PUBLICIDADE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

5 coisas que tornam os puns fedidos e barulhentos – e como evitar todas

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Entenda agora por que muitas vezes os puns fazem barulho e exalam um forte odor ao serem expelidos e aprenda a evitar esse incômodo.

As flatulências, gases ou ainda “puns” e “peidos”, como são popularmente conhecidas, são subprodutos do nosso sistema digestivo.

Uma pessoa saudável expele, em média, entre 14 e 23 flatulências por dia.

Na maioria das vezes, os gases saem de forma inodora e silenciosa, muitas vezes durante o sono, de forma que algumas pessoas nem percebem a saída das flatulências.

Mas em algumas situações os gases fazem barulho e exalam um mau odor intenso quando são “soltos”.

Apesar de ser muito comum, esse fenômeno não é exatamente normal e possui alguns motivos pelos quais ocorre.

Continue lendo e conheça os cinco principais fatores que causam mau cheiro e barulho quando gases são eliminados.

5 motivos pelos quais os gases fazem barulho e cheiram mal

Ingerir fibra em excesso

A fibra é um elemento alimentar 100% saudável, sem dúvida.

Porém, quando é consumida em excesso, pode prejudicar a digestão.

Alguns alimentos são verdadeiros depósitos de fibra, como é o caso da semente de linhaça e de alguns vegetais como couve-flor, brócolis e couve-de-bruxelas.

Além da fibra, outros elementos como o enxofre, presente em leguminosas como a cebola e o alho, podem igualmente interferir na digestão.

O que acontece é que a fibra, quando consumida em excesso, em vez de ajudar na digestão, fermenta dentro do intestino, provocando uma alta concentração de gases no local.

Portanto, para evitar “empachamentos”, é importante estar atento à quantidade de fibras contidas nos alimentos que são ingeridos e dosar o seu consumo.

Intolerância alimentar

A intolerância alimentar é um quadro relativamente comum e que acomete muitas pessoas.

E praticamente qualquer alimento pode “cair mal” para alguns intolerantes.

Intolerância alimentar é diferente de intoxicação ou alergia alimentar.

Esse problema se caracteriza pela dificuldade de digestão de alguns alimentos que algumas pessoas apresentam, como aquelas que são intolerantes à lactose (alimentos derivados de leite, basicamente).

O excesso de gases fedorentos e barulhentos pode estar ligado à intolerância a algum alimento justamente porque a má digestão causada pelo distúrbio provoca muitos gases.

Logo, quem está expelindo muitas flatulências deve procurar um médico e começar a fazer exames e testes domésticos para identificar o alimento ao qual é intolerante e, assim, eliminá-lo da sua dieta.

Câncer de cólon

O câncer de cólon é uma doença terrível, sendo um dos tipos de câncer mais comum.

Os tumores e pólipos característicos dessa enfermidade podem obstruir alguns canais intestinais, provocando o acúmulo de gases e um mal-estar muito forte no indivíduo acometido.

Sintomas como empachamento intestinal, dores fortes na barriga e uma sensação de que não se consegue expelir os gases de maneira fluida são alguns sintomas para ficar de alerta.

Se você sentir algo parecido, procure um médico para a realização de exames.

Constipação intestinal

A constipação intestinal é uma condição caracterizada por um “engarrafamento” de bolos fecais no intestino.

As pessoas acometidas têm dificuldades de evacuar, o que faz com que as fezes permaneçam muito tempo dentro do trato digestivo.

Quanto mais tempo permanecem no intestino, mais as fezes fermentam e geram bactérias, o que faz com que gases pútridos sejam expelidos pelo indivíduo.

Para combater a constipação, é essencial adotar alguns hábitos saudáveis como beber mais água (2 litros por dia, no mínimo), praticar exercícios físicos e ingerir alimentos ricos em fibra como vegetais.

É importante frisar que o consumo de fibras deve ser consciente e dosado, para evitar que o efeito desse elemento não traga adversidades ao invés de benefícios.

Má digestão

A digestão dos alimentos é feita no interior do intestino e os elementos responsáveis por esse trabalho são as chamadas enzimas digestivas.

Mas nem todas as pessoas produzem essas enzimas em quantidade e qualidade suficientes para fazer uma boa digestão.

Quando não são digeridos corretamente, alguns alimentos tendem a fermentar dentro do intestino, gerando muitos gases malcheirosos e muito pressurizados, causando barulhos ao serem expelidos.

Conclusão

Como vimos, as principais causas de se expelir gases malcheirosos e barulhentos estão ligadas a um mau funcionamento do intestino.

Portanto, para evitar momentos desconfortáveis por causa desse problema, é essencial adotar hábitos que promovam a saúde intestinal.

Uma alimentação balanceada e repleta de alimentos saudáveis, aliada a uma maior ingestão de água e à prática de exercícios físicos, é a combinação perfeita.

Lembre-se de que os gases expelidos de forma saudável normalmente não têm cheiro e tampouco fazem barulho ao saírem.

Mais Lidas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a nossa Política de Privacidade.