- PUBLICIDADE -

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Aprenda como acabar com o chulé dos pés, meias e calçados

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Estas dicas são fáceis, simples, baratas e infalíveis para eliminar o mau cheiro dos pés, meias e calçados.

Você chega em casa, tira o calçado e logo sente aquele mau cheiro que toma conta do ambiente?

Pois bem, nossos pés transpiram e dão morada a bactérias, que se alimentam do suor e da pele morta.

Como consequência, liberam gases como o metanotiol e o ácido isovalérico, que causam o popular chulé, chamado na medicina de bromidrose plantar.

O suor é produzido por duas glândulas sudoríparas, as écrinas e as apócrinas.

Glândulas écrinas

São as mais comuns e estão em toda a superfície da pele, porém concentram-se mais nas palmas das mãos e plantas dos pés.

[SIGA O CANAL DO CURA PELA NATUREZA NO TELEGRAM]

Elas produzem um suor composto por 99% de água e 1% de sais minerais, como ureia e cloreto de sódio.

A principal função dessas glândulas é manter a temperatura do corpo controlada, mantendo-a entre 36ºC e 37ºC.

Glândulas apócrinas

Estas glândulas já ficam localizadas nas axilas, virilhas, ao redor dos mamilos e ânus.

Elas produzem um suor diferente, com textura oleosa, não evapora e não tem função termorreguladora.

As duas glândulas produzem suor sem odor, porém, com a ação de bactérias, a região afetada passa a ter mau cheiro.

Fatores que favorecem o chulé

  • Ficar a maior parte do dia com os pés cobertos por meias e calçados
  • Uso frequente de sapatos de plástico, pois elevam a produção de suor e não deixam os pés ventilar
  • Meias sintéticas, pois não absorvem o suor 
  • Usar meias ou calçados por vários dias seguidos sem lavar
  • A má higiene dos pés
  • Alimentos como alho, cebola, pimenta e álcool
  • Alguns medicamentos, como a penicilina
  • Doenças de pele e de unha 

Portanto, além de manter a higiene dos pés em dia, é fundamental lavar bem as meias e os calçados.

Confira a seguir três passos simples para acabar com o chulé de forma fácil e econômica.

Como eliminar o chulé

Para se livrar do mau cheiro nos pés, listamos algumas dicas preciosas, começando pelos pés, passando pelos calçados e meias.

Separe os seguintes ingredientes:

  • 1 leite de magnésia (350 ml)
  • Óleo essencial de alecrim, lavanda ou melaleuca (um ou outro)
  • Sal de cozinha ou bicarbonato de sódio
  • Talco comum (ou próprio para pés) ou amido de milho (Maizena)
  • Pinho sol ou pinho bril

Após separar estes produtos, faça a higienização dos pés, calçados e meias, seguindo o passo a passo a seguir.

Primeiro passo:

Adicione as 30 gotas do óleo essencial de alecrim (lavanda ou melaleuca) dentro do frasco de leite de magnésia.

Agite bem e aplique nos pés limpos e secos toda a noite antes de dormir.

O leite de magnésia é um desodorante natural, pois provoca a morte das bactérias que, consequentemente, não irão se reproduzir.

Ele também ajuda a neutralizar os ácidos carboxílicos, que compõem o suor e responsáveis pelo odor desagradável nos pés.

Já o óleo essencial de alecrim tem ação antimicrobiana, fungicida e bactericida, eliminado assim os microrganismos que causam odores. 

Segundo passo:

Após os pés estarem limpos e higienizados, é a vez dos calçados.

Coloque uma colher (chá) de sal de cozinha (ou bicarbonato de sódio) dentro do seu tênis, sapato ou sandália e deixe agir durante a noite.

Tanto o sal, quanto o bicarbonato vão absorver a umidade e agir como antifúngico, evitando a proliferação dos fungos.

Os dois ingredientes também atuam como desodorante, removendo o odor.

Como eles alteram o pH do ambiente (calçado), as bactérias não conseguem se multiplicar e acabam morrendo.

No dia seguinte, remova o sal (ou o bicarbonato) do calçado e aplique em seus pés talco (normal ou próprio para pés) ou amido de milho.

Um ou outro, o que estiver ao seu alcance, fica à sua escolha.

Isso deixará seus pés secos, pois o calçado fechado transpira muito, fazendo com que as bactérias se alimentem do suor, das células mortas e se multipliquem.

Por isso, os sapatos e meias devem estar completamente higienizados.

Terceiro passo:

Depois de pés e calçados estarem higienizados, é hora de lavar as meias para eliminar o chulé.

Nesse processo, você poderá usar pinho sol (ou pinho bril), ambos eliminam 99% das bactérias.

Lave as meias e os calçados normalmente, como de costume.

Em seguida, dilua ⅓ de pinho sol (ou bril) em um balde com água, coloque as meias de molho e deixe por 20 minutos.

Na sequência, leve para secar ao sol.

Caso queira, adicione um pouco de amaciante também.

Já nos calçados, você pode colocar o pinho sol (ou bril) puro e em seguida levar para secar ao sol, sem enxaguar.

Faça esses procedimentos por algumas semanas até notar que o chulé desapareceu por completo.

Se sentir algum odor, continue a higienização, pois é sinal de que ainda existem algumas bactérias.

Cuidados

É sempre importante manter alguns cuidados básicos de higiene para evitar o mau cheiro nos pés.

Veja!

  • Mantenha os pés bem lavados e com unhas devidamente limpas e cortadas. 
  • Não use sapatos muito fechados, pois os pés transpiram, causando o mau cheiro.
  • Evite usar sandálias de borracha, pois não passa ar e, por isso, os pés também transpiram mais.
  • Deixe os calçados secar sempre ao sol e armazene-os em locais arejados.
  • Use palmilhas com controle de odor.
  • Opte pelo uso de meias de algodão, pois esse material ajuda a absorver o suor.

São cuidados simples, porém essenciais para evitar o chulé, pois os pés precisam respirar.

Mais Lidas