PUBLICIDADE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

5 alimentos que você deve evitar comer no café da manhã

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

É necessário avaliar com cuidado os alimentos que serão ingeridos logo na primeira refeição do dia.

Das três principais refeições diárias, o café da manhã é a mais importante. 

Por isso, é de extrema importância consumir alimentos certos e saudáveis para ter energia suficiente durante o dia.

No entanto, há quem diga também que você pode comer de tudo um pouco, da maior variedade possível.

Porém, não é bem assim!

É necessário avaliar com cuidado os alimentos que serão ingeridos logo na primeira refeição do dia.

Isso porque um desjejum exagerado, repleto de calorias, pode causar sérios problemas de saúde a curto e longo prazo.

Portanto, para garantir uma alimentação saudável e equilibrada, listamos aqui cinco alimentos comuns que você deve evitar logo pela manhã.

Margarina

A margarina é feita a partir da hidrogenação, um método que utiliza gás hidrogênio para converter o óleo vegetal líquido em gordura. 

Nesse processo químico, o óleo vegetal é transformado em gordura trans artificial.

Esse, por sua vez, é um antinutriente não reconhecido como alimento pelo organismo e, com isso, não metaboliza e se torna cancerígeno.

Como a indústria alimentícia está sempre se modificando, foram adicionadas à fórmula da margarina gorduras interesterificadas.

Estas moléculas são totalmente estranhas para o corpo e deveriam passar por uma avaliação igual aos novos medicamentos, porém isso não acontece.

A margarina está relacionada aos seguintes problemas de saúde:

  • Disfunções imunológicas
  • Danos no fígado, pulmão e órgãos reprodutivos
  • Distúrbios digestivos
  • Diminui a capacidade de aprendizado e crescimento
  • Problemas de peso
  • Aumento no risco de câncer
  • Transtornos do metabolismo do colesterol
  • Desequilibra os níveis de glicose causando diabetes
  • Incremento de aterosclerose 
  • Doenças cardíacas

Farinha branca

Que o pão faz parte da alimentação da maioria das pessoas, não há como negar, correto?

Além disso, muitas delas o consideram insubstituível no café da manhã.

No entanto,  o que poucos sabem é que tanto o pão quanto outros alimentos preparados com farinha de trigo branca não fazem bem à saúde.

Isso porque a farinha processada é composta de carboidrato simples, com ação semelhante à do açúcar.

Com isso, pode provocar resistência à insulina e consequentemente, desencadear diabetes.

A farinha branca também é pobre em nutrientes e não contém fibras, razão pela qual não causa saciedade.

Além disso, o consumo em excesso de carboidratos transforma-se em gordura, fazendo com que a pessoa ganhe peso.

A farinha de trigo possui glúten, proteína que pode causar reações alérgicas em indivíduos intolerantes a ele.

Pouca gente sabe, mas muitos pães contêm açúcar, o que pode ser prejudicial à saúde.

Devido ao fato de não ter nenhum valor nutricional, o açúcar eleva a glicemia, o que aumenta a insulina e o depósito de gordura no organismo.

Ele também pode causar o aumento de doenças inflamatórias, desequilibrar a microflora intestinal e aumentar a proliferação das bactérias e fungos no organismo.

Por fim, esses alimentos possuem fermento biológico em seu preparo, que também é engordativo e causa inchaço.

Veja aqui algumas receitas saudáveis para substituir os alimentos que possuem farinha branca:

Embutidos

Os alimentos embutidos geralmente são feitos de carne bovina, suína ou aves.

Neste caso, ocorre o processo de moagem, fermentação, defumação ou qualquer outra técnica que visa realçar o sabor e também facilitar a conservação.

Embora muitas pessoas apreciem o sabor desses alimentos, como presunto, salame, linguiça, mortadela, salsicha, peito de peru, entre outros, eles são ricos em sódio e conservantes, especialmente os nitritos e nitratos.

Esses compostos reagem no organismo, formando as chamadas nitrosaminas, que são compostos altamente cancerígenos. 

Os embutidos são grandes protagonistas de doenças como:

  • Colesterol
  • Hipertensão 
  • Doenças cardiovasculares
  • Câncer
  • Retenção de líquido

Leite

O leite de vaca é um dos alimentos mais controversos da atualidade, dividindo opiniões de vários profissionais de saúde.

Embora seja considerado uma bebida com valor nutricional alto,  também é apontado como de difícil digestão pelo organismo, causando alguns problemas de saúde.

Isso porque o leite contém mais vitaminas do que o corpo consegue digerir.

Como consequência, sobrecarrega os rins, comprometendo a absorção do cálcio, que é a principal vitamina do alimento.

No entanto, a discussão maior é em relação ao leite longa vida (caixinha), pois contém muita gordura saturada, conservantes, hormônios, antibióticos, pesticidas e  inseticidas.

Desse modo, pode provocar  enfermidades como: 

  • Doenças cardíacas
  • Diabetes
  • Câncer de mama, de ovário e de próstata
  • Artrite
  • Alergias
  • Obesidade
  • Acne
  • Eczema
  • Infecção nos ouvidos
  • Doença de Crohn (doença inflamatória do intestino)
  • Osteoporose
  • Esclerose múltipla

Portanto, o leite menos agressivo à saúde é o de fazendo que não é industrializado, extraído para consumo imediato.

Refrigerante

Pode parecer estranho, mas muitas pessoas tomam refrigerante logo pela manhã.

Este tipo de bebida contém muito açúcar e substâncias que enfraquecem todos os órgãos do corpo.

Além disso, o refrigerante não tem nenhum valor nutricional e ainda contém quantidades elevadas de sal.

Como consequência, provoca a retenção de líquidos, barriga estufada, pernas inchadas e favorece o ganho de peso.

Para se ter uma ideia, apenas uma lata de refrigerante contém cerca de dez colheres (sopa) de açúcar.

Isso aumenta, e muito, os níveis de açúcar no sangue, diminuindo a ação da insulina no organismo e elevando o risco de desenvolver diabetes.

Os refrigerantes também possuem grande quantidade de ácido fosfórico, substância que não deixa o corpo absorver o cálcio necessário.

Consequentemente, os ossos ficam frágeis, aumentando o risco de osteoporose.

E também prejudica a saúde bucal, causando cáries.

O ácido fosfórico ainda prejudica a produção de ácido gástrico no estômago, retardando assim o processo de digestão e absorção de nutrientes.

Já a acidez dos refrigerantes faz com que o organismo use o cálcio que seria fornecido aos ossos e, com isso, os rins precisam eliminar esse cálcio, aumentando o risco de  cálculos renais.

Além disso, devido à quantidade elevada de cafeína e sódio, os refrigerantes podem provocar aumento gradual nos níveis de pressão arterial.

Aqui no Cura pela Natureza temos uma lista com 10 alimentos saudáveis para o café da manhã, segundo o doutor Gabriel Azzini.

Mais Lidas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a nossa Política de Privacidade.