- PUBLICIDADE -

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Benefícios do guaraná em pó e como consumi-lo

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O guaraná é reconhecido como um alimento muito benéfico e de grande riqueza terapêutica, cosmética e nutricional.

O guaraná é um fruto do guaranazeiro, planta cultivada principalmente no  Amazonas, Acre, Pará, Bahia e Mato Grosso.

Ele é rico em estimulantes como cafeína, teofilina, e teobromina, flavonoides, cálcio, ferro, fósforo, magnésio, potássio, vitaminas A e B1.

Da semente do guaraná se extrai o pó, que preserva os nutrientes, mas tem um aroma pouco perceptível e sabor ligeiramente adstringente e amargo. 

Segundo a Food and Drug Administration, que é uma agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, o guaraná é reconhecido como seguro quando administrado corretamente.

[SIGA O CANAL DO CURA PELA NATUREZA NO TELEGRAM]

Entre seus principais benefícios, estão:

Regula o intestino

O guaraná em pó ajuda a estimular o movimento intestinal, sendo ideal para quem sofre com prisão de ventre.

Além disso, o guaraná contribui para o tratamento de outras complicações intestinais como gases e diarreia.

Ele irá auxiliar na desintoxicação e limpeza do sistema intestinal.

Controla colesterol e triglicerídeos

O pó de guaraná é rico em antioxidantes, como flavonoides e saponinas.

Essas substâncias auxiliam no controle do colesterol e triglicerídeos.

Além disso, é rico em pectina, fibra que estimula a eliminação de gordura por meio das fezes, ajudando também a reduzir o colesterol.

Bom para quem tem diabetes

O guaraná em pó contém pectina e fibras, que ajudam a controlar a glicemia.

Essas substâncias absorvem água e, junto com alimentos, formam uma espécie gel no estômago.

Com isso, retardam o esvaziamento gástrico, deixando a digestão mais lenta e a glicose eleva-se de forma gradual no sangue. 

Desse modo, previne os picos de glicose e insulina, o que é essencial para portadores de diabetes.

Além disso, o pó de guaraná previne a resistência à insulina em pessoas saudáveis

Ajuda no controle de peso

O guaraná em pó é rico em cafeína e antioxidantes, por isso seu consumo frequente ajuda a reduzir o peso.

Isso porque essas substâncias aceleram o metabolismo, favorecendo o uso da gordura armazenada como combustível para o corpo.

Além disso, atua como redutor da fome, fazendo com que você coma menos durante as refeições.

O guaraná em pó acelera o processo de lipólise, que envolve a libertação de gordura da corrente sanguínea.

Essa energia liberada é utilizada em forma de energia para o corpo durante as atividades físicas.

Porém, o uso do guaraná para controle do peso deve ser em uma dieta equilibrada e a prática de exercícios físicos diariamente.

Fortalece a imunidade

O consumo do guaraná em pó ajuda a fortalecer o sistema imunológico.

Assim, previne doenças causadas por bactérias, fungos e vírus.

 Aumenta o rendimento do treino

O pó de guaraná ajuda a aumentar a disposição, gerando mais dedicação na hora de praticar atividades físicas.

Ele também retarda a sensação de fadiga, principalmente durante exercícios de longa duração.

Aumenta a concentração

O pó de guaraná, além de cafeína, contém teobromina e teofilina.

Todas essas substâncias ajudam a aumentar a concentração, o raciocínio e mantém um estado de alerta e dedicação para as atividades de rotina.

Melhora o humor

O guaraná em pó impulsiona a produção de serotonina e dopamina, hormônios que aumentam a sensação de bem-estar.

Além do mais, a cafeína e o alto teor de antioxidantes contribuem para a melhora do sistema nervoso e do humor.

Alivia dores de cabeça

O pó de guaraná pode ser usado com um complemento para o tratamento de enxaqueca e dor de cabeça. 

Devido à cafeína, ele age na diminuição do calibre dos vasos sanguíneos que irrigam o cérebro.

Essa vasoconstrição ajuda a diminuir as dores de cabeça e crises de enxaqueca.

Faz bem para a pele

O pó de guaraná propicia ação diurética, ajudando a eliminar toxinas do corpo através da urina.

Isso resulta em uma pele mais bonita, saudável, sem acne nem erupções cutâneas.

É um afrodisíaco natural

Devido à cafeína, o guaraná possui propriedades afrodisíacas naturais que ajudam a estimular a libido.

Portanto, o consumo frequente e de forma moderada ajudará o casal a ter uma vida sexual melhor.

Combate o desconforto da TPM

O guaraná ajuda a regular os ciclos e combate os sintomas pré-menstruais.

Por isso, recomenda-se que as mulheres tomem esse suplemento com suco ou chá para aliviar odesconforto durante a menstruação.

Como consumir o guaraná em pó

Recomenda-se consumir uma colher (café) de guaraná em pó por dia, de preferência em jejum.

Mas, embora seja benéfico para a saúde, cada organismo possui necessidades diferentes. 

Por isso, é fundamental consultar um médico para saber se você pode consumir a quantidade recomendada acima.

Você pode misturá-lo com água ou com a bebida da sua preferência, desde que seja saudável, como suco natural de frutas ou alguns chás de ervas.

O guaraná em pó é encontrado em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação e em alguns supermercados.

Importante:

O pó de guaraná não pode ser misturado com bebidas que contém cafeína, como café, chá verde e alguns refrigerantes.

Além disso, como seu efeito dura aproximadamente seis horas, não consuma o guaraná em pó à noite, pois pode perturbar seu sono.

Contraindicações

O pó de guaraná, quando consumido em doses pequenas, possui baixa toxicidade.

Porém, quando consumido em altas doses, poderá provocar os seguintes efeitos colaterais:

  • Ansiedade e nervosismo
  • Dor de estômago
  • Palpitações cardíacas
  • Pressão alta 
  • Dor de cabeça

Além disso, alguns grupos de pessoas devem evitar seu consumo.

São elas:

  • Gestantes: pois pode causar baixo peso do bebê e levá-lo a nascer prematuro
  • Crianças menores de 12 anos
  • Pessoas alérgicas à cafeína ou teofilina
  • Portadores de problemas cardiovasculares ou úlceras gastroduodenais
  • Pacientes hipertensos
  • Pessoas que fazem uso de medicamentos antidepressivos

Mais Lidas