Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

7 benefícios do psyllium e a forma certa de tomá-lo para evitar efeitos colaterais

7 benefícios do psyllium

O psyllium é uma fibra solúvel muito especial, com diversos benefícios para a saúde.

Você já ouviu falar em psyllium?

Trata-se de um tipo de fibra solúvel derivada das sementes de Plantago avata, uma erva cultivada principalmente na Índia.

É muito usada como laxante suave e pode ajudar na constipação, diarreia, controle de açúcar no sangue, pressão arterial, colesterol e perda de peso.

O psyllium (em português, também se escreve “psílio”) é usado como um suplemento dietético e é normalmente encontrado na forma de casca, grânulos, cápsulas ou pó. 

Conheça agora sete benefícios do psyllium:

Alivia a constipação

Usado como um laxante, aumenta o volume das fezes, ajudando a aliviar a constipação.

Um estudo descobriu que o psyllium teve um efeito maior do que o farelo de trigo na umidade, peso total e textura das fezes.

Outro estudo mostrou que tomar 5,1 gramas duas vezes ao dia por duas semanas aumentou significativamente o teor de água e o peso das fezes, além de ampliar o número total de evacuações em 170 indivíduos com constipação crônica.

Pode ajudar a tratar a diarreia

O psyllium atua como um agente absorvente de água, o que pode aumentar a espessura das fezes e retardar sua passagem pelo cólon.

Um estudo mostrou que a casca de psyllium diminuiu significativamente a diarreia em 30 pacientes com câncer submetidos à radioterapia.

Outro estudo tratou oito pessoas que tiveram diarreia induzida por lactulose, com 3,5 gramas de psyllium, três vezes ao dia.

Isso aumentou o tempo de esvaziamento do estômago de 69 para 87 minutos, o que significou menos movimentos intestinais.

Pode baixar os níveis de açúcar no sangue

Um estudo tratou 56 homens diabéticos com 5,1 gramas de psyllium duas vezes por dia durante oito semanas.

Os níveis diários de açúcar no sangue foram diminuídos em 11%.

Em outro estudo em pessoas com diabetes tipo 2, uma dose diária mais alta (cinco gramas consumidos três vezes por dia), por seis semanas, resultou em uma redução de 29% nos níveis de açúcar no sangue nas duas primeiras semanas.

Pode aumentar a saciedade e ajudar na perda de peso

Fibras como o psyllium, que formam compostos viscosos, podem ajudar a controlar o apetite e a perder peso.

Em um estudo, 12 participantes saudáveis ​​consumiram 10,8 gramas de psyllium imediatamente antes de uma refeição.

Eles tiveram atraso significativo no esvaziamento do estômago a partir da terceira hora após a refeição e sensações prolongadas de saciedade seis horas após a refeição.

Uma pesquisa descobriu que 16 semanas de uma dieta restrita em calorias com o consumo de três gramas de psyllium, duas ou três vezes ao dia, resultou em uma perda de peso média de 4,5 kg.

Reduz os níveis de colesterol

O psyllium é capaz de se ligar à gordura e ácidos biliares, o que promove a excreção do corpo e a diminuição dos níveis de colesterol no sangue.

Em um estudo, 47 participantes saudáveis ​​tiveram uma redução de 6% no colesterol LDL (o ruim) após tomar seis gramas por dia durante seis semanas.

É bom para o coração

A adição de psyllium à dieta pode reduzir a taxa de triglicerídeos no sangue, a pressão arterial e o risco de doença cardíaca.

Uma pesquisa confirmou que a ingestão de cinco gramas de psyllium três vezes ao dia, por seis semanas, reduziu os triglicerídeos em 26%, comparado ao placebo.

Tem efeitos prebióticos

Os prebióticos são compostos não digeríveis que nutrem as bactérias intestinais e as ajudam a crescer.

Uma pequena porção de fibras de psyllium pode ser fermentada por bactérias intestinais.

Essa fermentação pode produzir ácidos graxos de cadeia curta (AGCC), que têm sido associados a benefícios à saúde.

O tratamento com psyllium durante quatro meses ajudou a reduzir os sintomas digestivos em 69% nos pacientes com colite ulcerativa (UC).

Atenção!

O consumo de doses de 5-10 gramas de psyllium, tomadas três vezes por dia, pode gerar cólicas, gases ou inchaço em algumas pessoas.

Por isso o ideal é começar com uma minidose de meia colher de chá, aumentando aos poucos até conseguir chegar a cinco gramas três vezes ao dia.

Apesar de raras, algumas reações alérgicas como erupções cutâneas, coceira ou dificuldade para respirar podem resultar da ingestão ou manipulação de psyllium.

É importante tomar a fibra com água e depois beber bastante água ao longo do dia.

Além disso, o psyllium pode atrasar a absorção de certos medicamentos.

Não é recomendável, portanto, seu consumo com outros medicamentos.

Consulte o seu médico antes de iniciar um tratamento com psyllium.

ASSISTA AO VÍDEO ABAIXO

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

DEIXE SEU COMENTÁRIO