domingo, 17 outubro 2021
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

8 hábitos que podem prejudicar a saúde do coração

Estes hábitos afetam diretamente a saúde do coração, por isso é melhor evitá-los para manter a saúde 100%.

Como está a sua saúde?

Tem ido ao médico e feito exames com frequência? 

Quando se fala em saúde, a prevenção é o melhor remédio, principalmente quando se trata da saúde do coração.

A função desse órgão é bombear o sangue para todos os sistemas do corpo de forma contínua.

Porém, devido a alguns hábitos, ele pode sofrer complicações, enfraquecer-se e não “trabalhar” como deveria.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que as doenças cardiovasculares são as que mais causam mortes no mundo.

Somente no Brasil, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), cerca de mil pessoas morrem diariamente por complicações cardíacas.

Por isso, é fundamental ficar atento aos cuidados essenciais com a saúde, evitando, assim, maiores complicações e melhorando a qualidade de vida.

Separamos neste artigo oito hábitos que prejudicam a saúde cardiovascular.

Portanto, é necessário você mudar esses hábito caso queira evitar maiores complicações.

Alimentação inadequada

Muitas pessoas não têm conhecimento (ou fingem não ter), mas uma má alimentação influencia diretamente na saúde do coração.

Isso porque, ao se alimentar erroneamente, aumentamos o risco de desenvolver diabetes, obesidade, aumento do colesterol ruim (LDL) e até infarto.

O consumo em excesso de gordura animal, frituras, alimentos industrializados à base de gorduras trans e carboidratos refinados pode causar o acúmulo de placas de gordura nas artérias.

Como consequência, dificulta a passagem de sangue, aumentando o risco de infartos e AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Dentre os alimentos que são grandes vilões do coração, estão o sal, açúcares, gorduras saturadas, trans e colesterol.

O sal, quando consumido em excesso, eleva os níveis de pressão arterial, aumentando o risco de derrame e infarto.

Já o excesso de açúcares pode causar diabetes e obesidade, por isso evite o consumo excessivo de refrigerantes, doces, chocolates, massas e pães de farinha branca.

As gorduras saturadas, trans e colesterol aumentam os níveis de colesterol ruim (LDL) no sangue. 

Por isso, se você é adepto desse tipo de alimento, busque revisar seus hábitos alimentares, reduzindo o consumo de ultraprocessados.

Desse modo, dê preferência a carnes brancas grelhadas ou assadas (evite a fritura), além de aumentar o consumo de frutas, verduras, vegetais e temperos mais naturais.

Dormir mal

Segundo o Hospital do Coração (HCor), de São Paulo, dormir menos de sete horas por dia pode afetar a sua saúde cardíaca, aumentando os riscos de hipertensão, diabetes, obesidade, infartos e AVC.

Isso porque, ao dormirmos, o nosso organismo se restabelece e, nesse momento de repouso, a frequência cardíaca e a pressão arterial são reduzidos, fator essencial para manter a saúde do coração.

Em um estudo realizado pela Universidade Sungkyunkwan, da Coreia do Sul, pessoas com alterações no sono apresentaram um risco maior de hipertensão.

Também ter uma boa noite de sono e dormir o período recomendado ajuda a melhorar os níveis de açúcar no sangue, prevenindo o diabetes.

Além disso, a privação do sono pode produzir mais grelina (hormônio da fome) e menos leptina (hormônio de saciedade), causando, assim, o ganho de peso.

Sedentarismo

O sedentarismo ( falta de exercícios físicos) pode causar diversas doenças, entre elas, problemas cardiovasculares.

Isso porque, aumenta os riscos de obesidade, aumento do colesterol, da pressão arterial e diabetes.

Como consequência, ocorre o acúmulo de gordura nos vasos sanguíneos, prejudicando a circulação sanguínea, o que pode causar AVC e doença arterial coronariana (DAC).

Por isso, recomenda-se praticar atividades físicas regularmente, no mínimo 30 minutos por dia.

Porém, não esqueça de tomar água durante os exercícios, para que não ocorra uma queda da pressão arterial.

Tabagismo

O consumo de cigarro agride o endotélio, que é a parede de células que recobre os vasos sanguíneos, e isso faz com que as artérias acumulem gordura.

Além disso, prejudica o mecanismo de contração e o relaxamento dos vasos sanguíneos, dificultando a circulação do sangue.

Já a nicotina, substância presente no cigarro, faz com que o consumo de oxigênio seja reduzido, fazendo com que o corpo absorva mais colesterol.

Entre as doenças cardiovasculares relacionadas ao fumo, estão:

  • Infarto agudo do miocárdio;
  • Hipertensão arterial (pressão alta);
  • Acidente vascular cerebral (AVC)
  • Aneurismas – dilatação anormal de uma artéria);
  • Angina – dor no peito que ocorre devido a diminuição do fluxo de sangue no coração;
  • Tromboses. 

Excesso de bebida alcóolica

O consumo em excesso de álcool pode aumentar consideravelmente a pressão arterial, podendo provocar um AVC.

Além do mais, com o passar do tempo, o efeito tóxico da bebida afeta o coração, dificultando a atividade de algumas enzimas.

Com isso,  o músculo cardíaco fica flácido e fraco, dificultando a distribuição de sangue para o organismo.

Isso pode causar dificuldades na respiração, fadiga, inchaço nos pés, pernas e até mesmo uma parada cardíaca.

Saúde bucal frágil

Parece algo meio sem sentido, porém, uma saúde bucal frágil sem os devidos cuidados, pode causar problemas no coração.

Isso ocorre porque, existem algumas bactérias nas infecções dentárias que podem causar uma infecção na membrana interna do coração.

Como consequência, em casos mais graves, pode destruir a válvula cardíaca e provocar uma infecção generalizada.

Além disso, a saúde bucal indica quando alguma parte do corpo não está bem, como, por exemplo, quem tem infecções recorrentes na gengiva pode sofrer com diabetes.

Estresse e ansiedade

O estresse e a ansiedade aumentam os batimentos cardíacos, podendo elevar os níveis de pressão arterial e arritmia.

Como consequência, prejudicam diretamente a saúde do coração, aumentando o risco de infarto e AVC.

Além disso, pessoas que sofrem com ansiedade podem desenvolver a doença arterial coronariana, que ocorre quando as artérias coronárias ficam obstruídas.

Não fazer exames preventivos

Ignorar exames preventivos, pensando que está tudo bem com a sua saúde, pode causar doenças graves.

Alguns problemas podem ser diagnosticados por check-ups simples e, quando descobertos precocemente, mais fácil e eficaz será o tratamento. 

Entre os exames preventivos que podem ser feitos para avaliar a saúde do coração, estão o eletrocardiograma, ecocardiograma e também a aferição periódica da pressão arterial.

- PUBLICIDADE -

Veja Também

Redes Sociais

3,436,539FãsCurtir
159,642SeguidoresSeguir
569,157SeguidoresSeguir
522SeguidoresSeguir
3,861SeguidoresSeguir
564,000InscritosInscrever
- PUBLICIDADE -

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -