Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

7 coisas que as mulheres odeiam fazer na cama com o parceiro (mas não dizem)

7 coisas que as mulheres odeiam na cama

Vamos falar da relação a dois na cama?

Muita gente pensa que fazer amor, ainda que malfeito, é melhor do que fazer nada.

Se você compartilha dessa mesma ideia, cuidado!

O amor não é um mero encontro de dois corpos.

E as mulheres, por serem mais sensíveis, precisam de mais dedicação do que os homens.

Os requisitos básicos para a satisfação plena são:

  1. Intimidade: Duas pessoas estranhas fazendo amor não se sentem seguras e confortáveis como um casal se sentiria.
  2. Amor: O amor que um sente pelo outro afasta qualquer egoísmo na cama. E isso é especialmente maravilhoso.
  3. Preliminares: Casais que investem nas preliminares são mais bem-sucedidos do que aqueles que vão rapidamente direto ao ponto.

Por muito tempo, os meios de comunicação só falavam do prazer masculino.

Não por acaso, o desejo feminino ainda é um tabu.

A mente da mulher e do homem funcionam de forma completamente diferente.

Nesta matéria, separamos sete coisas que as mulheres não gostam na cama.

Confira as 7 coisas que as mulheres odeiam fazer na cama:

1. Não estimular o clitóris

Esta é a parte mais sensível do corpo feminino.

É uma fonte de prazer intenso, então não deve ser ignorada.

Segundo estudos, apenas 18,4% das mulheres conseguem ter orgasmo simplesmente pelo coito vaginal, enquanto 36,6% delas afirmaram que a prévia estimulação do clitóris é necessária para atingir o orgasmo.

2.  Fazer muito barulho durante o ato

Um pequeno gemido pode ser excitante para as mulheres, mas o excesso é bastante embaraçador.

Além disso, quando o homem começa a gemer logo no início da relação, dá a impressão de que está simulando.

Outro ponto negativo disso é que, nestes casos, a mulher mal é ouvida.

3. Estimular o clitóris com força

Os dedos não são como o pênis.

Para quem não sabe, o ponto G está localizado a poucos centímetros da vagina.

Portanto, basta fazer movimentos circulares e longos, para trás e para frente.

Nada de força!

4. Acelerar o ritmo desde o início

É importante ser intenso, mas não acelerado sem apenas haver todo um preparo.

Descubra o ritmo da parceira e mantenha, até que ela peça para aumentar.

5. Demorar muito tempo no coito

Veja bem: não estamos falando que o homem deve ser rápido, mas também não deve passar horas no mesmo movimento porque isso pode irritar a vagina e ser bem doloroso para a mulher.

O bom senso do equilíbrio é tudo.

6. Insistir para ela ter orgasmo

Quanto mais você pressiona com palavras para a mulher gozar, mais difícil será para ela.

Há muitas razões para o corpo feminino não chegar ao orgasmo, e o homem não precisa se sentir ofendido com isso.

O orgasmo feminino ainda é um mistério e depende de vários fatores.

No lugar da pressão, procure garantir que tudo está sendo gostoso e tranquilo para ela.

7. Perguntar o que ela gostaria que você fizesse com ela

Não pergunte.

Mulheres não costumam gostar da monotonia, vá testando o que você acredita que seja bom e respeite os sinais que ela vai passando durante a relação sexual.

Perguntar pode constranger e até mesmo acabar com a surpresa.

O casal deve descobrir um ao outro, e, quando um dos dois se sentir à vontade, pode até dizer o que deseja.

E aí, mulheres, vocês concordam?

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO

VEJA TAMBÉM