- PUBLICIDADE -

Error: Embedded data could not be displayed.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

5 mudanças que ocorrem no seu corpo quando você deixa de comer pão

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Quem resiste a um pão quentinho, crocante e com bastante queijo e manteiga dentro?

Essa delícia está presente na mesa de milhões de pessoas, em todo o mundo.

Mas, a verdade, é que o pão não oferece benefícios à saúde, e o ideal mesmo seria deixar de consumi-lo ou, pelo menos, reduzir seu consumo.

Entre os diferentes tipos existentes de pão, o pão branco é provavelmente a categoria mais discutida pelos gastroenterologistas e nutricionistas.

E a razão é simples: ele tem uma grande quantidade de amido e, por isso, favorece o aumento dos níveis de açúcar no sangue, aumentando o risco ao diabetes tipo 2.

Além disso, é um alimento rico em sal e pode se tornar um dos principais inimigos das pessoas hipertensas.

E ainda, por ser feito com farinha de trigo, possui muito glúten, uma substância que muitas vezes não é bem tolerada pelo organismo e é responsável por várias doenças.

Mas em vez de apontar somente os malefícios do pão para a saúde, vamos mostrar os benefícios específicos que você terá se reduzir ou eliminar o consumo desse alimento.

1. Perda de peso

Quando reduzimos o consumo de carboidratos, a primeira coisa que notamos é uma perda de peso significativa, muito significativa!

Quando os carboidratos são armazenados em nossos corpos na forma de glicose, cada grama de carboidrato armazena três a quatro vezes seu peso em água.

Assim que reduzimos os carboidratos, perdemos uma quantidade significativa de líquido.

2. Aumento do nível de energia.

Carboidratos são essenciais para o bom funcionamento do cérebro e contrariando certos alimentos que têm um determinado valor nutritivo, pão branco contém “carboidratos ruins” que podem ter efeitos colaterais nocivos e enfraquecem o corpo, causando cansaço.

Portanto, consuma carboidratos de boa qualidade, presentes em alimentos como aveia e batata-doce.

3. Redução da fome

Farinhas refinadas são famosas por elevar os níveis de açúcar no sangue.

Um estudo recente publicado no American Journal of Clinical Nutrition sugere que esses altos e baixos ativam os centros de dependência do cérebro, fazendo com que sempre tenhamos vontade de “beliscar” mais e mais pão e outros alimentos.

4. Evita doença cardíaca e diabetes

Outra desvantagem das farinhas refinadas é o aumento dos ácidos graxos, que causa um aumento do risco de doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2 no corpo.

Por outro lado, de acordo com a American Heart Association, grãos integrais podem melhorar os níveis de colesterol e reduzir os riscos de doenças cardíacas, derrame, obesidade e diabetes.

5. Melhora da digestão

O pão branco não beneficia a nossa digestão, é pobre em vitaminas e minerais e poderíamos dizer que praticamente não contém qualquer nutriente essencial do ponto de vista nutricional.

Apenas adiciona calorias “vazias”, danificando nosso processo digestivo e o movimento intestinal.

Mas não se desespere!

O pão pode ser substituído por batata-doce, aipim/mandioca/macaxeira e tapioca.

Você também pode fazer pão com farinhas alternativas, como de aveia, de milho, de arroz, de amêndoa, de mandioca, de grão-de-bico, de coco, etc.

São opções saudáveis ​​que substituem o pão tradicional e proporcionam os benefícios desses cereais saudáveis ​​e nutritivos.

E você, já tentou reduzir o consumo de pão?