Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Aqui está o número máximo de xícaras de café que você pode beber por dia

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Qual a quantidade de xícaras de café que devemos beber para usufruir dos benefícios da bebida à saúde? É isso que você vai saber agora.

Você toma café regularmente?

Uma grande quantidade todos os dias?

Então, você é um apaixonado pela bebida e deve ficar de olho nesta matéria. 

Todos nós sabemos que o café, se ingerido de maneira moderada, proporciona muitos benefícios para a saúde.

Ele melhora o funcionamento do fígado, deixa o cérebro mais ativo, estimula o metabolismo, reduz o risco de diabetes tipo 2 e diminui até o risco de Parkinson.

Mas beber seis ou mais xícaras de café por dia aumenta o risco de doença cardíaca em 22%, revelam cientistas australianos.

Vários estudos anteriores analisaram os potenciais benefícios do café para a saúde – mas poucas pesquisas se esforçaram para descobrir em que ponto os riscos de consumir a bebida com cafeína começam a compensar as recompensas.

Então é exatamente isso que o doutor Ang Zhou e a professora Elina Hyppönen, da University of South Australia, fizeram.

No primeiro estudo para testar os limites superiores do consumo de café seguro em relação à saúde cardiovascular, os pesquisadores examinaram o quanto de café 347.077 pessoas entre a idade de 37 e 73 anos consumiram.

Eles então compararam o total de café consumido ao risco de doença cardiovascular.

O que eles encontraram sugere que os riscos reais acontecem quando você toma a sexta xícara de café, ou mais que isso.

“Para manter um coração saudável e uma pressão arterial saudável, as pessoas devem limitar seus cafés a menos de seis xícaras por dia. Com base em nossos dados, seis foi o ponto de inflexão em que a cafeína começou a afetar negativamente o risco cardiovascular”, disse Hyppönen

O excesso de café pode causar insônia, nervosismo, inquietação, dores de estômago, náuseas e vômitos, aumento da frequência cardíaca e respiratória e outros efeitos colaterais.

Consumir grandes quantidades de café também pode causar dor de cabeça, ansiedade, agitação, zumbido nos ouvidos e batimentos cardíacos irregulares.

E os benefícios do café para a saúde?

Já vimos que ele aumenta a energia, ajudando você a se concentrar, por exemplo.

Mas, além disso, o café é uma das melhores fontes de antioxidantes na dieta humana, ajudando a proteger o corpo dos danos causados ​​pelos radicais livres.

E mais: um estudo realizado em 2011, em Harvard, descobriu que o consumo regular de café reduz o risco de uma pessoa desenvolver câncer de próstata.

“O consumo diário de três xícaras de café (cada xícara mede 150mL), cafeinadas ou descafeinadas, foi associado a um menor risco de mortalidade por todas as causas em comparação com nenhuma ingestão de café”, diz o doutor Zhou.

O café com cafeína também reduziu os riscos de doenças cardiovasculares e derrames, com os maiores benefícios sendo vistos naqueles que consomem entre três e cinco xícaras por dia.

“Embora sejam necessários mais estudos para identificar a melhor quantidade, em geral, consumir menos ou igual a 400 miligramas de cafeína por dia, ou cerca de três xícaras (de 150mL), é o que recomendamos”, diz Zahn.