Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

8 sintomas de carência de cálcio e o que comer para resolver o problema

Muita gente já conhece a importância do cálcio para a saúde dos ossos e dos dentes.

Mas você sabia que o mineral é essencial também para o peso corporal, a saúde do coração, a função muscular, os hormônios, a pressão arterial, a prevenção do câncer de próstata e muito mais?

Incrível!

Quando o nosso corpo está com porcentagem muito baixa de cálcio, seja devido à má nutrição ou deficiência relacionada à doença, os ossos liberam cálcio.

É por isso que muitos sintomas de deficiência estão relacionados aos ossos frágeis, como problemas dentários e osteoporose.

O cálcio está presente em vários alimentos como leite, iogurte, queijo, espinafre, tofu (queijo de soja), gergelim e brócolis, que devem ser consumidos diariamente para manter uma quantidade adequada de cálcio no organismo.

Alguns fatores podem levar à deficiência de cálcio.

Mas, além da desnutrição ou de uma dieta pobre, são três os mais comuns deles:

Envelhecimento

Não há muito a fazer contra o envelhecimento e este é um dos fatores que contribuem para baixos níveis de cálcio.

Enquanto bebês e crianças absorvem cerca de 60% do cálcio que recebem, na idade adulta esse percentual diminui, até chegar a 15 ou 20%.

Deficiência de vitamina D

Uma deficiência pode levar a outra porque a vitamina D é importante para transmitir uma mensagem aos intestinos para aumentar a absorção de cálcio em até 80%.

Quando você não toma vitamina D suficiente, isso pode afetar o nível de cálcio na corrente sanguínea.

Alterações hormonais

Quando ocorrem (como o declínio natural do estrogênio durante a menopausa), isso resulta em uma perda mais rápida da densidade óssea.

As mulheres que estão na pós-menopausa têm apenas cerca de um décimo dos níveis de estrogênio daquelas que estão na pré-menopausa.

Quanto mais baixos os níveis de estrogênio, mais os ossos não conseguem absorver o cálcio de que o corpo precisa.

Veja os oito principais sintomas de falta de cálcio:

1. Problemas dentários

Seus exames odontológicos não estão nada bem, principalmente quando se trata de cáries.

Uma dieta com cálcio suficiente pode prevenir a cárie dentária.

Por outro lado, uma deficiência de cálcio provoca uma perda de minerais nos dentes e ossos, o que aumenta o risco de cáries dentárias.

2. Cãibras musculares frequentes

Cãibras musculares ocasionais provavelmente não são motivo de alarde.

Mas. se ocorrer com frequência, há uma boa chance de você ter deficiência de cálcio.

Se você é deficiente por um curto período de tempo, você provavelmente não terá sintomas físicos evidentes.

Mas, se isso se tornar crônico, pode causar desconforto ou contrações musculares, porque o cálcio é o que ajuda os músculos a funcionar normalmente.

3. Ossos quebrados

Se seus ossos se quebrarem após pequenos contratempos, isso pode ser um sinal de que seus ossos estão fracos devido à falta de cálcio.

Seus ossos atingem sua massa óssea máxima aos 30 anos, quando então passam a perder cálcio e densidade.

É por isso que as fraturas são tão comuns em mulheres na pós-menopausa.

4. Dormência ou formigamento

Em caso de deficiência de cálcio, músculos e nervos tornam-se anormalmente excitáveis.

Nos estágios iniciais da deficiência de cálcio, pode ocorrer dormência ou formigamento na ponta dos dedos ou ao redor dos dedos.

Se você notar contrações musculares involuntárias, pode ser mais grave.

Existe um teste no qual o aparelho de pressão arterial é colocado no braço e inflado para diminuir o fluxo sanguíneo para a mão.

Se isso causa espasmos das mãos, isso é chamado de sinal de Trousseau, algo que está presente em 94% dos que têm deficiência de cálcio e que ocorre em apenas 1% das pessoas cuja taxa de cálcio é normal.

5. Pressão alta

Embora a pressão alta possa ser causada por muitos fatores diferentes, cientistas descobriram que, se você tiver a quantidade recomendada de cálcio, diminuirá o risco de desenvolver pressão alta.

Portanto, se você tem pressão alta, isso pode indicar deficiência de cálcio.

6. Aumento de peso

Estudos demonstraram que, quando os níveis de cálcio são altos, podem ajudar a manter o peso normal ou a perder peso.

O inverso, porém, (ou seja, a deficiência) acarreta ganho de peso.

7. Arritmia e problemas cardíacos

O coração contém um sistema de condução elétrica que envia sinais para os músculos do coração, pedindo-lhes para bombear sangue para o resto do corpo.

Quando há falta de cálcio, isso pode levar a anormalidades desse sistema de condução elétrica, o que pode provocar ritmos cardíacos anormais.

Com um ritmo cardíaco anormal, você pode desmaiar ou simplesmente sentir que seu coração está batendo rápido demais.

A falta de cálcio também pode ter um impacto negativo nos músculos do coração, que se contraem e bombeiam o sangue, o que pode levar à insuficiência cardíaca.

8. Insônia

O cálcio também contribui para a produção de melatonina, um hormônio do sono muito importante que ajuda a regular o ciclo de sono-vigília do corpo.

Aumenta naturalmente à noite para ajudá-lo a ter uma noite de sono mais tranquila.

Mas, quando não há cálcio suficiente no corpo, isso tem um impacto negativo na produção de melatonina.

Se você sente um ou mais sintomas como esses, fique atento.

Talvez seja a hora de mudar a dieta.

Além dos produtos lácteos, como leite, iogurte e queijo, que são muito ricos em cálcio, há outras opções igualmente boas, algumas das quais são ainda melhores.

Repolho: uma única porção de repolho cru fornece 90 mg de cálcio.

Isso significa que uma salada de três porções irá fornecer-lhe ainda mais deste mineral ósseo do que beber um copo de leite.

Sardinha: considerado um dos peixes mais saudáveis​, ela não só contém muitos ácidos graxos ômega-3 e vitamina D, como também cálcio.

Sementes de gergelim: coma apenas 300m de sementes de gergelim e obterá quase o máximo de cálcio (280 mg)!

O ideal é fazer o leite das sementes para maximizar essa absorção.

Algas marinhas: um dos alimentos mais nutritivos que você pode comer.

Ricas em magnésio, vitamina B12, folato e iodo, elas também fornecem 168 miligramas de cálcio por porção de 100 gramas.

Amêndoas: maioria das nozes/castanhas é saudável, mas as amêndoas são consideradas as mais nutricionalmente completas.

Comer cerca de vinte amêndoas lhe dará 80 mg de cálcio.

Elas também são bem conhecidas por ajudar a regular os níveis de açúcar no sangue, diminuir os níveis de colesterol e promover a perda de peso.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM