PUBLICIDADE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

5 melhores tratamentos caseiros para controlar o vômito em cães

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Se o vômito do seu cão for espaçado e seu animal não correr o risco de ficar desidratado, você pode tratar com remédios caseiros.

Assim como os humanos, os cães também são suscetíveis ao vômito.

Além de causar desconforto ao animal, também pode ser um indicativo de doenças graves.

O vômito canino pode ser causado por diversas irregularidades no organismo do pet.

Esse quadro pode ser sintoma de desordens inofensivas, mas também de doenças mais sérias.

Por isso, se o seu cão sofrer de vômitos crônicos, aqueles com longa duração e frequência variável, é necessário levá-lo ao veterinário.

Assim, o profissional irá examiná-lo e indicar o tratamento adequado o mais rápido possível, evitando futuras complicações.

No entanto, tirando essa condição, as principais razões de vômito nos cães são:

  • Consumo de lixo, alimentos gordurosos e restos de comida estragada;
  • Alergia alimentar;
  • Doenças hepáticas (fígado);
  • Doença renal;
  • Doenças endócrinas, como diabetes canina;
  • Infecções virais, como cinomose, parvovirose e coronavirose;
  • Obstrução de corpo estranho, como um osso;
  • Parasitas;
  • Reação a medicamentos.

Tipos do vômito

Vômito amarelo: o cão pode estar com apetite seletivo, ansiedade, doenças ou gula. Geralmente, o vômito dessa cor é resultado de uma grande produção da bile e sucos gástricos.

Vômito verde: pode ser excesso de bile ou o animal pode ter comido algum vegetal verde.

Cão vomitando sangue: pode indicar lesões nos órgãos internos do animal, podendo causar até hemorragia.

Sendo assim, quando seu cão começar a vomitar sangue, leve-o imediatamente ao veterinário.

Vômito marrom: pode estar relacionado com a alimentação ou o cão pode estar comendo o próprio cocô.

Cão vomitando espuma: esta condição não é considerada vômito, e sim uma secreção semelhante ao catarro, advinda de problemas respiratórios no cão.

Por isso, uma ida ao veterinário é fundamental para fazer um diagnóstico mais completo.

Remédios caseiros para vômito em cães

Caso seu cão vomite a ponto de não conseguir reter a água, não espere mais de um dia para levá-lo ao veterinário.

Isso pode indicar um problema mais grave que só possa ser resolvido com cirurgia.

Porém, se o vômito for intermitente e o animal retiver a água que consome, você pode optar pelos tratamentos caseiros listados abaixo.

Jejum de 24 horas

Este é um dos primeiros passos para colocar em prática quando o cão está com vômito, fazendo com que o estômago do animal se recupere.

No entanto, para se obter eficácia, precisa realizar as seguintes etapas:

Deixe o animal sem comer nada por 24 horas, apenas, ofereça pequenas quantidades de água limpa e fresca para mantê-lo hidratado.

Após 24 horas, dê a ele arroz branco fervido (em poucas quantidades), sem sal e/ou qualquer outro tipo de tempero e observe a reação.

Ofereça essa alimentação (arroz branco fervido) por 48 horas (dois dias).

Após esse período, comece a introduzir outros alimentos, mas em pequenas quantidades.

Após três dias (72 horas), o cão poderá se alimentar normalmente.

Chá de gengibre

O gengibre possui propriedades digestivas que ajudam a combater vômito, náuseas e também restaura a flora intestinal do animal.

Além disso, regula o trânsito intestinal do cão, prevenindo também infecções estomacais.

Para utilizar o gengibre, corte um pedaço da especiaria (aproximadamente 5 cm)  e ferva em um litro de água por 15 minutos e deixe esfriar.

Para o tratamento, siga a seguinte proporção:

O número de colheres (sopa) do chá de gengibre deve ser equivalente à metade do peso do animal.

Portanto, adapte a medida de acordo com o peso do seu cão, por exemplo:

  • Cão de 4 kg – 2 colheres (sopa) do chá;
  • Cão de 6 kg – 3 colheres (sopa) do chá;

Dê o chá ao animal duas vezes ao dia.

Caso tenha dificuldades, você pode colocar na boca dele com auxílio de uma seringa ou daquelas mamadeiras para pet.

Chá de hortelã

A hortelã, assim como o gengibre, também possui propriedades digestivas, carminativas e diuréticas.

Por isso, seu chá é indicado para problemas estomacais em humanos e, consequentemente, cães também podem consumir quando estão com vômito.

Prepare uma xícara de chá de com folhas de hortelã – se possível, use uma planta orgânica e deixe esfriar.

Para o tratamento, siga a seguinte proporção:

O número de colheres (sopa) do chá de gengibre deve ser igual ao peso do animal.

Por exemplo: 

  • Cão de 5 kg – 5 colheres (sopa) do chá;
  • Cão de 7 kg – 7 colheres (sopa) do chá;

Ofereça esse remédio ao seu cão três vezes por dia.

Iogurte natural

Assim como os seres humanos, os cachorros também têm bactérias “boas” no intestino que auxiliam na digestão.

No entanto, durante o vômito, elas são eliminadas e precisam ser repostas e, nesse caso, o iogurte natural é indicado.

Além de repor esses microrganismos, o iogurte ajuda a minimizar o dano causado por antibióticos na flora intestinal do animal.

Mudança na dieta do cão

Se o vômito persistir de forma crônica, experimente mudar a dieta do animal, pois ele pode estar com alguma alergia alimentar.

Opte por uma ração hipoalergênica e faça um acompanhamento para ver se o animal vai continuar vomitando ou não.

Por outro lado, caso você ofereça uma alimentação natural, com receita caseira, tente descobrir qual alimento está fazendo mal para o cão.

Aqui no Cura pela Natureza já listamos os 15 alimentos proibidos para cães, vale a pena conferir.

O que observar antes de levar o cachorro ao veterinário

Antes de levar seu cão ao veterinário, observe alguns aspectos e depois compartilhe com o médico.

  • Quando o cão começou a vomitar?
  • Quantos episódios de vômito e qual o intervalo entre eles?
  • Qual a cor do vômito? 
  • Tinha comida, espuma ou sangue junto?
  • O cachorro vomitou logo após comer ou após algumas horas?
  • Ele comeu algo diferente? 
  • Está sem apetite ou não quer comer?
  • O cachorro está tomando água? E quando bebe, vomita?
  • Está fazendo cocô normalmente ou está com diarreia? 
  • Faz esforço para vomitar?
  • Notou algum comportamento diferente em seu cão?
  • Algum cachorro próximo está com os mesmos sintomas?

Com essas respostas ou pelo menos parte delas, você vai ajudar o veterinário a diagnosticar o problema mais rapidamente.

Veja também outras dicas caseiras para cuidar do seu cão:

Mais Lidas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a nossa Política de Privacidade.