Alterações na cor das unhas: o que elas revelam sobre a sua saúde

Imagem: Depositphotos

Unhas com cores e textura alteradas podem indicar, além da falta dos nutrientes, alguma doença.

Unhas grandes, fortes e bonitas não são apenas uma questão de estética, mas também de saúde.

Você sabia que alterações na cor das unhas e na textura podem servir como alerta de falta de nutrientes e até mesmo uma doença?

Por isso, é fundamental estar sempre atenta (o) ao aparecimento de manchas, mudanças de cor das unhas e formato.

Afinal, uma ondulação aqui, uma mancha branca ou escura ali, pode ser um sinal de problemas nos pulmões, fígado e no coração.

Quando notar essas diferenças, o recomendado é consultar um dermatologista para uma avaliação mais completa e, se necessário, realizar exames para diagnóstico.

Com isso, se apresentar algum problema de saúde, é possível iniciar o tratamento precoce, evitando maiores preocupações.

Veja a seguir alguns indícios de que algo no seu organismo não está bem, de acordo com a cor das unhas:

Unhas esbranquiçadas

Anemia;

Doenças hepáticas (fígado);

Insuficiência renal;

Insuficiência cardíaca;

Diabetes;

Deficiência de zinco e proteínas;

Dermatites de contato (alergia a esmaltes e produtos de limpeza);

Psoríase;

Micoses;

Intoxicação por metais pesados.

Unhas amarelas ou com manchas amareladas

Frequente em fumantes;

Doenças pulmonares e hepáticas;

Diabetes;

Psoríase;

Alterações do sistema linfático (principal sistema de defesa do organismo);

Uso crônico de antibióticos;

Consumo excessivo de betacaroteno (cenoura, tomate, manga, abóbora, etc.).

Unhas azuladas

Argiria – doença provocada por impregnação de sais de prata;

Doença de Wilson – é hereditária do metabolismo do cobre;

Doença de Raynaud (doença arterial);

Insuficiência cardíaca;

Problemas respiratórios (asma, pneumonia, enfisema pulmonar).

Unhas arroxeadas

Baixo nível de oxigenação;

Má circulação sanguínea;

Doenças cardíacas;

Doenças reumatológicas;

Micoses;

Tumores;

Uso de coagulantes;

Lúpus eritematoso (doença inflamatória crônica de origem autoimune).

Unhas avermelhadas

Artrite reumatoide;

Insuficiência cardíaca;

Pressão arterial alta;

Doenças nos pulmões;

Cirrose hepática;

Lúpus;

Intoxicação por monóxido de carbono;

Tumores benignos;

Inflamações causadas por infecção de bactérias;

Traumas provocados na remoção de cutículas ou unha encravada.

Linhas escuras (preta, cinza ou marrom)

Câncer de pele (melanoma);

Tumores na matriz ungueal;

Micoses;

Disfunções hormonais.

Unhas esverdeadas

Infecções bacterianas e micoses.

Unhas metade branca e metade avermelhada

Problemas renais.

Unhas fracas, secas, quebradiças, com tendência a descamação

Falta de vitaminas A, B, E, cálcio e zinco;

Anemia;

Hipotireoidismo.

Unha amarelada, espessa e sem crescimento

Distúrbios pulmonares.

Ondulações, que, no caso das mulheres, ficam aparentes mesmo com camadas de esmalte

Traumas (espátula usada com força ao empurrar a cutícula);

Anemia;

Doença cardíaca e pulmonar.