Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

9 alimentos que você deve comer mais depois de completar 40 anos

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Se você tem mais de 40 anos, coma esses nove alimentos e evite o acúmulo de gordura no organismo. 

É muito comum que jovens não se preocupem adequadamente com a prevenção de doenças, como câncer ou problemas cardiovasculares, por exemplo. 

Mas saiba que, depois dos 40 anos, o risco para todo tipo de complicações de saúde aumenta. 

O câncer é a principal causa de morte em mulheres na faixa dos 40 e 50 anos, seguido por doenças cardíacas, diabetes e derrame.

No Brasil, a previsão é de 625 mil novos casos de câncer a cada ano do triênio 2020-2022, segundo o Instituto Nacional de Câncer – Inca

Problemas de saúde como lúpus, doença de Crohn, doença celíaca ou vários tipos de esclerose também são mais comuns depois dos 40 anos. 

A culpa é do metabolismo lento e das mudanças hormonais, que causam alguns riscos à saúde.

Mas saiba que existem nove alimentos que, se adicionados à sua dieta, podem ajudar a evitar uma série de doenças comuns depois dos 40 anos. 

Vamos a eles:

Lentilha

As lentilhas são ricas em fibras e são melhores ainda para a saúde quando misturadas com ervilhas.

As leguminosas reduzem o risco de doenças isquêmicas e câncer colorretal, controlam a hipertensão e promovem a perda de peso. 

Abóbora

Pesquisa publicada no ‘The Journal National Cancer Institute’ garante que a abóbora tem propriedades altamente anti-inflamatórias. 

O betacaroteno, presente na abóbora, pode ser transformado em vitamina A no corpo, que é vital para regular e equilibrar nosso sistema imunológico.

Além disso, as sementes de abóbora são uma fonte maravilhosa de triptofano, que estimula a produção de serotonina, o famoso neurotransmissor do bem-estar e da serenidade. 

Sessenta gramas de sementes de abóbora (cruas ou levemente aquecidas) fornecem a quantidade diária recomendada de magnésio que nosso corpo necessita. 

O magnésio é fundamental para fortalecer o sistema imunológico e a densidade dos nossos ossos.

Tomate

Os antioxidantes do tomate, principalmente o licopeno, reduzem em 25% o risco de desenvolver tumores de próstata. 

O licopeno também retarda o envelhecimento da pele e neutraliza os efeitos nocivos dos raios ultravioleta. 

A melancia também é boa fonte de licopeno.

Abacate

Sabemos que as gorduras saudáveis ​​são uma das melhores maneiras de controlar o apetite.

O abacate, rico em ácido oleico, é um ótimo exemplo de gordura boa que provoca a sensação de saciedade. 

E mais: suas propriedades combatem o colesterol ruim (LDL), é o que revela um estudo da Universidade Estadual da Pensilvânia publicado no Journal of the American Heart Association.

O abacate também faz bem à pele e ao cabelo: aprenda a fazer máscara de abacate com cenouras: excelente para uma pele sem rugas.

Nozes

As nozes facilitam a dilatação das artérias e o fluxo sanguíneo. 

O consumo de nozes também reduz o colesterol e ajuda na prevenção do risco cardiovascular, pois contêm uma grande quantidade de ácidos graxos ômega-3. 

São ainda uma importante fonte de ferro, importante aliado dos processos cognitivos e na formação dos glóbulos vermelhos.

Azeite de oliva extravirgem 

Além de dar um sabor especial aos alimentos, o azeite de oliva extravirgem pode fazer maravilhas pela sua saúde. 

Prova disso é que as populações em que consome mais azeite de oliva, principalmente no sul da Europa, vivem mais e sofrem menos com doenças cardíacas. 

Há pesquisas que apontam que o azeite é o principal combustível para uma vida mais longa e saudável.

Salmão

O salmão é um peixe rico em ácidos graxos, como o ômega 3, minerais e vitaminas.

Recomenda-se o consumo de salmão uma vez por semana, pois ele aumenta o tempo de coagulação do sangue, o que diminui a incidência de doenças cardiovasculares.

Couve

A couve é cheia de ácido alfalipoico, um antioxidante que ajuda o corpo a converter glicose em energia e mantém os níveis de açúcar no sangue sob controle.

O consumo regular de couve está relacionado a uma diminuição do diabetes, derrame, glaucoma e outras doenças.

Conheça os 13 incríveis benefícios da couve para a sua saúde.

Ameixa

Uma das principais causas da diminuição da saúde intestinal e dos problemas relacionados à má digestão, que provoca inflamações, é a falta de ingestão de fibras.

A ameixa é uma das frutas campeãs em fibras.

Pessoas com problemas digestivos, como prisão de ventre, geralmente sentem uma grande melhora quando comem ameixas.