Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Caldo de ossos, a sopa que eleva a imunidade e é rica em colágeno

O caldo de ossos é um alimento simples, barato e repleto de nutrientes que fortalecem a imunidade e promovem a beleza da pele.

Existe, de uns tempos pra cá, uma tendência que vai na contramão do supérfluo, da pressa e da praticidade em tudo.

Trata-se de um movimento que se opõe aos hábitos de uma sociedade voltada ao consumismo exacerbado.

E também a uma praticidade que leva a supervalorização de produtos industrializados.

Felizmente, cada vez mais está havendo um despertar de uma nova consciência, principalmente em relação à alimentação.

Nunca houve tanta gente questionando os abusos da indústria farmacêutica e alimentícia.

Vivemos, pois, um momento único.

Cada vez mais pessoas, ao terem acesso a informações preciosas, buscam uma vida mais simples e alimentos provenientes da natureza, feitos por Deus.

Um alimento incrível e que tem sido resgatadoessa tendência é o caldo de ossos.

Trata-se de um preparado antiquíssimo, que remonta à Idade Média e, talvez, à Idade da Pedra.

Dentre os inúmeros benefícios do caldo de ossos, destacam-se:

  • Revitaliza a pele, os cabelos e as unhas
  • Reduz as dores articulares
  • Melhora do sono, devido à glicina, um dos vários aminoácidos contidos no caldo
  • Melhora do trato digestivo e combate das inflamações
  • Turbina o sistema imunológico, devido aos inúmeros minerais e vitaminas contidos no caldo
  • Ajuda no processo de emagrecimento, já que tem pouquíssimas calorias e promove grande saciedade.

Segundo o doutor Wilson Rondó, médico ortomolecular, a ingestão do caldo de ossos (também chamado de “brodo”) é a melhor forma de repor o colágeno.

O doutor Rondó considera esse caldo como uma espécie de “botox natural”.

Portanto, não há necessidade do consumo de colágenos caríssimos, os quais, muitas vezes, sequer são absorvidos completamente pelo nosso organismo.

Como preparar o caldo de ossos?

Comece por comprar os ossos, a parte mais fácil.

Escolha um açougueiro de confiança.

Ele poderá ajudar na escolha das melhores partes e até mesmo a reservar para você.

Tente, se possível, conseguir ossos de animais criados de forma saudável, à base de pasto.

Peça ossos com muitas cartilagens e tutano.

Alguns açougues vendem por uma bagatela, outros sequer cobram.

O ideal é fazer o caldo no fogão à lenha ou num fogareiro usando carvão.

Mas, caso prefira, pode fazer no fogão normal de sua cozinha, porém o gasto com gás será grande (abaixo explicamos).

No entanto, o resultado do caldo será o mesmo.

Normalmente deixa-se cozinhar em fogo baixo por um período de 24 a 48 horas.

É isso mesmo, você não leu errado.

Os antigos cozinhavam o caldo de ossos em fogo brando por até dois dias!

Dessa forma, ocorre uma melhor extração de suas propriedades nutricionais e terapêuticas

Para os mais impacientes, é possível obter um bom resultado em 12 horas e até mesmo em 8 horas.

No entanto, quanto mais tempo cozinhar no fogo baixo, mais completa é a liberação da gelatina, minerais e nutrientes contidos nos ossos .

O ideal é que cozinhe por pelo menos 24 horas.

Vamos então à receita deste superalimento.

Ingredientes:

  • 2 quilos de ossos de boi
  • 2 cebolas
  • 2 cenouras
  • 1 maço de coentro
  • 2 colheres (sopa) de vinagre de maçã
  • 5 dentes de alho
  • Água
  • Sal, ervas e especiarias a gosto

Modo de fazer

  1. Preencha o fundo da panela com as cenouras, as cebolas, o coentro e os dentes de alho, todos picados grosseiramente, e por cima coloque os ossos.
  2. Coloque o vinagre de maçã, o sal e tempero a gosto, como açafrão e pimenta-do-reino.
  3. Adicione água até cobri-los.
  4. Deixe descansar por 20 minutos.
  5. Depois leve ao fogo brando.
  6. Verifique sempre se formou uma espuma em cima do caldo e retire-a com uma colher.
  7. Deixe cozinhar por, no mínimo, 24 horas.
  8. Nos minutos finais, de forma opcional, você pode adicionar alecrim e tomilho.
  9. Depois separe os sólidos e peneire o caldo.
  10. Está prontinho!

Agora é só se deliciar com essa iguaria, que, inclusive, consta nos cardápios dos melhores restaurantes de alguns países.

Algumas dicas importantes

Se secar demais, acrescente mais água fervente.

Mas cuidado para não por água demais, isso pode levar a não formar a gelatina que tanto queremos.

Pode usar alguns ossos com um pouco de carne para obter um melhor sabor, caso queira.

Pode desligar o fogo durante a madrugada e voltar a cozinhar durante a manhã, descontando o tempo, claro.

Depois de pronto pode ser armazenado na geladeira por 7 dias ou no congelador por 3 meses.

Guarde em pequenas porções

Poderá aproveitar os legumes e a gordura, caso queira.

Além de tudo é um alimento super versátil. Você pode comê-lo puro ou usá-lo para incrementar outros alimentos.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM