- PUBLICIDADE -

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Aprenda como fazer pomada antibacteriana para cicatrização de feridas

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Esta pomada caseira pode ser usada como cicatrizante e antifúngico natural.

As feridas na pele podem ser definidas como qualquer situação em que a integridade cutânea ou mucosa é prejudicada.

Isso pode ser causado por acidentes, traumas, doenças ou cirurgias.

Alguns tipos de feridas causam um certo desconforto na saúde.

Elas dificultam a locomoção e outras atividades básicas do dia a dia.

Além disso, essa ruptura na pele deixa o organismo vulnerável à ação de vírus, bactérias e outros fatores de risco que podem causar infecções.

Existem dois tipos comuns de feridas: as agudas e as crônicas.

Feridas agudas

São feridas recentes, que respondem ao tratamento sem complicações e cicatrizam rapidamente.

As feridas agudas, por exemplo, podem ser causadas por lesões decorrentes de acidentes, traumas, cortes, queimaduras e incisões cirúrgicas.

Feridas crônicas

São consideradas feridas crônicas as lesões que não respondem ao tratamento de maneira adequada ou que demoram cicatrizar.

Normalmente estão associadas a doenças preeexistentes, como diabetes e insuficiência venosa.

Exemplos de feridas crônicas: lesões por pressão, feridas do pé diabético e úlceras venosas.

Tratamento de feridas

Para que se faça a escolha correta do tratamento, a ferida deve ser avaliada de forma integral.

Durante a avaliação, deve-se levar em consideração as condições físicas do paciente e as características da lesão, como:

  • Tamanho
  • Forma
  • Profundidade
  • Margens
  • Secreção da lesão
  • Tipos de tecidos presentes na lesão

Todas essas avaliações devem ser feitas por um médico especialista.

Todavia, no caso de feridas agudas, ou seja, aquelas de fácil cicatrização, existem tratamento naturais.

Portanto, saiba como fazer uma pomada antibacteriana para cicatrização de feridas.

Sua composição é suave e sua fórmula contém ingredientes naturais que garantem hidratação e saúde para a pele.

Pomada antibacteriana

Esta pomada pode ser usada como cicatrizante, analgésico, anti-inflamatório, bactericida e antifúngico natural.

Ingredientes:

  • 5 folhas de repolho verde
  • 3 dentes de alho picados
  • 4 colheres (sopa) de azeite de oliva extravirgem
  • 4 colheres (sopa) de óleo de coco extravirgem
  • 3 colheres (sopa) de cera de abelha

Dica: use apenas as folhas do repolho e não a cabeça, além disso, dê preferência para a planta orgânica.

Caso não seja possível, veja aqui como fazer a desintoxicação.

Como fazer:

Lave bem as folhas de repolho, deixe secar e depois corte bem picadinho.

Em seguida, coloque em uma panela o óleo de coco, o azeite e aqueça.

Adicione as folhas de repolho picada, o alho e deixe fritar por dez minutos com a tampa fechada e sempre mexendo.

Quando as folhas estiverem bem crocantes e começarem a quebrar e perder a cor desligue o fogo.

Ainda quente, coe em uma peneira fina, acrescente a cera de abelha e mexa até derreter.

Após esse processo, coloque em potes pequenos com tampa, podendo armazenar na geladeira por até três meses.

Modo de uso:

Antes de utilizar essa pomada, lave bem o local da ferida com soro fisiológico para remover a sujeira e facilitar a ação do remédio.

Depois passe a pomada no ferimento de maneira suave e deixe agir.

Aplique duas ou três vezes ao dia, até o ferimento cicatrizar por completo.

Benefícios do repolho

O organismo depende da resposta inflamatória para ficar protegido contra infecções e acelerar a cura.

Diante disso, ocorre a chamada inflamação aguda, que é uma resposta natural a uma lesão ou infecção.

Além disso, pode ocorrer, após um longo período de tempo, a inflamação crônica.

Essa condição está associada a diversos problemas, incluindo artrite reumatoide, doença inflamatória intestinal e doenças cardíacas.

A boa notícia é que, segundo estudo da Medical University Innsbruck, Áustria, o repolho auxilia na redução desse tipo de inflamação.

O repolho combate abscessos, bolhas, ou furúnculos quando sua folha é colocada sobre a parte inflamada.

A folha do repolho possui nutrientes que ajudam a tratar, com segurança, a infecção.

Benefícios do alho

O alho é considerado um excelente aliado na cura de feridas e arranhões na pele.

Ele contém alicina, que ajuda a inibir a proliferação de vários tipos de bactérias e protege contra infecções.

Além disso, o alho contém propriedades antibacterianas e antifúngicas, que auxiliam no tratamento de feridas.

Benefícios do azeite extravirgem

O azeite de oliva contém propriedades anti-inflamatórias, ácidos graxos, ômega 3, vitamina E e aminoácidos.

Esses nutrientes são essenciais para hidratar as células e revitalizar os tecidos da pele.

De acordo com estudo da Universidade de Ciências Médicas Shahid Beheshti, do Irã, o azeite de oliva pode acelerar a cicatrização de feridas.

Isso porque as propriedades do azeite de oliva ajudam a acalmar a pele e promover a cura rápida.

Benefícios do óleo de coco

O óleo de coco é fonte natural e vitaminas A, D, E e K.

Ele auxilia na regeneração celular, além de ser hidratante, antibacteriano e antifúngico.

Também ajuda a reduzir inflamações e hidrata a pele ferida, acelerando o processo de cura.

O óleo de coco ainda auxilia na hidratação e também forma uma película protetora sobre a pele.

Um estudo do Curso de Enfermagem da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) analisou o potencial antimicrobiano do óleo de coco no tratamento de feridas, e o resultado foi muito positivo.

Benefícios da cera de abelha

A cera de abelha possui propriedades que ajudam no processo de cura de feridas e queimaduras.

Além disso, ajuda na reconstrução celular.

Ele possui propriedades antialérgicas e anti-inflamatórias, que ajudam a acalmar a pele irritada.

Por fim, pelo fato de ser anti-inflamatório, pode ajudar a reduzir a dor associada à picada de insetos e infecções fúngicas na pele.

Devido à alta concentração de vitamina A, ajuda na hidratação da pele, reduzindo também a coceira.

Importante:

Se após alguns dias a ferida não cicatrizar, procure atendimento médico especializado, para um diagnóstico e tratamento mais rigoroso.  

Mais Lidas