PUBLICIDADE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

5 características de pessoas que são emocionalmente imaturas

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Conheça cinco sinais característicos de pessoas emocionalmente imaturas e aprenda o que fazer para se libertar ou libertar quem você ama dessa condição.

A maturidade é um tema um tanto quanto complexo de se entender.

Ser chamado de imaturo(a) é praticamente uma ofensa, pois remete a atitudes sobretudo irresponsáveis, como as que veremos a seguir.

Há quem diga que a maturidade está relacionada à idade, a experiências vividas e etc.

Mas o fato é que ninguém realmente sabe por que algumas pessoas têm maturidade e outras não.

Uma das facetas da imaturidade é instabilidade emocional.

E se você tem dúvidas sobre o que de fato pode ser um indicativo de pessoas emocionalmente imaturas, chegou ao lugar certo.

Trouxemos uma lista com os cinco principais traços de pessoas que não possuem maturidade emocional.

As 5 principais características das pessoas imaturas

Elas são egocêntricas

O egocentrismo é uma característica de crianças mal educadas pelos pais.

Acontece que, ao nascer, ninguém consegue discernir seu espaço no mundo e isso é óbvio.

É por isso que recém-nascidos choram por comida em plena madrugada, sem saber que irão acordar seus pais no processo, por exemplo.

Não honram seus compromissos, ou não se comprometem com nada

Assim como crianças que não conhecem limites e regras, os adultos imaturos emocionalmente não sabem o que significa assumir compromissos.

São imediatistas e, por serem egocêntricos, não se sacrificam para nada.

Um bom exemplo de resultado da imaturidade emocional é o fato de que grande parte dos casamentos atuais termina sem movido concreto.

As pessoas emocionalmente imaturas não entendem que, muitas vezes, precisarão se doar para alcançar objetivos, pois querem tudo rapidamente em suas mãos.

E, para chegar a um objetivo, precisamos assumir compromissos e responsabilidades que muitas vezes envolvem relacionar-se generosamente com outras pessoas, como é o caso de um casamento.

Culpam outras pessoas por tudo, inclusive por seus próprios erros

As crianças não têm responsabilidades, os seus pais respondem por tudo o que fazem até que cheguem à idade adulta.

Adultos que não alcançaram a maturidade emocional, simplesmente não evoluíram desse entendimento.

Essas pessoas ainda estão estagnadas no achismo de que alguém terá que responder por seus erros, caso venham a acontecer.

Que alguém deverá alimentá-los, vesti-los, etc.

Acontece que, quando cresce, o ser humano passa a ser responsável por si e há também a necessidade de que assuma responsabilidades, inclusive com outros indivíduos.

Pessoas emocionalmente imaturas têm dependência de alguns relacionamentos

Para um adulto imaturo emocionalmente, os relacionamentos com outras pessoas são uma porta de escape para a sua própria insegurança.

Eles não se relacionam apenas por afeto, mas também por interesse.

E o interesse é justamente em dividir responsabilidades, sobretudo quando teve ou tem culpa em algo.

E esse tipo de relação provoca dependência emocional e até material, quando o imaturo emocional é sustentado por alguém, por exemplo.

Acontece que, por definição, os humanos são seres autônomos e, para o seu desenvolvimento, toda e qualquer dependência de relacionamentos é nociva.

Não têm responsabilidade com o dinheiro

Por último, mas não menos importante, convém frisar que pessoas que não desenvolveram maturidade emocional são extremamente desorganizadas financeiramente.

Essa é uma das características mais perceptíveis de adultos que ainda têm mentalidade e emoções de crianças.

Para satisfazer seus desejos imediatos, gastam dinheiro sem necessidade e em coisas fúteis.

É comum ver um individuo imaturo comprando objetos que não vai usar, enquanto deixa faltar necessidades básicas em sua casa.

Se envolvem em dívidas impagáveis e não se atentam para o longo prazo, porque são incapazes de fazer uma análise das finanças pessoais que vá além dos seus fúteis desejos do presente.

Conclusão

Não é fácil lidar com problemas emocionais e psicológicos de uma forma geral, principalmente se a “vítima” for você mesmo.

Mas se por acaso você se identificou com algumas dessas características que apontamos, ou conhece alguém próximo assim, procure ajuda para você ou para essa pessoa.

A imaturidade emocional provoca solidão, abandono, fracassos e até mesmo faz desencadear problemas mais sérios, como depressão e ansiedade crônica.

É extremamente indicado que você ou essa pessoa próxima visitem um terapeuta, sobretudo se a imaturidade emocional já causou outros danos.

Mais Lidas