Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Apendicite, cálculo renal, úlcera ou hérnia? Saiba identificar a causa da dor na sua barriga

Muitas vezes sentimos dor na barriga e não sabemos identificar a sua origem.

Será no estômago? Na vesícula? No apêndice?

São muitas as possibilidades.

O mapa abaixo vai ajudar você a identificar a dor.

Mas é importante que saiba que somente um médico pode dar o diagnóstico definitivo.

O que você pode ter, com esse mapa, é um indicativo de onde está vindo a dor.

Mas ele não tem a precisão de um diagnóstico médico.

É preciso ter atenção especial a certas dores, como no apêndice, pois o tratamento tem que se iniciar o mais rápido possível.

Então, não negligencie.

Sentiu dor e essa dor não passa, procure um médico imediatamente.

E o mapa, como ele funciona?

Como dissemos, ele indica a possível origem da dor.

Os números 1, 4 e 7 representam o lado direito do ventre.

E 3, 6 e 9, o esquerdo.

O mapa está logo abaixo.

Identifique o local da dor e saiba qual a possível causa:

1. cálculos biliares, úlcera gástrica, inflamação do pâncreas;

2. cálculos biliares, úlcera de estômago, refluxo ácido, indigestão, inflamação do pâncreas,  hérnia epigástrica;

3. úlcera gástrica, úlcera duodenal, obstrução do duto biliar, inflamação do pâncreas;

4. cálculos biliares, inflamação do trato urinário, constipação, hérnia lombar;

5. inflamação do pâncreas, estágio inicial de inflamação do apêndice, úlcera do estômago, hérnia umbilical;

6. cálculos biliares, doença diverticular, constipação, inflamação no intestino;

7. inflamação do apêndice, constipação, problemas ginecológicos (endometriose, etc.), hérnia inguinal, cálculo renal;

8. inflamação do trato urinário, apêndice inflamado, inflamação do cólon, problemas ginecológicos, doença diverticular;

9. doença diverticular, dor pélvica – problemas ginecológicos, hérnia inguinal, cálculo renal

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM