quinta-feira, 2 dezembro 2021
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Alimentos remosos: o que é, quais são e quando evitar

Remoso é aquilo que faz mal à saúde, podendo causar pruridos e prejudicar a cicatrização.

Você já ouviu falar em alimentos remosos?

Por não ser um termo muito comum, a maioria das pessoas se pergunta o significado disso.

Pois bem, de acordo com o dicionário Caldas Aulete, remoso é aquilo que faz mal à saúde, podendo causar pruridos e prejudicar a cicatrização de algum ferimento.

Além disso, segundo estudo da Universidade Federal de Goiás (UFG), os alimentos remosos possuem elevadas cargas proteicas e lipídicas.

Por isso, é comum relacionar esses alimentos com problemas na cicatrização após uma cirurgia, tatuagem ou colocação de piercing.

Desse modo, recomenda-se evitar certos alimentos que podem prejudicar a recuperação.

Processo de cicatrização

O processo de cicatrização de alguma lesão na pele é bastante complexo e ocorre em várias etapas.

São inúmeros os fatores que influenciam a cicatrização de um ferimento e eles podem ser tanto internos quanto externos.

Entre eles, citamos:

  • Faixa etária do paciente;
  • Estado nutricional;
  • Tipo da lesão;
  • Doenças pré-existentes como diabetes e/ou hipertensão;
  • Terapia medicamentosa;
  • Tratamentos incorretos.

No entanto, apesar do processo de recuperação variar de acordo com cada organismo, existem três fases básicas de cicatrização.

São eles: inflamatória, proliferativa e maturação.

A fase inflamatória é caracterizada pela presença de secreção e inicia-se no exato momento da lesão.

Essa etapa dura em média quatro dias podendo ocorrer vermelhidão, edema (inchaço) e dor.

Já a fase proliferativa inicia-se após o quinto dia e pode permanecer por até 20 dias.

Nela, ocorre a regeneração, ou seja, a  formação do tecido de granulação, onde começa a formar a cicatriz. 

Por fim, a fase de maturação é a que demora mais tempo, podendo durar meses, pois é a última etapa do processo de recuperação.

É nesse período que começa a maturação da ferida, ou seja, ela ficará mais resistente com o passar do tempo.

Durante essa fase, as fibras são realinhadas, aumentando a resistência do tecido e a cicatriz vai melhorando, mudando inclusive a tonalidade, passando de vermelho para um tom mais claro.

Quais são os alimentos remosos?

Na lista de alimentos a serem evitados após algum procedimento cirúrgico, tatuagem e colocação de piercing, estão:

Açúcar, xarope de milho e adoçantes artificiais

Quando absorvidos pelo organismo, os açúcares liberam citocinas, que são moléculas pró-inflamatórias.

Se consumido em excesso, pode desencadear processos inflamatórios, aumentar o risco de resistência à insulina, diabetes, obesidade e gordura no fígado.

Já os adoçantes artificiais, além de aumentar a intolerância à glicose,  causam alteração na flora intestinal.

Como consequência, pode ocorrer o aumento de bactérias intestinais nocivas ao organismo.

Além do mais, com a flora intestinal desregulada, não há a liberação de compostos anti-inflamatórios que ajudam no combate à inflamação.

Carnes processadas e suína

Carnes processadas e embutidos, como salsicha, bacon, presunto, carnes secas e defumadas, podem aumentar a inflamação no organismo.

Isso ocorre devido à utilização de substâncias inflamatórias utilizadas quando o alimento é processado em altas temperaturas.

Além disso, as carnes processadas contém sódio, corantes artificiais e conservantes que também prejudicam a saúde.

Já a carne suína (porco) também aumenta os níveis de inflamação no organismo.

Gorduras Trans

As gorduras trans, encontradas na maior parte em carnes, laticínios e óleos de soja, aumentam a inflamação.

No caso do leite, principalmente o integral, é prejudicial devido ao alto teor de gorduras, que além de prejudicar a flora intestinal, causa inflamação.

Carboidratos refinados

Os carboidratos refinados podem provocar uma inflamação e até mesmo prejudicar uma já existente.

Isso ocorre porque as fibras são removidas durante o processo de refinamento  e são elas, as fibras, que ajudam a controlar os níveis de açúcar no sangue e servem de alimento para as bactérias do bem.

Porém, sem essas fibras, apenas açúcar é adicionado em nosso organismo, o que acaba provocando processos inflamatórios.

Além disso, no caso da farinha de trigo branca, o glúten também pode causar um processo inflamatório.

Álcool

Segundo uma pesquisa da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, o álcool inibe a produção de colágeno e o fechamento da ferida.

Como consequência, dificulta o processo de cicatrização e aumenta o risco de infecção.

Já outro estudo, este realizado no Brasil pela Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, avaliou o efeito do álcool em ratos.

Os animais que receberam uma dieta rica em calorias e álcool, tiveram atraso no processo de cicatrização.  

Por fim, o álcool também dilata os vasos sanguíneos e, no caso do pós-operatório, causa inchaço nas regiões operadas.

Fast food

Os alimentos de fast food são considerados os piores alimentos remosos, pois são ricos em gordura, açúcares e sal, podendo piorar significativamente a inflamação.

Outros alimentos remosos

  • Doces, chocolates e biscoitos;
  • Frutas como abacate e abacaxi;
  • Soja e amendoim;
  • Frutos do mar (como mariscos, camarão e caranguejo);
  • Frituras;
  • Refrigerantes e sucos industrializados.

Alimentos que ajudam na cicatrização

Alguns alimentos, com ação anti-inflamatória e antioxidantes, podem ajudar a acelerar o processo de cicatrização da pele.

Por isso, recomenda-se consumir:

  • Frutas cítricas como acerola e laranja;
  • Alho, cebola e açafrão;
  • Vegetais de folhas verde-escuras
  • Bacalhau, salmão e sardinha;
  • Linhaça, chia, gergelim e castanhas.

Dicas e cuidados

Apesar dos alimentos citados acima serem considerados remosos, não significa que ao consumi-los você irá sofrer um processo inflamatório e não vai se recuperar.

Porém, é bom evitá-los o máximo possível, pois de alguma maneira poderão interferir no processo de cicatrização.

Por isso, sempre que passar por algum processo cirúrgico, tatuagem ou colocou um piercing, siga algumas dicas:

  • Elimine da sua dieta os alimentos considerados remosos;
  • Consuma mais frutas e legumes;
  • Consuma alimentos com ômega 3;
  • Tome bastante água para manter-se hidratado;
  • Planeje suas refeições com antecedência e tenha sempre alimentos saudáveis em sua mesa;
  • Exercite-se com regularidade, dentro das suas condições e com acompanhamento profissional;
  • Durma bem e por tempo suficiente.

Porém, é fundamental que sua dieta tenha acompanhamento médico e nutricional.

- PUBLICIDADE -

Veja Também

Redes Sociais

3,436,539FãsCurtir
159,642SeguidoresSeguir
572,213SeguidoresSeguir
522SeguidoresSeguir
3,870SeguidoresSeguir
564,000InscritosInscrever
- PUBLICIDADE -

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -