Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

A alimentação que protege os olhos

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Um estudo feito nos EUA com 4.757 idosos revelou que doses elevadas de vitaminas (como a vitamina C, E e betacaroteno), aliadas ao mineral zinco, podem desacelerar e até prevenir a perda de visão com degeneração macular, uma das principais causas de cegueira nessa idade. A perda de visão foi reduzida em 25% na população estudada.

Outras pesquisas mostraram os benefícios de uma nutrição adequada para os olhos, como vitaminas, minerais e carotenóides, como a luteína, encontrada em legumes de folha verde e em frutos.

A luteína – carotenóide mais abundante, encontrado em frutas e vegetais – é essencial para a preservação de olhos sadios. No corpo, concentra-se em grande quantidade na retina e na mácula do olho (parte central da retina, região de maior acuidade visual e que tem cor amarelada, por causa da presença da luteína). É o antioxidante predominante nos olhos e tem papel fundamental contra os efeitos nocivos dos raios ultravioletas, protegendo os tecidos da oxidação ao filtrar a luz azul e destruir os radicais livres.

Pesquisas realizadas em pacientes com retinite pigmentosa mostraram que a suplementação de luteína traz benefícios à acuidade visual e atua na prevenção da catarata, da arteriosclerose e de outras doenças oculares.