Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

Ácido ou alcalino: aqui está a maneira mais fácil de descobrir o pH do seu corpo!

Já falamos em outras matérias sobre a importância de termos um sangue ligeiramente alcalino.

As células, as reações químicas e as bactérias benéficas precisam disso para o bom funcionamento.

Ou seja, quando nosso organismo está ácido, significa que alguma coisa está errada.

Com isso, queremos que todos entendam que o pH do corpo é um assunto de vida ou morte.

Quando nosso pH está muito ácido, é sinal de que estamos vulneráveis a várias doenças e problemas de saúde, como:

– Metabolismo lento

– Obesidade

– Pressão alta

– Inflamação crônica

– Cálculos renais

– Diabetes

– Envelhecimento prematuro

– Ossos fracos

– Dores nos músculos

– Acúmulo de ácido láctico

– Mudanças de humor

– Energia baixa

– Digestão lenta

–  Crescimento de fungos

O pH ácido é resultado de produtos químicos tóxicos, que podem ser penetrados no organismo através de medicamentos e outras drogas.

Quando o pH cai para menos de 6.4, as enzimas são desativadas.

Além disso, minerais, vitaminas e suplementos alimentares não são absorvidos adequadamente e a digestão não funciona como deveria.

A energia do corpo é reduzida e o organismo acaba sofrendo danos.

Por outro lado, as bactérias, os fungos e os vírus não podem sobreviver num ambiente alcalino.

Para que o pH esteja levemente alcalino, precisamos ter uma alimentação saudável e estarmos livres de estresse emocional.

Se não for assim, o corpo tenta sobreviver usando as reservas minerais alcalinas, presentes no cálcio dos ossos e no sódio do estômago para funcionar adequadamente.

O resultado disso é a famosa osteoporose.

O ácido acumulado provoca sintomas como artrite, dor, fibromialgia e lúpus.

Não existe nenhuma possibilidade de termos doenças como câncer se o nosso organismo estiver ligeiramente alcalino, por exemplo.

Não é à toa que o câncer no coração é bem raro – é porque há um sangue constante que flui dos pulmões para o coração e a escala mais elevada do pH do corpo inteiro é nesse órgão.

O sangue enche os pulmões com oxigênio e remove toxinas ácidas.

Quando não existe oxigênio, o pH fica bem baixo.

Pode notar: pacientes com câncer terminal quase sempre têm urina e saliva com pH variando entre 4,0 e 5,5

Segundo Keiichi Morishita, especialista em câncer, em 1964, apenas 1 em cada 214 pessoas tinha câncer.

Nos dias de hoje, a história é bem diferente: 1 em cada 2 homens e 1 em cada 3 mulheres sofrem desse mesmo mal.

E qual é a razão?

Isso mesmo: a alimentação moderna e acidificante dos dias atuais.
 
Felizmente, você pode verificar o seu pH sem sair de casa.

É recomendado que se faça o teste no início do dia, momento em que o corpo está mais ácido.

Você pode fazer o teste com a urina ou saliva.

Para fazer fazer o teste, você vai precisar comprar fitas que medem o pH – vende-se em lojas de artigos hospital ou de produtos para piscina.

Se a escolha for a urina, faça com a primeira do dia.

Urine em um recipiente limpo e seco.

Depois, coloque a fita dentro e observe o resultado.

O resultado da urina matinal deve estar entre 6,5 e 7,5, mesmo nível para a saliva.

E se você quiser medir o pH saliva?

Faça o teste pelo menos duas horas após uma refeição.

Basta encher a boca com saliva e engolir.

Faça isso duas vezes para deixar a boca “limpa”.

Depois é só colocar um pouco de saliva na tira de pH e ver o resultado.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO