domingo, 26 junho 2022
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

5 tratamentos naturais para aliviar a mastite e cuidados preventivos

Nem sempre é preciso recorrer a antibióticos para combater a mastite, pois existem alguns remédios naturais que podem ajudar.

O momento da amamentação é único na vida de uma mulher, mas também, é nessa fase que ela está mais suscetível à mastite.

Trata-se de uma inflamação aguda que afeta o tecido mamário e pode atingir uma em cada quatro mulheres durante o período de amamentação.

Por isso, se você está amamentando, é bom conhecer os sintomas para iniciar o tratamento precoce o mais rápido possível.

Causas e sintomas da mastite

O leite materno é o melhor alimento que um bebê pode ter, pois supre todas as necessidades nutricionais até os seis meses vida.

Além de fácil digestão, fortalece o sistema imunológico, melhora o crescimento e o desenvolvimento da criança.

No entanto, após algumas semanas amamentados você pode começar a sentir “alfinetadas e agulhadas no seio”, causando dor na mama e desconforto na região.

Saiba que esses sinais podem indicar que você está com mastite, causada pelo acúmulo de leite ou por algum bloqueio no ducto mamário.

Nesse caso, o leite não consegue passar e sair das mamas, o que faz com que ele acabe voltando e provocando a inflamação.

  • Ducto mamário:  canal onde passa o leite.

Outro fator que pode causar a mastite são as bactérias da pele da mulher e/ou da boca do bebê.

Esses microrganismos penetram no ducto mamário, entram em contato com o leite que está acumulado nas mamas, acabam se proliferando e causando o processo inflamatório.



Dentre os sinais e sintomas, estão:

  • Sensação de queimação durante amamentação;
  • Vermelhidão na pele da região;
  • Sensação de calor e inchaço nas mamas;
  • Nódulo (área dura) mamário;
  • Secreção branca ou manchas de sangue saindo do mamilo;
  • Febre, calafrios, cansaço e mal-estar geral.

Embora seja mais comum em mulheres que estão amamentando, a mastite também pode afetar mulheres que não amamentam e até mesmo os homens.

Os fatores de risco são:

  • Colocar a alça de bolsas ou sacolas pesadas comprimindo os seios;
  • Uso de sutiã muito apertado;
  • Apresentar “rachaduras” nos mamilos;
  • Piercing nos mamilos;
  • Depilar os pelos ao redor dos mamilos;
  • Ter prótese nas mamas;
  • Doenças crônicas na pele, como eczema;
  • Ser diabético;
  • Sistema imunológico baixo;
  • Uso de alguns medicamentos corticoides;
  • Cansaço ou estresse excessivos;
  • Fumar e não ter uma alimentação saudável.

Por que a mastite deve ser tratada?

Além de tornar a amamentação desconfortável e dolorosa, a mastite pode progredir para uma inflamação do tecido mamário.

Com isso, provoca uma estagnação do leite, causando uma alteração no sabor causada pelo aumento da concentração de sódio. 

Como consequência, o bebê irá recusar o leite, comprometendo a amamentação.

De acordo com um estudo do Comité de Lactancia Materna, da Espanha, a mastite é uma das principais causas de abandono da amamentação.

Além disso, caso se torne crônica, é possível que seja necessário um procedimento cirúrgico para remover o abscesso.

Cuidados e remédios naturais

Nem sempre é preciso recorrer a antibióticos e outros remédios químicos para combater a mastite.

Afinal, existem alguns hábitos e remédios naturais que podem te ajudar.

Confira!

  • Extraia o leite de forma manual ou com uma bomba até que ele comece a fluir;
  • Amamente em posições diferentes e também faça massagem suaves nos seios durante a amamentação, para obter o máximo esvaziamento.
  • Consuma probióticos específicos para o leite – converse com seu médico e peça as opções para ele, mas já adiantamos que a cebola é um deles.

Folhas de repolho

O repolho possui ação anti-inflamatória e antioxidante que, em contato com a pele, penetram no tecido mamário.

Com isso, age na vasoconstrição local, diminuindo o fluxo sanguíneo, o inchaço dos seios e melhora a drenagem linfática, aliviando o desconforto causado pela mastite.

Segundo estudo do Hospital Universitário Nacional de Cingapura, as folhas de repolho ajudam a reduzir a dor e a dureza dos seios.

Mas, de acordo com uma revisão da Universidade de São Paulo (USP), a melhora dos sintomas da mastite se dá quando a folha é aplicada em forma de compressa fria.

Para isso, lave bem as folhas de repolho, se possível orgânicas, e deixe na geladeira por meia hora.

Em seguida, coloque-as frias sobre o peito afetado, faça um buraco na região da aréola, deixando-a sem cobrir, para evitar a contaminação.

Deixe as folhas agir por aproximadamente 15 minutos, retirando em seguida – faça esse tratamento duas vezes ao dia.

Vinagre de maçã

O vinagre de maçã, de preferência orgânico, contém propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias que ajudam a aliviar a inflamação e reduzir a infecção. 

Misture meia xícara de vinagre em meia xícara de água morna, molhe uma toalha fina e limpa.

Em seguida, aplique em forma de compressa sobre o peito inflamado, deixando agir por dez minutos.

Aloe vera (babosa)

O gel de aloe vera (babosa) é analgésico e antibacteriano, por isso, ajuda a diminuir a dor e evita o crescimento de bactérias nos seios.

Extraia o gel da folha de babosa, remova a aloína – substância tóxica que causa irritações e reações alérgicas -, veja aqui como fazer esse procedimento.

Em seguida, aplique sobre as mamas afetadas, deixe secar e retire com água morna. 

Óleo de coco

O óleo de coco é um excelente antisséptico natural e hidratante, além de ser emoliente.

Por isso, alivia o desconforto causado pela mastite, pois suaviza, hidrata e refresca a pele.

Aplique-o sobre o seio inchado e deixe agir por 15 minutos no local.

Tintura de calêndula

A calêndula tem propriedades anti-inflamatórias e analgésicas que ajudam a aliviar a  sensação de rigidez no seio, dor e coceira.

Umedeça um cotonete na tintura de calêndula e faça massagens suaves no seio afetado.

Observação: você pode comprar a tintura de calêndula em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação e lojas online.

Atenção

Depois que aplicar qualquer um dos remédios indicados acima, lembre-se de limpar o seio antes de amamentar seu bebê.

Se mesmo após tomar esses cuidados e experimentar diferentes remédios naturais, o problema continuar, consulte um médico rapidamente.

Veja também:

- PUBLICIDADE -

Veja Também

Redes Sociais

3,436,539FãsCurtir
159,642SeguidoresSeguir
582,022SeguidoresSeguir
522SeguidoresSeguir
3,915SeguidoresSeguir
564,000InscritosInscrever
- PUBLICIDADE -

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -