Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Alfarroba – ótimo substitituto do chocolate

Adeptos da dieta saudável ganham um substituto para o chocolate convencional, uma opção mais saudável para quem não consegue viver sem chocolate.

Fruto da alfarrobeira, árvore nativa da Costa do Mediterrâneo, a alfarroba é uma vagem cuja polpa, quando torrada e moída, torna-se um excelente substituto ao cacau. Alternativa do chocolate em barra, os produtos de alfarroba são produzidos com óleo de palma da Malásia, a mais rica fonte de tocotrienóis (vitamina E), e adoçados com edulcorante natural maltitol. Esse pó, contudo, possui expressiva diferença em relação ao cacau no conteúdo de açúcar e de gordura. Enquanto o cacau possui até 23% de gordura e 5% de açúcar, a alfarroba possui 0,7% de gordura e um alto teor de açúcares naturais (sucrose, glucose e frutose), em torno de 38% a 45%.

A alfarroba é uma vagem comestível, semelhante ao feijão, de cor marrom-escura e sabor adocicado, que mede em torno de 10 a 20 cm de comprimento e demora em torno de um ano para amadurecer. Dentro dessa vagem encontram-se de 10 a 16 sementes, ou quilates, que na Antiguidade eram utilizados pelos mercadores para avaliar o peso das joias, em razão do seu pouco peso e uniformidade, de onde vêm as palavras “karat” e “kilat”.

Sem cafeína, glúten, lactose e colesterol

Outra vantagem em relação ao cacau é que o alfarroba não contém cafeína e teobromina (presentes no cacau), dois fortes estimulantes do sistema nervoso e do ritmo cardíaco, que são inclusive transmitidos aos bebês através do leite materno. Em certas pessoas, a teobromina desencadeia reações alérgicas visíveis. O cacau contém também feniletilamina, um composto que pode provocar enxaquecas e reações alérgicas.

Embora apresente um alto teor de açúcares, a alfarroba possui um baixo teor calórico devido à quantidade quase imperceptível de lipídios e alta quantidade de fibras. O efeito benéfico dessas fibras naturais na flora intestinal se dá pela proteção da membrana mucosa do intestino, bem como pela redução significativa da incidência de diarreias indefinidas, desordens nutricionais e incidência de úlceras.

A alfarroba ainda possui vitamina B1 e alto teor de vitamina B2. O fato de não haver açúcar (sacarose) na sua formulação torna o produto light e permite boa aceitação pelos diabéticos. Por não conter glúten, a alfarroba pode ser consumida por celíacos, pessoas com restrições ao glúten. Reduz efetivamente, também, a assimilação da ingestão diária do excesso de colesterol. Seu poder hipocolesterol é o dobro de outras fibras.

Valores nutricionais

A alfarroba é um alimento saudável e de elevado valor nutritivo. Contém vitamina B1 tanto quanto o aspargo ou morango, a mesma quantidade de niacina do feijão fava, lentilha e ervilha, e mais vitamina A do que a berinjela, o aspargo e a beterraba. Possui ainda alto teor de vitamina B2, cálcio, magnésio e ferro, bem como um correto balanceamento de potássio e sódio.

Estudos recentes mostraram que a alfarroba não contribui com nenhum tipo de glúten na ingestão de dieta e que possui propriedades antioxidantes. Reduz efetivamente a assimilação da ingestão diária do excesso de colesterol. Seu poder hipocolesterol é o dobro do de outras fibras.


Fonte: Aloe Vita (texto adaptado)

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO