores;
  • Alteração no olfato, audição e visão;
  • Mau-hálito, dificuldades na mastigação e perda dentária;
  • Cansaço, artrose canina e osteoporose, o que causa dificuldades de locomoção;
  • Letargia (sono profundo) – os cães idosos geralmente dormem mais.

Dessa forma, veja a seguir algumas dicas importantes para cuidar do seu pet quando ele atingir a idade sênior.

Como cuidar de cão idoso

Quando um cão chega à terceira idade, assim como nós, eles também precisam de cuidados especiais, pois o sistema físico e imunológico já não são os mesmos.

Por isso, veja a seguir algumas dicas especiais para melhorar a qualidade de vida do seu pet quando ele atingir a idade sênior.

Alimentação

Com a mudança da idade, o processo digestivo fica mais lento e, por isso, é necessário mudar a alimentação do animal.

Portanto, leve-o a um médico veterinário para que ele faça um check-up e prescreve a alimentação adequada.

Isso porque, nessa fase pode ser que o cão precise de vitaminas suplementos, pois a ração pode não  fornecer os nutrientes necessários para a saúde do pet.

Caso seja necessário incrementar a dieta do seu pet com algumas vitaminas, o veterinário poderá prescrever as mais comuns, como, por exemplo:



  • Vitamina A: é indicada em casos de predisposição a doenças oculares (olho).
  • Vitaminas do complexo B: ajudam a melhorar o metabolismo do animal.
  • Vitamina D: ajuda a manter a saúde muscular do cão, auxilia na absorção de cálcio e na coagulação sanguínea.
  • Vitamina E: atua na prevenção e tratamento de problemas musculares como, por exemplo, a distrofia muscular.
  • Cálcio: é um mineral essencial para o fortalecimento dos ossos e prevenção de doenças como a osteoporose.

Veja também:

Exercícios físicos

Assim como na “juventude” os exercícios físicos são importantes para os cães, na idade avançada também.

Apesar de ser comum ouvir os tutores dizer que seu cachorro só dorme, você deve deixar de lado as atividades físicas e brincadeiras com seu pet.

Pode ser uma caminhada leve, cerca de 20 a 30 minutos, sempre respeitando a velocidade de seu cão, ou até mesmo brincar com a bolinha.

O importante é manter o cão em movimento, evitando problemas de locomoção e obesidade canina.

Além disso, procure por horários mais frescos do dia para realizar essas atividades.

Mantenha a higiene do animal

Para garantir o melhor conforto ao seu pet é essencial manter os banhos, porém, faça isso quando a temperatura estiver mais amena.

A higiene bucal também é muito importante, evitando, assim, o surgimento de tártaro, que podem provocar a queda dos dentes.

A limpeza das orelhas também é fundamental para evitar doenças no ouvido, como otite canina.

Recomenda-se fazer essa higiene uma vez por semana utilizando produtos específicos para cães e indicados pelo veterinário.

Exposição à mudança de temperatura 

Os animais também são sensíveis às mudanças de temperatura, principalmente os mais idosos.

Dessa forma, coloque a caminha e pertences deles sempre em um local limpo, seco e arejado.

Assim, você ajuda a evitar mal estar, doenças e proporciona mais conforto ao seu pet.

Invista em utensílios que facilitam o dia a dia do pet

Quando seu cão chega à terceira idade, alguns utensílios podem facilitar o dia a dia e a segurança dele, principalmente para aqueles com problemas de locomoção.

Você pode optar, por exemplo pelos seguintes acessórios:

  • Meia antiderrapante para cão idoso;
  • Fralda para cão idoso;
  • Tapete antiderrapante.

Além disso, pode colocar portões para evitar o acesso deles a áreas mais perigosas como escadas e piscinas.

Também espalhe caminhas e cobertores por vários locais, para que o animal tenha facilidade em encontrar um lugar aconchegante e agradável para repousar.

Convivência com outros pets

É comum que, ao chegar à terceira idade, os cães não queiram conviver com outros animais.

Seja pela questão da mobilidade como também pela falta de disposição.

Portanto, evite deixá-los agitados, pois isso pode provocar estresse canino e atitudes agressivas por ter seu espaço invadido.

Consultas ao veterinário e vacinas em dia

Essa é uma das dicas mais importantes para manter a saúde do seu cão na velhice.

Leve-o a cada seis meses ao médico veterinário para fazer um check-up e exames complementares para avaliar como está a saúde dele.

Dentre os exames, recomenda-se fazer os seguintes:

  • Hemograma;
  • Exames bioquímicos renais, hepáticos, colesterol e triglicérides;
  • Exame de urina;
  • Ecocardiograma;
  • Eletrocardiograma;
  • Radiografia de tórax;
  • Ultrassom abdominal.

Além disso, mantenha a vacinação em dia e, caso o animal faça uso contínuo de algum remédio, mantenha a administração correta desses medicamentos.

Muito amor e paciência

Quando um cão atinge a idade sênior é fundamental que o tutor dedique-se a ele com muito amor.

Isso porque, o animal vai apresentar algumas limitações e, por isso,  é necessário ter paciência para lidar com ele.

Veja também:

- PUBLICIDADE -

Veja Também

Redes Sociais

3,436,539FãsCurtir
159,642SeguidoresSeguir
583,797SeguidoresSeguir
522SeguidoresSeguir
3,927SeguidoresSeguir
564,000InscritosInscrever
- PUBLICIDADE -

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -