Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

5 dicas para você cuidar bem da sua flora vaginal

A flora vaginal ou (microbiota vaginal) é formada por um conjunto de bactérias que servem para prevenir infecções, como as infecções fúngicas ou vaginose.

Esses micro-organismos devem estar em perfeito equilíbrio entre si para conseguir manter a vagina, a vulva e os órgãos próximos delas – a bexiga, o útero e as trompas – a salvo.

Alguns problemas causados pelo desequilíbrio da flora vaginal são: coceira, ardência, infertilidade e até aborto.

Mas uma dúvida muito comum entre as mulheres é: como preservar esse equilíbrio natural e evitar a tão comum candidíase (infecção causada por fungo), por exemplo?

O doutor Jean-Marc Bohbot, ginecologista e coautor do livro “Microbiote vaginal: a revolução rosa”, listou cinco dicas para você cuidar da sua flora vaginal:

1. Evite o excesso de limpeza íntima

Nunca lave o interior da vagina, pois isso perturba o equilíbrio da flora vaginal e aumenta o risco de infecções fúngicas, vaginose e irritação de todos os tipos.

Nós apenas temos que limpá-la do lado de fora, usando, de preferência, um gel dedicado à higiene íntima, menos agressivo do que os sabonetes clássicos.

A vagina faz o seu trabalho muito bem porque tem um sistema de autolimpeza.

“A parede da vagina é coberta com uma película protetora (muco) que contém, entre outras coisas, bactérias que são benéficas para a vagina.

Esse muco irá naturalmente eliminar todos os detritos.

Em caso de higiene interna com produtos como sabonete, por exemplo, este muco é danificado e a parede vaginal não é mais protegida “, diz o doutor Jean-Marc Bohbot.

2. Fazer uso de probióticos

Os probióticos são microrganismos vivos cujo objetivo é reequilibrar a flora vaginal. Eles podem ser tomados sob a forma de cápsulas internas ou por via oral.

Mas cuidado com a automedicação.

As tensões e a duração do tratamento devem ser determinadas pelo seu ginecologista, dependendo do problema.

Mas, sem dúvida, os probióticos são muito úteis para as mulheres que sofrem de infecções vaginais ou urinárias repetidas.

3. Parar de fumar

Fumar mata, todo mundo está ciente disso.

O que ninguém sabe, no entanto, é que o tabaco perturba a flora vaginal e aumenta o risco de desenvolver uma infecção bacteriana vaginal.

“Também é um fator agravante para as mulheres portadoras de papilomavírus (um vírus associado ao câncer do colo do útero)”, acrescenta o especialista.

4. Faça sexo regularmente

Ao contrário de perturbar o equilíbrio da flora vaginal, relações sexuais regulares são aliadas valiosas para a saúde íntima feminina.

O ginecologista explica: o sexo mantêm “a boa saúde da vagina, estimulando as secreções naturais (lubrificação) e, assim, a eliminação de detritos celulares.

Mas, lembre-se de se proteger, usando camisinha.  

5. Não exagere nos antibióticos

Um uso de antibióticos ou antifúngicos é às vezes necessário, mas evite a ingestão prolongada.

Esses produtos podem desequilibrar a flora vaginal.

“Por isso, é aconselhável combinar probióticos que ajudarão a manter um equilíbrio da flora.”   

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

VEJA TAMBÉM

DEIXE SEU COMENTÁRIO