Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Alzheimer: aqui está o que você precisa saber para prevenir e combater a doença

Das doenças existentes, Alzheimer certamente é uma das mais trágicas.

É muito triste ver um amigo ou paciente definhando pouco a pouco devido a essa doença.
 
Em poucas palavras, Alzheimer é a degeneração das células cerebrais.
 
A doença surge – normalmente – a partir dos 65 anos.
 
Mas isso não quer dizer que pessoas mais jovens estejam livres desse mal.
 
O principal sintoma é terrível: perda de memória, que com o passar do tempo só se agrava.
 
A pessoa pode desaprender a fazer tarefas comuns do dia a dia, podendo até esquecer como falar, ler e ter dificuldades de compreender alguma coisa.
 
O resultado disso é muita confusão, agito, fraqueza e desorientação – a família sofre bastante.
 
A causa é desconhecida, mas se sabe que a doença está relacionada a fatores genéticos, idade e ocorre principalmente entre as mulheres.
 
Apesar da ciência ainda não ter descoberto a causa, há uma grande desconfiança na mutação do gene MTHFD1L, que é o que ajuda a controlar a produção de homocisteína no sangue.
 
Para que você entenda melhor, é importante saber que a homocisteína é uma substância que, quando está em níveis elevados aumenta drasticamente as possibilidades de desenvolver doenças degenerativas, além de cardíacas, acidentes vascular cerebral e câncer.
 
Ou seja, quando mais homocisteína no corpo, mais prejuízos teremos no cérebro.
 
Felizmente, sempre podemos contar com alimentação para combater as doenças.
 
Neste caso, alimentos com vitamina B6, B12 e ácido fólico podem reduzir os níveis de homocisteína.
 
Não ignore a exposição a metais pesados (como alumínio e mercúrio), cigarro, cortisol e o estresse – eles alimentam ainda mais os problemas no cérebro.
 
Neste post, daremos algumas dicas de alimentos que devem ser evitados e de outros que dever ser consumidos para ajudar no combate e na prevenção do mal de Alzheimer:
 
 
EVITE
 
– Grãos refinados, como arroz branco, pão branco e massas.
 
– Alimentos que contenham vestígios de alumínio, como chocolate refinado, queijo processado, chiclete, fermento e algumas sobremesas processadas
 
Além disso, procure não embalar alimentos em papel alumínio nem cozinhá-los em panelas feitas com esse metal pesado.
 
– Evite conservantes artificiais, principalmente MSG e aspartame – que são péssimos para o cérebro.
 
– Evite açúcar refinado, cafeína e álcool, eles esgotam os nutrientes essenciais do corpo e isso altera o funcionamento do cérebro.
 
CONSUMA (inclusive os que já têm a doença)
 
– Ômega3: esses ácidos graxos são ótimos para a saúde do cérebro, além de reduzir a inflamação do corpo.
 
– Alimentos ricos em vitamina C e caroteno, como laranja, limão, pimentão, batata-doce e couve.
 
– Abacate, que é rico em vitamina E, essencial para a saúde do cérebro.
 
– Alimentos ricos em antioxidantes, como amoras, ameixas, romã, folhas verdes e chocolate amargo (com pelo menos 80% de cacau).
 
– Uma colher (sopa) de óleo de coco orgânico diariamente, no mínimo, é muito importante.
 
Finalmente, consuma sálvia e alecrim, que ajudam a melhorar a memória; coentro e nori, que ajudam a remover os metais tóxicos do corpo; e gengibre, pelas propriedades anti-inflamatórias que ele contém.
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO