- PUBLICIDADE -

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

7 dicas que vão ajudar a eliminar a disfunção erétil

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A disfunção erétil pode ser sinal de uma doença física ou psicológica, e pode causar estresse, tensão no relacionamento e baixa autoestima.

Quando um homem não consegue ter ou manter uma ereção firme o suficiente para a relação sexual, ele provavelmente sofre de disfunção erétil. 

O problema, que pode ser sinal de uma doença física ou psicológica, pode causar estresse, tensão no relacionamento e baixa autoestima.

Se você tem disfunção erétil, anote estas sete dicas simples para se livrar de vez do problema. 

Também vale a pena conhecer 10 remédios caseiros para tratar impotência

Mantenha uma alimentação saudável

Dietas que podem gerar problemas cardíacos certamente provocarão também problemas sexuais.

O motivo é o alto colesterol, que impede um fluxo adequado de sangue para o coração e o pênis. 

Antes de comer qualquer coisa, lembre-se: se esse alimento faz mal ao seu coração, ele terá o mesmo efeito em seu pênis.

Dê preferência aos alimentos leves e saudáveis como frutas, verduras e legumes, e evite os alimentos processados ​​e aqueles que contêm gorduras e óleos prejudiciais.

Além disso, os alimentos afrodisíacos, que aumentam a libido, dfevem compor sua a dieta do dian a dia, ou seja, com frequência.

Evite o sobrepeso

O excesso de peso faz mal não só ao coração, mas prejudica também seu desempenho sexual.

É que a obesidade impede que um bom fluxo sanguíneo alcance seu pênis, além de causar diabetes, que também pode gerar problemas nos nervos do pênis.

Cuidado com o que prejudica seus vasos sanguíneos

Hipertensão, ansiedade e colesterol alto podem danificar os vasos sanguíneos. 

Até mesmo os medicamentos que você toma para melhorar seu desempenho sexual podem dificultar a ereção.

Por isso, antes de tomar qualquer medicação, procure seu médico de confiança.

Evite álcool e fumo

Apesar de o álcool não afetar diretamente o funcionamento do pênis, ele  causa danos ao fígado e aos nervos, além de influenciar o equilíbrio da testosterona.

E isso certamente prejudica a ereção.

Já a nicotina, dissolvida no sangue, causa a contração dos vasos sanguíneos e impede a circulação do sangue, prejudicando também a ereção. 

Pratique exercícios físicos regularmente

Todos sabem que praticar exercício físico é fundamental para manter a saúde geral em dia.

Priorize exercícios aeróbicos, natação e corrida.

Eles melhoram a circulação sanguínea e ajudam a reduzir o nível de colesterol, o que favorece o bom funcionamento do pênis.

Mas atenção: evite esportes que causem pressão nos músculos/ ossos pélvicos; como andar de bicicleta, por exemplo. 

Controle os níveis de testosterona

Por volta dos 50 anos, é comum entre os homens que haja uma queda nos níveis de testosterona. 

Depressão ou mau humor, falta de energia e dificuldade em tomar decisões são alguns dos sintomas da queda do hormônio.

Se esse for o seu caso, é hora de procurar um médico. 

Antes disso, é importante você saber que drogas usadas para melhorar o desempenho físico, como os esteroides anabolizantes, afetam a capacidade dos testículos de produzir testosterona. 

Evite a inflamação do pênis

Depois de uma relação sexual, é comum que haja uma pequena inflamação do pênis.

O problema é que essa inflamação pode afetar sua ereção. 

Para evitar que isso aconteça, a vagina da sua parceira deve estar bem lubrificada. 

Mais Lidas